Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Babosa (aloe vera): 10 benefícios e como usar

Revisão clínica: Tatiana Zanin
Nutricionista
novembro 2022
  1. Para que serve
  2. Benefícios
  3. Efeitos colaterais
  4. Contraindicações

A babosa, também conhecida como Aloe vera, é um planta medicinal que possui diversos benefícios para a saúde, como favorecer a cicatrização de feridas e queimaduras, aliviar a prisão de ventre e prevenir a cáries dentárias.

Além disso, a babosa também pode ser usada em diversos tratamentos de beleza, principalmente no cabelo e na pele, pois ajuda na remoção da maquiagem, previne o aparecimento de rugas e estimula o crescimento do cabelo.

A babosa, cujo nome científico é Aloe barbadensis, pode ser comprada em lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação, mercados municipais e supermercados. Essa planta também pode ser facilmente cultivada em casa, já que não necessita de cuidados especiais.

Imagem ilustrativa número 2

Para que serve

A babosa contém substâncias mucilaginosas e quercetina, que funcionam como emolientes, servindo para renovar as células danificadas da pele, além de possuir polissacarídeos e hormônios vegetais que servem para estimular e hidratar as células.

Além disso, por ser rica em vitamina A, B, C e E, cálcio, magnésio, potássio, selênio, zinco e fosfato, a Aloe vera atua sobre os tecidos, possuindo efeito cicatrizante, além de ajudar a fortalecer o sistema imunológico.

A babosa também pode servir para promover a saúde do cabelo e da pele e para auxiliar no tratamento de anemia, artrite, dor de cabeça, dor muscular, feridas, gripe, insônia, pé de atleta, alterações inflamatórias, prisão de ventre e problemas digestivos.

Principais benefícios

Os principais benefícios da babosa são:

1. Estimular o crescimento do cabelo

A babosa possui enzimas que ajudam a remover as células mortas do couro cabeludo, além de ser uma excelente fonte de hidratação e de minerais para as fibras do cabelo. Dessa forma, o cabelo pode crescer de forma mais rápida e mais forte.

Como usar: em um pote, juntar 2 claras de ovo com 2 colheres de sopa de gel de babosa e misturar bem. Aplicar a mistura, garantindo que toda a raiz dos cabelos esteja coberta. Esperar 5 minutos e retirar com água fria e shampoo.

2. Eliminar a caspa

A caspa é formada por placas de células mortas, de forma que a babosa pode ser usada no tratamento da caspa, uma vez que contém enzimas que eliminam as células mortas.

Como usar: misturar 2 colheres de sopa de gel de babosa com 1 colher de sopa de mel e 2 colheres de sopa de iogurte natural. Aplicar a mistura na raiz dos cabelos, massageando o couro cabeludo por cerca de 15 minutos. Aguardar 30 minutos e, depois, lavar o cabelo com shampoo. Esse tratamento deve ser feito apenas 1 vez por semana.

3. Evitar a queda de cabelo

A babosa ajuda na produção de colágeno e, por isso, ajuda a fixar as fibras do cabelo no couro cabeludo, evitando a sua queda. Além disso, essa planta medicinal possui minerais e água, fortalecendo toda a fibra e fazendo com que fique mais forte e menos quebradiça.

Como usar: misturar 2 colheres de sopa de Aloe vera com 2 colheres de sopa de óleo de coco e aplicar em todo o cabelo. Deixar atuar por 10 a 15 minutos e retirar em seguida com água fria e shampoo. Repetir esse processo 1 vez por semana.

4. Remover a maquiagem do rosto

A babosa pode ser usada para retirar a maquiagem do rosto, já que não contém substâncias químicas, promove a hidratação da pele e alivia a irritação provocada pelas substâncias presentes nas maquiagens.

Como usar: colocar um pouco de gel de babosa em um pedaço de algodão e esfregar levemente nas regiões do rosto com maquiagem. Em seguida, lavar o rosto com água morna e sabão neutro.

5. Combater as rugas

A babosa estimula a produção de colágeno na pele, que é a substância responsável por manter a elasticidade e firmeza. Assim, quando usada regularmente, a babosa pode diminuir as rugas e eliminar algumas marcas de expressão.

Como usar: aplicar, com os dedos, uma pequena quantidade de gel de babosa nas regiões em que são observadas mais rugas e linhas de expressão. Fazer uma leve massagem no local e deixar atuar durante 5 a 10 minutos. Em seguida, retirar a babosa com água fria e sabão neutro.

6. Esfoliar a pele

A babosa pode ser usada como base para um esfoliante, já que além de hidratar a pele, fornece oxigênio, que é importante para manter as células mais profundas da pele fortes.

Como usar: misturar 2 colheres de sopa de gel de babosa com 1 colher de sopa de açúcar ou bicarbonato de sódio. Em seguida, esfregar a mistura no rosto ou em outras partes mais ressecadas da pele, como cotovelos ou joelhos, por exemplo. Retirar a babosa com água e sabão neutro e repetir esse processo 2 a 3 vezes por semana.

7. Aliviar irritações na pele

A aplicação de gel de babosa na pele proporciona um alívio rápido de coceira e queimaduras relacionadas com a exposição solar prolongada. Além disso, essa planta pode ser utilizada no tratamento da psoríase, dermatite e mucosite oral, além de também poder ser indicada para aliviar os mamilos rachados relacionados com a amamentação, já que ajudam a regenerar a pele e a reduzir as inflamações.

