Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Hérnia inguinal: sintomas, diagnóstico e cirurgia

Atualizado em Maio 2019

A hérnia inguinal é uma protuberância que surge na região da virilha, mais frequente em homens, que geralmente se deve a uma parte do intestino que se sai através de um ponto fraco dos músculos abdominais.

Existem 2 tipos principais de hernia inguinal:

  • Hérnia inguinal direta: é mais comum nos adultos e idosos, acontecendo após fazer esforços que aumentam a pressão na barriga, como pega em objetos pesados;
  • Hérnia inguinal indireta: é mais comum nos bebês e crianças porque acontece por um problema que permite a entrada de um pedaço do intestino no saco escrotal.

Em ambos os casos, o tratamento é feito com cirurgia, para recolocar o intestino no local correto e fortalecer os músculos do abdômen, para que não volte a acontecer.

Hérnia inguinal: sintomas, diagnóstico e cirurgia

Principais sintomas

Os sintomas mais comuns da hérnia inguinal são:

  • Protuberância ou inchaço na região da virilha;
  • Dor ou desconforto na virilha ao levantar-se, curvar-se ou levantar peso;
  • Sensação de peso na virilha.

Nos bebês, a hérnia pode ser mais difícil de identificar porque pode não existir uma saliência na virilha na hora de trocar a fralda. No entanto, uma forma de avaliar a presença da hérnia é observar a virilha no momento em que o bebê está a chorar, já que a pressão provocada pelo choro torna a hérnia mais visível.

Já nos homens, além dos sintomas clássicos da hérnia, também pode surgir uma dor aguda que irradia para os testículos.

Em quase todos os casos de hérnia, o médico pode empurrar o intestino para o interior do abdômen, aliviando os sintomas, mas é sempre necessário fazer cirurgia para corrigir definitivamente o problema. Quando a hérnia não volta para o interior do abdômen, existe um elevado risco de encarceramento, em que o intestino fica preso e pode ocorrer morte dos tecidos.

Como saber se a hérnia está encarcerada

Para saber se intestino está preso, é importante estar atento a sintomas como:

  • Dor muito intensa na hérnia;
  • Vômitos;
  • Distensão abdominal;
  • Ausência de fezes;
  • Inchaço da região inguinal.

Este tipo de complicação é mais frequente em bebês, pois muitas vezes a hérnia é difícil de identificar e, por isso, como o tratamento não é iniciado a tempo, a hérnia vai piorando ao longo do tempo. Assim, é aconselhado que, se existir suspeita de hérnia no bebê, se consulte o pediatra o mais rápido possível.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico de hérnia normalmente é feito pelo médico apenas com a observação do local. Neste exame físico é muito comum que o médico peça para tossir ou fazer força com a barriga, para identificar se a hérnia fica mais protuberante, ajudando na identificação.

Porém, em alguns casos, pode ser preciso fazer outros exames de diagnóstico como uma ressonância magnética ou uma tomografia computadorizada para confirmar o diagnóstico.

O que causa a hérnia inguinal

A hérnia na região inguinal acontece quando a parede abdominal está enfraquecida, deixando que o intestino faça pressão sobre os músculo e acabe saindo para debaixo da pele. Por esse motivo, a hérnia só pode acontecer quando existe um enfraquecimento dos músculos do abdômen, que é mais comum em pessoas com:

  • Aumento da pressão abdominal, por tosse crônica ou prisão de ventre;
  • Defeitos congênitos na região abdominal;
  • Doenças do pulmão, coração ou intestino.

Além disso, a hérnia também é muito mais frequente em crianças ou idosos, devido à fragilidade da parede abdominal.

Hérnia inguinal: sintomas, diagnóstico e cirurgia

Como é a ​cirurgia para tratamento

A cirurgia para hernia inguinal, também conhecida como hernioplastia inguinal, é a melhor forma de tratamento, sendo indicada especialmente quando ela apresenta sintomas. A cirurgia é realizada sob anestesia local ou raquidiana e dura cerca de 2 horas.

Este tipo de cirurgia pode ser feito de forma clássica, no qual é feito um corte na região da hérnia para colocar o intestino no local, ou por laparoscopia, onde apenas são usados 3 pequenos cortes. No entanto, é comum que a maioria das cirurgias sejam feitas de forma clássica já que facilitam a colocação do intestino no local correto.

Como é a recuperação

A recuperação é relativamente rápida, mas como a hernioplastia quase sempre é feita de forma clássica, geralmente é preciso ficar internado por 1 a 2 dias, para garantir que os sinais vitais estão estáveis e que não surge uma infecção.

Depois, ao regressar a casa é importante ter alguns cuidados, especialmente durante as primeiras 2 semanas, como:

  • Evitar dobrar o tronco até à completa cicatrização da ferida;
  • Não segurar em mais de 2 kg de peso;
  • Não dormir de barriga para baixo;
  • Aumentar o consumo de alimentos ricos em fibras, para evitar a prisão de ventre e o esforço para defecar.

Também é aconselhado que durante o primeiro mês se evite ficar muito tempo sentado, não sendo, por isso, recomendado dirigir.

Possíveis complicações da hérnia

A principal complicação da hérnia acontece quando o intestino fica muito preso na parede abdominal, acabando por perder o fornecimento de sangue. Quando isso acontece, os tecidos do intestino podem começar a morrer, causando dor intensa, vômitos, náuseas e dificuldade para se movimentar.

Estes casos normalmente só acontecem numa hérnia não tratada e devem tratados o mais rápido possível no hospital para evitar a morte completa dos tecidos. Caso isso aconteça pode ser necessário fazer uma cirurgia para retirar uma parte do intestino.

Como evitar o surgimento de uma hérnia

Nem sempre é possível evitar que a hérnia surja, no entanto, existem algumas medidas que podem diminuir o risco, como por exemplo:

  • Praticar exercício físico regular, pelo menos 3 vezes por semana, para manter os músculos fortalecidos;
  • Fazer uma dieta rica em legumes e outras fibras, para diminuir as chances de prisão de ventre que aumenta a pressão abdominal;
  • Evitar pegar em objetos muito pesados, especialmente sem ajuda.

Além disso, manter um peso corporal ideal também ajuda a reduzir a pressão na região abdominal, diminuindo as chances de uma hérnia. Veja como calcular qual o seu peso ideal.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem