Síndrome de Savant: o que é, características e tratamento

A síndrome de Savant, também conhecida como síndrome do sábio, é alteração psicológica pouco frequente em que a pessoa possui graves défices intelectuais, de forma que não consegue comunicar-se com facilidade, compreender o que lhe é transmitido e estabelecer relações interpessoais. No entanto, possui inúmeros talentos e habilidades, que podem estar relacionadas com a memória, cálculos ou arte, por exemplo.

Os sinais indicativos desta síndrome pode ser identificados logo nos primeiros anos de vida da criança, podendo ser mais frequente em crianças com o transtorno do espectro autista. A síndrome de Savant não tem cura, mas o tratamento ajuda melhorar as capacidade de comunicação e compreensão, promovendo uma melhor qualidade de vida.

Síndrome de Savant: o que é, características e tratamento

Principais características

As características da síndrome de Savant podem ser identificadas no dia a dia, sendo possível notar várias habilidades, sendo as principais:

  • Memorização: é a capacidade mais comum nestes casos, sendo comum a memorização de horários, listas telefônicas e até dicionários completos;
  • Cálculo: são capazes de fazer cálculos matemáticos complexos em poucos segundos, sem utilizar papel ou qualquer aparelho eletrônico;
  • Habilidade musical: são capazes de reproduzir uma peça musical inteira após a ouvirem apenas uma vez;
  • Habilidade artística: apresentam excelente capacidade para desenhar, pintar ou fazer esculturas complexas;
  • Linguagem: conseguem compreender e falar mais do que uma língua, existindo casos em que desenvolvem até 15 línguas diferentes.

A pessoa pode desenvolver apenas uma destas capacidades ou várias, sendo que as mais comuns são as relacionadas com memorização cálculo e habilidade musical. Apesar dessas habilidades, a pessoa com a síndrome de Savant não consegue comunicar-se com muita clareza, podendo ter dificuldade para falar e/ ou entender o que lhes é dito.

A síndrome de Savant acontece com mais frequência em pessoas que possuem o transtorno de espectro autista, no entanto nem todas as pessoas com esse transtorno desenvolvem essa síndrome. Além disso, na maioria dos casos de autismo, a pessoa não consegue fazer contato visual e possuem quociente de inteligência (QI) mais baixo, o que é não é observado na síndrome de Savant, em que o QI costuma ser superior a 50. Conheça mais sobre o autismo.

Como é feito o tratamento

Atualmente não há tratamento estabelecido para a síndrome de Savant, no entanto é normalmente proposta a realização de terapia ocupacional para ajudar no desenvolvimento das habilidades da pessoa, bem como para promover melhora na capacidade de comunicação e compreensão.

A assistência dos pais é essencial para o tratamento, já que é a principal rede de apoio da criança, pois pode ser necessária uma educação especializada.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • RODRIGUES, Vânia; NASCIMENTO, Sofia; MAIA, Luís. Psicologia, saúde & doenças. Transtorno do espectro autista: o síndromde de Savant. Vol 21. 2 ed; 387-394, 2020
  • SIQUEIRA, THOMAZ D. A.; GALVÃO, DRIELLY S.; CABRAL, NELZO RONALDO P. ET AL. Síndrome de Savant: compreendo sua evolução e tratamento através da literatura.. Disponível em: <https://www.researchgate.net/publication/342824235_Autistic_spectrum_disorder_Savant_Syndrome/link/5f07ceada6fdcc4ca45ba8a8/download>. Acesso em 13 Set 2021
Mais sobre este assunto: