10 remédios caseiros para queimação nos pés (e como fazer)

Atualizado em fevereiro 2024
Evidência científica

Alguns remédios caseiros para queimação nos pés, como massagear os pés, tomar chá de gengibre ou aplicar pomada de pimenta caiena, ajudam a reduzir a inflamação nos nervos e o inchaço, aliviando a dor e o desconforto.

A queimação nos pés pode ser causada por neuropatia diabética, dor neuropática, queimaduras solares, deficiências nutricionais, infecções ou traumas, como fraturas ou entorse, por exemplo. Veja as principais causas de queimação nos pés.

Os remédios caseiros para queimação nos pés podem ser usados apenas para complementar o tratamento indicado pelo médico que normalmente inclui o uso de remédios, o que varia de acordo com sua causa.
 

Imagem ilustrativa número 1

10 remédios caseiros para queimação nos pés

Algumas opções de remédios caseiros para queimação nos pés são:

1. Aplicar compressas frias

Aplicar compressas frias no pé afetado ajuda a diminuir a dor e reduz o inchaço, por aliviar a inflamação no local, sendo muito útil para aliviar a sensação de queimação nos pés causada por traumas, como fraturas, entorses ou infecções.

Ingredientes

  • Gelo;
  • Bolsa térmica.

Modo de preparo

Colocar gelo dentro da uma bolsa térmica ou colocar um saco de gel no congelador para resfriar, e depois envolver a bolsa ou o saco de gel, em uma toalha limpa e seca, e aplicar no pé afetado, deixando agir por 15 a 20 minutos, de 2 a 3 vezes por dia. 

2. Massagear com óleos essenciais

A massagem com óleos essenciais, como camomila, lavanda ou hortelã-pimenta, ajuda a aliviar a sensação de queimação nos pés causados por neuropatia periférica.

Esses óleos essenciais têm ação anti-inflamatória e analgésica, além de que a massagem estimula a circulação sanguínea, aliviando os sintomas.

Ingredientes

  • 10 gotas de óleo essencial de camomila, lavanda ou hortelã-pimenta;
  • 100 mL de um óleo vegetal carreador, como óleo de coco ou óleo de amêndoas doce.

Modo de preparo

Escolher um óleo essencial e adicionar em um recipiente limpo e seco. Em seguida adicionar o óleo vegetal carreador e misturar bem. Aplicar sobre a pele dos pés, massageando suavemente com a ponta dos dedos, por cerca de 10 minutos. Veja outros benefícios da massagem com óleos essenciais.

Antes de usar o óleo essencial sobre a pele, deve-se fazer um teste de alergia, preparando uma mistura contendo 1 gota do óleo essencial escolhido em 1 colher (de café) do óleo carreador, e aplicar sobre o dorso da mão ou na dobra do cotovelo. 

Aguardar 24 horas e, se durante esse período a pele ficar vermelha ou irritada, não é recomendado o uso do óleo essencial.

3. Fazer escalda pés

O escalda pés com água morna também é uma boa forma de melhorar a circulação sanguínea e diminuir o inchaço, a dor e a queimação nos pés nos casos de dor neuropática ou neuropatia diabética, por exemplo.

Ingredientes

  • 2 a 3 litros de água;
  • 1 bacia ou balde.

Modo de preparo

Aquecer a água até que fique morna e adicioná-la na bacia limpa e higienizada. Colocar os pés na água morna, deixando-os de molho por cerca de 20 a 30 minutos. Em seguida, secar bem os pés com uma toalha limpa e seca.

É importante ter cuidado com a temperatura da água, pois como a sensibilidade dos nervos está afetada, pode-se não se sentir muito bem quando a temperatura da água está alta e causar queimaduras na pele.

Leia também: Dor nos pés: 10 principais causas (e o que fazer) tuasaude.com/como-identificar-e-tratar-a-dor-nos-pes

4. Fazer banho de imersão com sais de Epsom

Os sais de Epsom são ricos em sulfato de magnésio que é facilmente absorvido pela pele, facilitando o fluxo sanguíneo, reduzindo a inflamação nos nervos e aliviando a sensação de queimação nos pés causada por dor neuropática.

Os sais de Epsom devem ser usados somente para o banho de imersão dos pés e não devem ser consumidos por via oral.

Ingredientes

  • ½ xícara de sais de Epsom;
  • 2 a 3 litros de água morna ou uma quantidade de água suficiente para cobrir os pés.

Modo de preparo

Adicionar água e os sais de Epsom em uma bacia, mexendo a água com a mão para diluir bem os sais de Epsom.  

Em seguida, colocar os pés no interior da água durante cerca de 15 minutos. Após esse período, enxaguar os pés e secar com uma toalha limpa e seca. Este processo pode ser feito até 2 vezes por semana.

O banho de imersão com sais de Epsom pode deixar a pele dos pés ressecada, e por isso, é recomendado utilizar um hidratante após o seu uso, para evitar irritação da pele ou rachaduras.

Esse escalda-pés não deve ser feito por mulheres grávidas ou por pessoas com diabetes, problemas renais ou cardíacos, sem recomendação médica. 

5. Tomar chá de gengibre

O chá de gengibre é rico em substâncias, como gingerol e chogaol, com ação anti-inflamatória e antioxidante que ajuda a reduzir a inflamação nos nervos e a aliviar a sensação de queimação nos pés causada por dor neuropática.

Ingredientes

  • 1 cm da raiz de gengibre cortada em rodela ou ralada;
  • 1 litro de água filtrada.

