Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como identificar e tratar a Síndrome do Pensamento Acelerado

A Síndrome do Pensamento Acelerado é uma alteração, identificada por Augusto Cury, onde a mente fica repleta de pensamentos, estando completamente cheia durante todo o tempo em que a pessoa está acordada, o que dificulta a concentração, aumenta a ansiedade e desgasta a saúde física e mental.

Assim, o problema desta síndrome não está relacionado com o conteúdo dos pensamentos, que geralmente são interessantes, cultos e positivos, mas sim com a sua quantidade e a velocidade com que acontecem dentro do cérebro.

Normalmente, esta síndrome surge em pessoas que precisam se manter constantemente atentas, produtivas e sob pressão e, por isso, é comum em executivos, profissionais de saúde, escritores, professores e jornalistas. No entanto, tem se observado que até mesmo as crianças tem demonstrado essa síndrome.

Como identificar e tratar a Síndrome do Pensamento Acelerado

Principais sintomas

As principais características de uma pessoa com síndrome do pensamento acelerado incluem:

  • Ansiedade;
  • Dificuldade para se concentrar;
  • Ter pequenos lapsos de memória de forma frequente;
  • Cansaço excessivo;
  • Dificuldade para pegar no sono;
  • Irritabilidade fácil;
  • Não conseguir descansar o suficiente e acordar cansado;
  • Inquietação;
  • Intolerância ao ser contrariado;
  • Mudança de humor repentina;
  • Insatisfação constante;
  • Sintomas psicossomáticos como: dor de cabeça, nos músculos, queda de cabelo e gastrite, por exemplo.

Além disso, também é comum a sensação de que as 24 horas do dia não são suficientes para fazer tudo o que deseja.

Estes sintomas são comuns nos estudantes que passam muitas horas do seu dia em sala de aula e trabalhadores que vivem sob pressão sempre em busca de melhores resultados e de ser reconhecido como o melhor do seu ramo de trabalho.

Essa síndrome tem se tornado cada vez mais comum porque a quantidade de estímulos e informações disponível nos jornais, revistas, televisão, redes sociais e nos smarthphones são muito grandes, e bombardeiam o cérebro de informações a todo instante. O resultado disso é que além de ter uma grande quantidade de informações na mente, o pensamento tem se tornado cada vez mais acelerado, sendo mais difícil gerir as emoções associadas a cada situação.

Veja 7 dicas para controlar a ansiedade e viver melhor

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico dessa síndrome é feito pelo psicólogo ou psicanalista com base nos sintomas e relatos da história que a pessoa apresenta, mas a pessoa também pode responder a um questionário para ajudar a identificar essa síndrome mais rápido.

Como tratar a Síndrome do Pensamento Acelerado

O tratamento contra a Síndrome do Pensamento Acelerado deve ser orientado por um profissional especializado, como um psicólogo ou psiquiatra, por exemplo. Mas geralmente é feito com a adaptação dos hábitos de vida, devendo-se procurar incluir várias pausas durante o dia, fazer atividade física frequente ou incluir pequenos momentos para ouvir música ou ler um livro sem estar pensando em outras atividades.

É ainda aconselhado evitar as longas jornadas de trabalho, fazendo as tarefas relacionadas com o trabalho apenas durante o horário laboral, e tirar férias por curtos períodos de forma mais frequente. Uma boa dica é ao invés de tirar um mês de férias, a pessoa possa tirar 4 ou 5 dias de férias a cada 4 meses porque assim há mais tempo para descansar e desligar a mente das tarefas do trabalho e dos estudos.

Veja algumas dicas de como combater o estresse e relaxar depois do trabalho.

Como identificar e tratar a Síndrome do Pensamento Acelerado

Remédios mais indicados

Os medicamentos que podem ser indicados pelo psiquiatra para ajudar na gestão da Síndrome do Pensamento Acelerado são os ansiolíticos, que combatem a ansiedade, e os antidepressivos, caso haja depressão associada.

Mas somente o uso de medicamentos não é suficiente e por isso são necessárias consultadas regulares com o psicoterapeuta para que a pessoa possa saber a gerir suas emoções e controlar os pensamentos de forma mais eficiente. Existem diversas estratégias que podem ser adotadas pelos psicólogos e pelos psiquiatras para alcançar esse objetivo, mas algumas dicas que podem ajudar a pessoa a manter os pensamentos e as emoções mais controladas são indicadas a seguir.

Dicas para combater essa síndrome

  • Estudar ou trabalhar com música ambiente relaxante, num baixo volume, mas o suficiente para ser ouvido e apreciado. Sons da natureza e música clássica são bons exemplos de estilos musicais que aumentam a concentração e trazem sensação de paz e serenidade para a mente;
  • Separar até 3 momentos do dia para entrar nas redes sociais, e não estar sempre online, nem entrar nas redes sociais a cada 5 minutos para evitar o excesso de informações e de estímulos na mente durante o dia;
  • Ao conversar pessoalmente com amigos expor os sentimentos e contar sobre suas vitórias e derrotas porque isso humaniza as relações e a tornam mais fortes e resistentes, sendo mais apreciadas que a realidade virtual, que pode aprisionar a mente.

Como essa Síndrome afeta a saúde

A síndrome do pensamento acelerado é muito prejudicial para a mente, pois dificulta o desenvolvimento de capacidades essenciais como a criatividade, a inovação, a reflexão e até a vontade de continuar tentando, sem desistir, gerando uma ansiedade crônica e insatisfação prolongada.

Além disso, nesta síndrome o cérebro bloqueia a memória de forma frequente para poder pensar menos e poupar mais energia, e por isso surgem lapsos de memória frequentes que também se devem ao fato do cérebro gastar as energias reservadas para os músculos, provocando um sensação excessiva de cansaço físico e emocional.

A pessoa com a síndrome do pensamento acelerado tem dificuldade em se colocar no lugar do outro e não aceitam sugestões, impondo suas ideias de forma constante, além de ter dificuldade de refletir antes de agir. Ela também apresenta mais dificuldade para lidar com as perdas e reconhecer seus erros, refletindo sobre eles.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...