Como usar: cortar uma parte da folha de babosa, retirar o gel e aplicar diretamente na região a ser tratada 3 vezes ao dia. No caso de mamilos rachados, aplicar o gel de Aloe vera na área afetada após a amamentação.

8. Atuar contra infecções

A babosa aplicada na pele em forma de creme ou gel ajuda a cicatrizar e curar feridas de maneira mais rápida, evitando o desenvolvimento de diferentes infecções, pois é rica em polifenois, que são compostos antioxidantes com propriedades antivirais, anti-inflamatórias e antibacterianas.

Como usar: cortar uma parte da folha de babosa e aplicar o gel sobre a área afetada 3 vezes ao dia.

9. Prevenir cáries

A babosa pode ser utilizada como enxaguante bucal, já que pode ajudar a diminuir a placa bacteriana, que é uma película incolor composta por bactérias que se formam e ficam aderidas nos dentes, sendo a principal causadora de cárie, tártaro e gengivite.

Além disso, o enxágue bucal com babosa também ajuda a aliviar as feridas na boca, aftas ou queimaduras na língua causadas por algum alimento quente, por exemplo.

Como usar: para fazer o enxaguante bucal de babosa, deve-se misturar o gel de babosa em um copo com água e mexer até ser completamente dissolvido. Depois acrescentar uma pitada de bicarbonato de sódio à água e fazer o enxágue 2 a 3 vezes por dia.

10. Aliviar a prisão de ventre

A babosa contém aloína e barbaloína, que são substâncias presentes na casca da planta e que possuem propriedades laxantes, aumentando a quantidade de líquido no intestino, estimulando os movimentos intestinais e facilitando a eliminação das fezes.

Além disso, por ter uma ação prebiótica, essa planta também estimula o crescimento das bactérias benéficas do intestino, equilibrando a flora intestinal e melhorando o seu funcionamento.

Como usar: para aliviar a prisão de ventre, pode-se preparar um suco de babosa. Para isso, deve-se retirar o gel da folha de babosa e misturar com água na proporção de 100 gramas de gel para 1 litro de água. Se necessário, pode ser também acrescentada 1 colher de sopa de mel e uma fruta, como limão ou laranja, para melhorar o sabor da bebida. Esse suco deve ser bebido, preferencialmente, pela manhã em jejum. Conheça mais sobre o suco de Aloe vera.

Além disso, podem ser utilizadas cápsulas de Aloe vera, extrato concentrado 200:1, cuja recomendação diária é de 1 cápsula por dia antes do almoço, devendo ser utilizada somente sob orientação médica.

Possíveis efeitos colaterais

O uso tópico da babosa, ou seja, a sua aplicação na pele, e a forma oral, geralmente é considerado seguro e não está relacionado com efeitos secundários conhecidos. No entanto, quando ingerida grande quantidade, a Aloe vera pode causar cólica, vômitos, diarreia, hipotermia e fraqueza.

Em alguns casos, o uso de suplemento de Aloe vera por longos períodos pode causar problemas no fígado.

Quando não é indicada

A ingestão da babosa é contraindicado para crianças, mulheres grávidas e que estejam amamentando, pessoas com inflamações uterinas ou ovarianas, com hemorroidas, fissuras anais, pedras na bexiga, varizes, insuficiência renal,apendicite, prostatite, cistite, disenteria ou nefrite.

É também importante que seja verificada a espécie de babosa utilizada, sendo a Barbadensis miller a mais indicada para uso humano, já que as outras espécies podem ser tóxicas e, por isso, não devem ser utilizadas.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em novembro de 2022. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em novembro de 2022.

Bibliografia

  • SANCHEZ, Marta et al. Pharmacological Update Properties of Aloe Vera and its Major Active Constituents. Molecules. Vol.25. 6.ed; 1-37, 2020
  • MAYO CLINIC. Drugs and supplements: aloe. Disponível em: <https://www.mayoclinic.org/drugs-supplements-aloe/art-20362267>. Acesso em 17 nov 2022
Mostrar bibliografia completa
  • NATIONAL INSTITUTE OF ENVIRONMENTAL HEALTH SCIENCES. Aloe Vera. Disponível em: <https://www.niehs.nih.gov/health/topics/agents/aloe/index.cfm>. Acesso em 17 nov 2022
  • EMBRAPA. ALOE VERA (BABOSA) Tecnologias de plantio em escala comercial para o semiárido e utilização. 2019. Disponível em: <https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/1120076/aloe-vera-babosa-tecnologias-de-plantio-em-escala-comercial-para-o-semiarido-e-utilizacao>. Acesso em 17 nov 2022
  • Davood Hekmatpou, PhD,1 Fatemeh Mehrabi,2 Kobra Rahzani, PhD,1 and Atefeh Aminiyan, . The Effect of Aloe Vera Clinical Trials on Prevention and Healing of Skin Wound: A Systematic Review. Pubmed. 2019
  • EXAMINE.COM. Aloe vera. Disponível em: <https://examine.com/supplements/aloe-vera/#safety-and-toxicology>. Acesso em 29 mai 2019
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.