Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é SARS: Síndrome Respiratória Aguda

A Síndrome Respiratória Aguda Grave, também conhecida pelas siglas SRAG ou SARS, é um tipo pneumonia grave que surgiu na Ásia e que é facilmente transmitida de pessoa para pessoa, causando sintomas como febre, dor de cabeça e mal estar geral.

Essa doença é causada pelo vírus chamado Sars-CoV, e deve ser tratada rapidamente com ajuda médica, pois ela pode evoluir rapidamente para uma insuficiência respiratória grave, que pode levar à morte.

O que é SARS: Síndrome Respiratória Aguda

Sintomas

Os sintomas da SARS são parecidos com os da gripe comum, surgindo inicialmente febre acima de 38ºC, dor de cabeça, dores no corpo e mal estar geral. Algumas pessoas também têm diarreia e uma leve dificuldade para respirar desde o início.

Após cerca de 2 a 7 dias, surge a tosse seca e a doença pode evoluir para uma pneumonia grave, que causa grande dificuldade para respirar. Veja os sintomas da pneumonia comum.

Diagnóstico

Ainda não existe um exame específico para identificar a SARS, e o seu diagnóstico é feito com base principalmente nos sintomas apresentados e na história do paciente ter ou não tido contato com outras pessoas doentes.

Além disso, o médico pode prescrever exames como raio-X dos pulmões e tomografia computadorizada para avaliar a saúde dos pulmões.

Tratamento

Como é difícil de diagnosticar a SARS, o seu tratamento é feito da forma forma que de outras pneumonias graves, com o uso de medicamentos antibióticos, antivirais e corticoides.

O paciente precisa ficar hospitalizado para receber cuidados e outras medicações que aliviam os sintomas, e nos casos mais graves também pode ser necessária a utilização de aparelhos para ajudar a respirar. Veja mais detalhes sobre o tratamento da pneumonia.

Como prevenir

A SARS é transmitida da mesma forma que a gripe comum, através do contato com pessoas doentes, principalmente no período em que há manifestação dos sintomas.

Assim, é necessário ter atitudes de higiene como lavar bem as mãos ao ter em contato com pessoas doentes ou locais onde essas pessoas estiveram, usar máscaras de proteção para evitar a transmissão pela saliva, evitar dividir utensílios com o paciente e usar luvas descartáveis para entrar em contato com ele.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...