Modo de preparo

Adicionar o gengibre em uma panela com a água e deixar ferver durante 5 a 10 minutos. Após esfriar, coar e beber o máximo de 3 xícaras por dia.

Outra opção para fazer o chá é substituir a raiz por 1 colher de chá de gengibre em pó, que deve ser diluído em água fervente.

O chá de gengibre deve ser evitado por mulheres que fazem uso de anticoagulantes como varfarina ou ácido acetilsalicílico, pois pode aumentar o risco de sangramentos ou hemorragias.

6. Passar pomada de pimenta caiena

A pomada de pimenta caiena é rica em capsaicina, uma substância com ação anti-inflamatória e analgésica, que ajuda a combater a sensação de queimação nos pés, principalmente causada por lesões nos nervos ou dor neuropática.

Ingredientes

  • 1 colher (de chá) de pimenta caiena
  • 45 mL de azeite de oliva ou óleo de amêndoas.

Modo de preparo

Em um recipiente, adicionar o azeite ou o óleo de amêndoas e levar ao fogo para aquecer. Em seguida, desligar o fogo e adicionar a pimenta caiena, deixando repousar por algumas horas para que se possa extrair a capsaicina da pimenta caiena.

Quando estiver morna, coar e armazenar em um recipiente de vidro com tampa, limpo e seco. Manter o vidro sempre num local seco, escuro e arejado. 

Aplicar a pomada de pimenta caiena nos pés, 1 vez por dia, massageando com movimentos suaves, deixando agir por 30 minutos. Lavar as mãos em seguida e evitar contato das mãos com boca, olhos e nariz. Ao fim dos 30 minutos, retirar a pomada lavando os pés com bastante água morna.

Esta pomada não deve ser usada imediatamente antes ou depois do banho, natação, de tomar sol ou fazer exercícios físicos. Além disso, a pomada de pimenta caiena não deve ser aplicada na pele com feridas, cortes, arranhões ou queimaduras de sol. 

Outra recomendação importante é não fazer curativos ou cobrir os pés, e nem usar uma bolsa térmica. Isso pode aumentar o risco de efeitos colaterais como coceira, vermelhidão ou irritação da pele.

7. Tomar chá de cúrcuma

A cúrcuma, também chamada de açafrão, é rica em curcumina, uma substância com ação anti-inflamatória potente, que reduz a inflamação nos nervos, o que pode ajudar a aliviar a sensação de queimação ou dor nos pés causados por neuropatia periférica. 

Ingredientes

  • 1 colher rasa (de chá) de cúrcuma em pó (200 mg);
  • 1 xícara de água filtrada.

Modo de preparo

Colocar a água para ferver e adicionar a cúrcuma. Deixar ferver por 5 a 10 minutos. Coar o chá e beber morno, de 2 a 3 xícaras por dia.

Outra opção é consumir a cúrcuma na forma de cápsulas, que pode ser usada tomando 2 cápsulas de 250 mg a cada 12 horas, totalizando 1 g por dia.

A cúrcuma não deve ser usada por mulheres grávidas, ou pessoas que tomam anticoagulantes, como varfarina, clopidogrel ou ácido acetilsalicílico, pois pode aumentar o risco de sangramentos ou hemorragias.

8. Aplicar gel de babosa

A babosa é uma planta medicinal da espécie Aloe vera, que ajuda a acalmar a pele pois tem propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes e cicatrizantes, aliviando os sintomas de sensação de queimação nos pés, causados por queimaduras solares, por exemplo. 

Antes de usar o gel de babosa, deve-se fazer um teste passando um pouco do gel no dorso da mão para saber se tem alergia. Se a pele ficar vermelha ou irritada, não é recomendado o uso do gel de babosa.

Ingredientes

  • 2 folhas de babosa.

Modo de preparo

Lavar as folhas de babosa, cortar ao meio e retirar o gel de dentro da folha, colocando dentro de um recipiente limpo e seco. Em seguida, umedecer uma toalha limpa ou uma gaze com o gel e passar nas regiões com urticária cerca de 3 vezes ao dia. Veja outros benefícios da babosa

Ao preparar este remédio caseiro, é importante não usar a casca da folha da babosa, que tem efeitos tóxicos, mas apenas o gel transparente que tem dentro da folha.

Leia também: 4 melhores remédios caseiros para queimadura tuasaude.com/remedio-caseiro-para-queimaduras

9. Consumir ômega-3

O ômega 3 é um tipo de gordura boa que tem potente ação anti-inflamatória, além de ajudar a manter a estrutura das células e do sistema nervoso, o que pode ajudar a reduzir a dor e sensação de queimação da neuropatia diabética.

O ômega-3 pode ser encontrado na forma de suplementos ou consumido em alimentos, como salmão, atum e sardinha, sementes de chia ou linhaça. Confira os principais alimentos ricos ômega-3 e outros benefícios para a saúde.

Leia também: Para que serve o Ômega 3, 6 e 9 e como tomar tuasaude.com/omega-3-6-9

10. Aumentar o consumo de vitamina B12

Aumentar o consumo de vitamina B12 pode ajudar a aliviar a sensação de queimação nos pés causada por neuropatia diabética ou neuropatia periférica.

Isso porque essa vitamina é essencial para manter a saúde do sistema nervoso e sua deficiência tem sido relacionada com o risco aumentado de danos nos nervos.

A vitamina B12 pode ser encontrada em alimentos como ovos, leite, fígado, peixe e frango, ou usada na forma de suplementos recomendados pelo médico. Veja a lista completa de alimentos ricos em vitamina B12

Assista o vídeo a seguir com de como identificar a deficiência de vitamina B12:

Vídeos relacionados