Hipermetropia: o que é, sintomas, causas e tratamento

Revisão médica: Dr. Arthur Frazão
Oftalmologista
fevereiro 2022

A hipermetropia é a dificuldade em enxergar objetos de perto e acontece quando o globo ocular é mais curto que o normal ou quando a córnea, que é a parte da frente do olho, apresenta alguma deformidade, fazendo com que a imagem se forme após a retina.

Geralmente a hipermetropia está presente desde o nascimento, já que a hereditariedade é a principal causa dessa condição, no entanto, essa alteração pode aparecer em diferentes graus, o que pode fazer com que passe despercebida na infância, o que pode resultar em dificuldades de aprendizagem. Por isso, é importante que a criança realize exames oftalmológicos regularmente.

A hipermetropia normalmente é tratada por meio do uso de óculos ou lentes, no entanto, dependendo do grau, pode ser indicado pelo oftalmologista a realização de cirurgia laser para correção da córnea, conhecida como cirurgia Lasik. Veja quais são as indicações e como é a recuperação da cirurgia Lasik.

Sintomas de hipermetropia

Os sinais e sintomas de hipermetropia são progressivos, ou seja, evoluem ao longo do tempo. O primeiro sinal de hipermetropia é a dificuldade para enxergar de perto, no entanto, caso não seja realizado o tratamento indicado pelo médico, é possível que surja também dificuldade para enxergar objetos mais distantes e outros sintomas, sendo os principais:

  • Visão embaçada para objetos próximos, principalmente, e distantes;
  • Cansaço e dor nos olhos;
  • Dores de cabeça, principalmente após ler;
  • Dificuldade de concentração;
  • Sensação de peso ao redor dos olhos;
  • Lacrimejamento ou vermelhidão dos olhos.

Na criança a hipermetropia pode estar associada com estrabismo, devendo ser acompanhada de perto pelo oftalmologista para evitar baixa visão, atraso na aprendizagem e má formação da função visual a nível cerebral. Veja como identificar os problemas de visão mais comuns.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da hipermetropia é feito pelo oftalmologista a partir da avaliação dos sinais e sintomas relatados pela pessoa e também através da realização de exame oftalmológico. Entenda como é feito o exame oftalmológico.

Principais causas

A hipermetropia é normalmente hereditária, ou seja, passada dos pais para os filhos, no entanto, essa condição pode ser manifestada devido à má formação do olho, alterações na córnea ou no cristalino do olho ou ser consequência de doenças, como a diabetes e tumores, ou do uso de medicamentos.

Como é feito o tratamento

O tratamento para hipermetropia é feito normalmente com o uso de óculos ou lentes de contato para recolocar a imagem corretamente sobre a retina.

No entanto, dependendo da dificuldade apresentada pela pessoa em enxergar, o médico pode recomendar a realização de cirurgia para hipermetropia, que pode ser afeita após os 21 anos, e que utiliza um laser para modificar a córnea o que irá fazer com que a imagem agora se concentre na retina.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em fevereiro de 2022. Revisão médica por Dr. Arthur Frazão - Oftalmologista, em abril de 2019.

Bibliografia

  • CHINI, Claderci; FERNANDES, Ines de Lourdes A.; VITTORI, Andréa. Uso da correção total em hipermétropes pré-présbitas. Ciênc. saúde foco. Vol 2. 2021
  • AMERICAN INTERNATIONAL MEDICAL UNIVERSITY. Hypermetropia : Symptoms, Causes, Diagnosis, Management and Complications. Disponível em: <https://www.aimu.us/2017/12/05/hypermetropia-symptoms-causes-diagnosis-management-and-complications/>. Acesso em 03 fev 2022
Revisão médica:
Dr. Arthur Frazão
Oftalmologista
Médico generalista, especialista em Oftalmologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em 2008, com registro profissional no CRM/PE 16878