Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Diabetes tipo 2: sintomas e tratamento

A diabetes tipo 2 é uma doença cujos níveis de açúcar no sangue estão mais elevados do que o normal, devido a uma maior resistência à insulina ou menor quantidade de produção da mesma, gerando sintomas como muita sede, boca seca, urina frequente e emagrecimento sem causa aparente, que nem sempre é identificada pelo portador da doença.

As causas desta doença podem estar relacionadas com fatores hereditários, obesidade, sedentarismo e consumo excessivo de alimentos ricos em carboidratos.

Em alguns casos, a diabetes tipo 2 tem cura e o tratamento pode ser feito através do uso da insulina, hipoglicemiantes orais, dieta adequada e exercícios físicos.

Diabetes tipo 2: sintomas e tratamento

Quais os sintomas

Os sintomas da diabetes tipo 2 são mais frequentes após os 40 anos de idade e são:

  • Emagrecer mesmo comendo muito;
  • Ter muita sede e boca seca;
  • Ter muita fome;
  • Urinar com frequência;
  • Visão turva ou embaçada;
  • Dificuldade na cicatrização de feridas;
  • Episódios de candidíase, furúnculos e infecções urinárias várias vezes ao ano;
  • Cansaço e apatia, mesmo sem ter feito nenhum esforço.

Estes sintomas nem sempre estão presentes e podem não surgir ao mesmo tempo.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da diabetes mellitus tipo 2 é feito através do exame de sangue ou de urina, que avalia a taxa de glicose no organismo. Este teste pode ser feito em jejum e deve ser realizado em 2 dias diferentes, para haver uma comparação entre os resultados.

Os valores de referência da glicose em jejum são de até 110 mg/dL de sangue. Quando o indivíduo possui valores de glicose em jejum entre 110 e 125 mg/dL, é diagnosticado com pré-diabetes e quando possui glicose em jejum superior a 126 mg/dL pode ter diabetes.

Em que consiste o tratamento

O tratamento para a diabetes tipo 2 pode ser feito através de:

  • Uso de insulina ou hipoglicemiantes orais, como a Metformina;
  • Dieta sem açúcar e com baixo teor de carboidratos presentes no pão, bolo, biscoito, macarrão, batata e arroz;
  • Exercícios físicos moderados, sob orientação do preparador físico, para não haver hipoglicemia;
  • Baixo consumo de bebidas alcoólicas;
  • Verificação diária da taxa de insulina no sangue ao acordar e após as refeições.

Em maior parte dos casos, este tratamento deve ser realizado por toda a vida e é importante que o indivíduo saiba verificar seus próprios níveis de açúcar no sangue, para o fazer em casa diariamente e, dependendo do resultado, tratá-la através da alimentação ou da ingestão de medicamentos. Saiba mais sobre o tratamento.

Em muitos casos, é possível alcançar a cura da diabetes tipo 2 através do emagrecimento, que pode ser alcançado com a prática de exercícios e dieta apropriada.

Assista o vídeo seguinte e saiba que exercícios fazer:

Consequências da diabetes tipo 2

Algumas possíveis consequências da diabetes tipo 2 que não é devidamente tratada são:

  • Alterações graves da visão que podem levar à cegueira;
  • Má cicatrização de feridas que podem levar à necrose e amputação do membro;
  • Disfunções no sistema nervoso central;
  • Complicações cardíacas e coma.

Estas complicações também podem ocorrer se o indivíduo não seguir o tratamento corretamente. Veja também Como o diabético pode se proteger de doenças cardíacas.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar