Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Raquitismo: o que é, porque acontece e como tratar

O raquitismo é uma doença da criança caracterizada pela ausência de vitamina D, que é importante para absorção do cálcio no intestino e posterior deposição nos ossos. Dessa forma, há alteração no desenvolvimento dos ossos das crianças, podendo ter causas primárias ou secundárias:

  • Raquitismo primário, em que há insuficiência de vitamina D ou falta de cálcio causada por longos períodos sem exposição ao sol, baixa ingestão de cálcio ou consumo de substâncias ácidas que se combinam com o cálcio e são eliminadas, como por exemplo o pirão de peixe;
  • Raquitismo secundário, que é acontece como consequência de uma doença pré-existente, como doença renal, câncer ou alteração genética.

O tratamento para o raquitismo varia de acordo com a sua causa, mas em todos os casos é necessária suplementação de vitamina D e mudança na dieta de modo a consumir alimentos ricos em cálcio.

Raquitismo: o que é, porque acontece e como tratar

Principais alterações associadas ao Raquitismo

Os sintomas do raquitismo podem variar de acordo com a fase da doença. Na fase aguda, pode haver apatia, anemia, irritabilidade e espasmos musculares. Já na fase crônica do raquitismo, pode haver:

  • Joelho varo com ou sem tíbias varas, em que os joelhos permanecem afastados mesmo quando se encosta um tornozelo no outro;
  • Joelho valgo com ou sem tíbias valgas, em que os joelhos estão sempre em contato;
  • Engrossamento da articulação do punho e do tornozelo, conhecido como Sinal de Marfan;
  • Deformidade na coluna dorsal, sendo observada cifose;
  • Alterações na bacia;
  • Inchaço na articulação do tornozelo, conhecido como Orla maleolar de Marfan.

Além disso, nos casos mais graves o raquitismo pode causar deformações no esqueleto, que podem incluir pernas arqueadas, retardo na erupção dos dentes, hipoplasia do esmalte dentário, fraqueza muscular, dores, espessamento dos ossos do crânio, chamada de fronte olímpica, e maior risco de infecções. Conheça todos os sintomas do Raquitismo.

Quando também existe carência de cálcio no organismo, podem surgir outros sintomas além dos referidos, como espasmos e cãibras musculares e formigamento nas mãos e nos pés, por exemplo. 

Causas do Raquitismo

A principal causa do raquitismo primário é a carência em vitamina D, que afeta a estrutura e desenvolvimento dos ossos. Isto acontece porque o cálcio é melhor absorvido quando há ingestão de alimentos ricos em vitamina D, e por isso, quando existe carência de vitamina D a sua absorção é afetada. Além disso, o raquitismo também pode ser causado pela carência em cálcio, que é fundamental para o desenvolvimento ósseo.

O raquitismo secundário é determinado por uma doença pré-existente, como por exemplo doença renal ou câncer, havendo interferência no processo de absorção de cálcio. O uso de anticonvulsivantes também pode estar relacionado ao raquitismo secundário.

Existem também outras formas mais raras de raquitismo, que têm origem em mutações genéticas ou outras condições que afetem a forma como minerais e vitaminas são absorvidas pelo corpo.

Como o feito o diagnóstico

O diagnóstico do Raquitismo pode ser feito através da realização de um exame físico, onde o médico pode verificar se há baixa estatura ou diminuição da velocidade de crescimento e presença de deformidades esqueléticas.

Além disso, para complementar o diagnóstico, podem ser solicitados exames laboratoriais, como dosagem de cálcio, vitamina D e fosfatase alcalina, além de exames radiográficos.

Como é o tratamento

O tratamento do raquitismo tem por base a reposição de vitamina D no organismo, através da ingestão de suplementos dessa vitamina. Além disso, é importante aumenta ro consumo de alimentos ricos em vitamina D, como óleo de fígado de bacalhau, salmão, carapau, ovo cozido ou sardinhas enlatadas. Conheça outros alimentos ricos em vitamina D.

Doses adequadas de cálcio e exposição solar também devem ser orientadas. No caso do raquitismo secundário a outras doenças, deve-se tratar a doença responsável pelo raquitismo.

Quando o raquitismo é causado pela carência em cálcio, a sua reposição pode ser feita através do consumo de alimentos ricos em cálcio como brócolis, repolho ou derivados do leite, como leite, queijo e iogurte, por exemplo. Veja outros alimentos ricos em cálcio.

A melhor forma de prevenir o raquitismo é por meio de uma alimentação balanceada composta por alimentos ricos em vitamina D e cálcio, que devem ser recomendados pelo nutricionista e pelo médico, além da exposição solar diária nos horários indicados.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem