Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Diabetes tipo 2

A diabetes tipo 2 está relacionada ao excesso de açúcar no sangue e gera sintomas como muita sede, boca seca, urina frequente e emagrecimento sem causa aparente, que nem sempre é identificada pelo portador da doença. Seu tratamento pode ser feito através do uso da insulina, hipoglicemiantes orais, dieta adequada e exercícios físicos e, em alguns casos, a diabetes tipo 2 tem cura.

A fisiopatologia da diabetes tipos 2 está relacionada à resistência à insulina, que dificulta a entrada da glicose nas células ou pela quantidade insuficiente de insulina no sangue. As causas da diabetes tipo 2 podem ser fator hereditário, obesidade, sedentarismo e o consumo excessivo de alimentos ricos em carboidratos e açúcar.

Sintomas da diabetes tipo 2

Os sintomas da diabetes tipo 2 são mais frequentes após os 40 anos e são:

  • Emagrecer mesmo comendo muito;
  • Muita sede;
  • Boca seca;
  • Muita fome;
  • Urina frequente;
  • Visão turva ou embaçada;
  • Dificuldade na cicatrização das feridas;
  • Episódios de candidíase, furúnculo e infecção urinária várias vezes ao ano;
  • Cansaço e apatia, mesmo sem ter feito nenhum esforço.

Estes sintomas nem sempre estão presentes e podem não surgir ao mesmo tempo.

O diagnóstico da diabetes mellitus tipo 2 é feito através do exame de sangue ou de urina que avalia a taxa de glicose no organismo. Este teste pode ser feito em jejum e deve ser realizado em 2 dias diferentes para haver uma comparação entre os resultados. Os valores de referência da glicose em jejum são de até 110 mg/dl de sangue. Quando o indivíduo possui valores de glicose em jejum entre 110 e 125 mg/dl, ele é diagnosticado com Pré-diabetes. Quando possui glicose em jejum superior a 126 mg/dl pode ter diabetes.

Tratamento para diabetes tipo 2

O tratamento para a diabetes tipo 2 pode ser feito através de:

  • Uso de insulina ou hipoglicemiantes orais, como a Metformina;
  • Dieta sem açúcar e com baixo teor de carboidratos presentes no pão, bolo, biscoito, macarrão, batata e arroz;
  • Exercícios físicos moderados, sob orientação do preparador físico, para não haver hipoglicemia;
  • Baixo consumo de bebidas alcoólicas;
  • Verificação diária da taxa de insulina no sangue ao acordar e após as refeições.

Este tratamento deverá ser seguido por toda a vida e é importante que o indivíduo saiba verificar seus próprios níveis de açúcar no sangue, para o fazer em casa diariamente e, dependendo do resultado, tratá-la através da alimentação ou da ingestão de medicamentos.

Em muitos casos, é possível alcançar a cura da diabetes tipo 2 através do emagrecimento, que pode ser alcançado com a prática de exercícios e dieta apropriada.

Consequências da diabetes tipo 2

Algumas possíveis consequências da diabetes tipo 2 que não é devidamente tratada são:

  • Alterações graves da visão que podem levar à cegueira;
  • Má cicatrização de feridas que podem levar à necrose e amputação do membro;
  • Disfunções no sistema nervoso central;
  • Complicações cardíacas e coma.

Estas complicações pode ocorrer se o indivíduo não seguir o tratamento corretamente.

Links úteis:

Mais sobre este assunto:


Carregando
...