Miopia: o que é, sintomas, causas e tratamento

A miopia é uma alteração da visão em que há dificuldade para enxergar objetos de longe, provocando uma visão embaçada, dor de cabeça frequente, dor nos olhos, necessidade de semicerrar os olhos para enxergar objetos que estão mais distantes e cansaço após ler, por exemplo.

Esta alteração acontece quando a distância entre a parte posterior da córnea e a retina está aumentada, resultando na dificuldade para focar os objetos, principalmente os que se encontram mais distantes, sendo importante consultar o oftalmologista para que seja feita uma avaliação da visão.

A miopia tem um caráter hereditário e, geralmente, o grau vai aumentando, podendo estabilizar entre 18 e 30 anos, independentemente do uso de óculos ou lentes de contato, que apenas corrigem a visão embaçada e não curam a miopia. Assim, para curar a miopia, dependendo do grau de alteração, o médico pode indicar a realização de cirurgia, que é costuma ser feita com laser.

Miopia: o que é, sintomas, causas e tratamento

Sintomas de miopia

Os sintomas de miopia podem surgir ainda na infância, o que normalmente acontece por volta dos 8 anos, podendo piorar na adolescência, sendo os principais:

  • Dificuldade para ver de longe;
  • Dor de cabeça frequente;
  • Dor constante nos olhos;
  • Necessidade de semicerrar os olhos para tentar ver com mais nitidez;
  • Escrever com o rosto muito próximo da mesa;
  • Dificuldade na escola para ler no quadro;
  • Não enxergar as placas de trânsito de longe;
  • Cansaço excessivo após dirigir ou ler, por exemplo.

Na presença deste sintomas, é importante que o oftalmologista seja consultado para que sejam feitos exames que ajudem a identificar a alteração da visão.

Sintomas de miopia degenerativa

Os primeiros sintomas de miopia degenerativa incluem olho mais saído da órbita, má visão de longe mesmo com óculos ou lente de contato, aumento permanente do tamanho da pupila, zonas negras, luzes piscando ou pontos negros no campo de visão.

No entanto, este problema de visão pode avançar muito rapidamente quando não é devidamente tratado, evoluindo para cegueira permanente nos casos mais graves.

Como é o diagnóstico

O diagnóstico da miopia é feito pelo oftalmologista através da realização do exame da acuidade visual, em que são feitos testes com o objetivo de verificar a capacidade da pessoa enxergar letras mais ou menos distantes, o que é ajustado de acordo com o tamanho em que são apresentadas. Veja mais detalhes do exame oftalmológico.

A partir desse exame, o médico consegue verificar se a pessoa possui miopia ou outra alteração da visão, assim como o grau de miopia. De forma geral, quando se tem até 3 graus, a miopia é considerada leve, quando está entre 3 e 6 graus, é considerada moderada, e quando está acima de 6 graus, trata-se de uma miopia grave. 

Principais causas

A miopia pode acontecer devido à genética ou ser influenciada por outros fatores, como baixa luminosidade, longos períodos de leitura, uso de medicamentos, diabetes e acomodação excessiva, além de situações relacionadas com a mãe, como gestação tardia e tabagismo durante a gravidez.

Tipos de miopia

De acordo com a alteração observada no olho e a sua causa, a miopia pode ser classificada nos seguintes tipos:

  • Miopia axial: surge quando pelo globo ocular é mais alongado, com o comprimento maior que o normal. Geralmente provoca as miopias de grau elevado;
  • Miopia de curvatura: é a mais frequente, e ocorre por aumento da curvatura da córnea ou cristalino, o que gera imagens dos objetos antes do local correto na retina;
  • Miopia congênita: ocorre quando a criança já nasce com alterações oculares, provocando um alto grau de miopia que permanece por toda a vida;
  • Miopia secundária: pode ser associada a outros defeitos, como a catarata nuclear, que causa a degeneração do cristalino, após um trauma ou cirurgia para glaucoma, por exemplo.

Já quando o olho é menor do que o normal, pode haver outro distúrbio da visão, chamado de hipermetropia, em que as imagens são formadas após a retina. Conheça mais sobre a hipermetropia.

Como é feito o tratamento

O tratamento para miopia deve ser indicado pelo médico de acordo com o grau de alteração que a pessoa possui. Na maioria dos casos, é indicado o uso de óculos ou lentes de contato com lentes esféricas para ajudar a focar os raios de luz, colocando a imagem sobre a retina do olho, melhorando a capacidade visual.

No entanto, quando o uso de óculos ou lentes não é suficiente e o grau aumenta ao longo do tempo, pode ser indicada a realização da cirurgia de miopia, sendo recomendada a partir dos 18 anos, quando o grau já encontra-se mais estabilizado. A cirurgia é feita utilizando um laser que é capaz de moldar a lente natural do olho para que foque as imagens no local correto, diminuindo a necessidade de o paciente utilizar óculos. Entenda como é feita a cirurgia de miopia.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • SILVA, JAILTON V.; FERREIRA, BRUNO F. A.; PINTO, HUGO S. R. Distúrbios refrativos e presbiopia. 2013. Disponível em: <http://www.ligadeoftalmo.ufc.br/arquivos/ed_-_disturbios_refrativos_e_presbiopia.pdf>. Acesso em 14 Set 2021
  • AMERICAN ACADEMY OF OPHTALMOLOGY. Nearsightedness: What Is Myopia?. Disponível em: <https://www.aao.org/eye-health/diseases/myopia-nearsightedness>. Acesso em 14 Set 2021
Mais sobre este assunto: