Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Taquipneia: o que é, causas e o que fazer

Julho 2020

A taquipneia é um termo médico usado para descrever a respiração acelerada, que é um sintoma que pode ser causado por uma grande diversidade de condições de saúde, em que o organismo tenta compensar a falta de oxigênio com uma respiração mais rápida.

Em alguns casos, a taquipneia pode fazer-se acompanhar por outros sintomas, como sensação de falta de ar e cor azulada nos dedos e nos lábios, que são sintomas que podem estar relacionados com a falta de oxigênio.

Perante um episódio de taquipneia, é aconselhado ir imediatamente à urgência, para fazer um correto diagnóstico e tratamento e evitar complicações.

Taquipneia: o que é, causas e o que fazer

Possíveis causas

As condições mais comuns que podem levar à ocorrência de taquipneia são:

1. Infecções respiratórias

As infecções respiratórias, quando afetam os pulmões, podem causar dificuldade para respirar. Para compensar esta diminuição do oxigênio, a pessoa pode ficar com uma respiração mais acelerada, principalmente se sofrer uma bronquite ou pneumonia.

O que fazer: O tratamento para a infecção respiratória consiste geralmente na administração de antibióticos, caso se trate de uma infecção bacteriana. Além disso, pode ser necessário administrar um remédio broncodilatador, para facilitar a respiração.

2. Doença pulmonar obstrutiva crônica

A DPOC é um grupo de doenças respiratórias, sendo as mais comuns o enfisema pulmonar e a bronquite crônica, que causam sintomas como falta de ar, tosse e dificuldades respiratórias. Esta doença ocorre devido a uma inflamação e lesão dos pulmões, causada principalmente pelo uso do cigarro, que vai destruindo o tecido que forma as vias respiratórias.

O que fazer: A DPOC não tem cura, mas é possível controlar a doença através de um tratamento com remédios broncodilatadores e corticoides. Além disso, mudanças no estilo de vida e a fisioterapia, também podem ajudar a melhorar os sintomas. Saiba mais sobre o tratamento.

3. Asma

A asma é uma doença respiratória caracterizada pela dificuldade em respirar, sensação de falta de ar, chiado e aperto no peito, que pode ser desencadeada por fatores alérgicos ou estar relacionada com fatores genéticos, podendo os sintomas serem manifestados nos primeiros meses de vida do bebê ou em qualquer fase da vida.

O que fazer: Para controlar a asma e evitar as crises, é importante seguir o tratamento indicado pelo pneumologista usando os remédios adequados para controlar a inflamação dos brônquios e facilitar a respiração, como os corticoides e os broncodilatadores, por exemplo.

4. Distúrbios de ansiedade

As pessoas que sofrem de distúrbios de ansiedade, podem sofrer de taquipneia durante um ataque de pânico, que pode ser acompanhado de outros sintomas, como aumento dos batimentos cardíacos, náuseas, sensação de medo, tremores e dor no peito, por exemplo.

O que fazer: geralmente, as pessoas com distúrbios de ansiedade devem ser acompanhadas por um psicólogo e realizar sessões de psicoterapia. Em alguns casos, pode ser necessário tomar remédios, como antidepressivos e ansiolíticos, que devem ser prescritos pelo psiquiatra. Saiba o que fazer perante um ataque de pânico.

5. Diminuição do pH no sangue

A diminuição do pH do sangue, torna-o mais ácido, fazendo com que o corpo tenha necessidade de eliminar dióxido de carbono, de forma a recuperar o pH normal, através da aceleração da respiração. Algumas condições que podem causar uma diminuição no pH do sangue são a cetoacidose diabética, doenças do coração, câncer, encefalopatia hepática e sepse.

O que fazer: nestes casos, caso a pessoa apresente alguma destas doenças e sofra um episódio de taquipneia, é recomendado ir imediatamente ao hospital. O tratamento vai depender da causa que está na origem da diminuição do pH sanguíneo.

6. Taquipneia transitória do recém-nascido

A taquipneia transitória do recém-nascido ocorre porque os pulmões do bebê estão a tentar obter mais oxigênio. Quando um bebê atinge o termo, o seu corpo começa a absorver o líquido que se foi acumulando nos pulmões, para respirar após o nascimento. Em alguns recém-nascidos, esse líquido não é completamente absorvido, resultando em respiração rápida.

O que fazer: o tratamento é feito no hospital logo após o nascimento, através do reforço de oxigênio.

Bibliografia >

  • MAYO CLINIC. Asthma. Disponível em: <https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/asthma/diagnosis-treatment/drc-20369660>. Acesso em 21 Jul 2020
  • LONGO, Dan L. et al.. Medicina interna de Harrison. 18.ed. São Paulo: AMGH Editora, 2013. 2109-2111.
  • SILVA, Luiz Carlos et al.. Pneumologia: Princípios e Prática. 1.ed. Porto Alegre: Artmed Editora, 2012. 447-479.
  • ZUARDI, Antonio W.. Características básicas do transtorno do pânico. Medicina (Ribeirão Preto, online). 50. supl. 1; 56-63, 2017
  • SALUM, Giovanni Abrahão Salum; BLAYA, Carolina Blaya; MANFRO Gisele Gus. Transtorno do pânico. Revista de Psiquiatria. 31. 2; 86-94, 2009
  • RAMOS, Wagner Ferreira. Transtornos de ansiedade. Trabalho de Conclusão de Curso, 2015. Escola Brasileira de Medicina Chinesa.
  • STATPEARLS PUBLISHING. Tachypnea. 2020. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK541062/>. Acesso em 21 Jul 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem