Hipomagnesemia: o que é, sintomas, causas e tratamento

Atualizado em fevereiro 2024

Hipomagnesemia é a diminuição dos níveis de magnésio no sangue, causando sintomas como fraqueza, náuseas, vômitos, tremores, espasmos musculares ou convulsões, em casos mais graves.

A hipomagnesemia normalmente é acompanhada pela diminuição do nível de potássio e de cálcio no sangue, sendo causada por diminuição do consumo de alimentos fontes de magnésio, alteração na absorção desse mineral, aumento da excreção de magnésio ou uso de medicamentos, como a furosemida, por exemplo. 

Leia também: Magnésio: para que serve, alimentos (e quantidade recomendada)tuasaude.com/magnesio

O tratamento da hipomagnesemia é feito pelo clínico geral ou nutrólogo, por meio da reposição da quantidade de magnésio no sangue através uma dieta adequada ou uso de suplementos, que devem ser prescritos pelo médico na quantidade necessária de acordo com cada caso.

Imagem ilustrativa número 1

Sintomas de hipomagnesemia

Os principais sintomas de hipomagnesemia são:

  • Fraqueza ou cansaço excessivo
  • Perda de apetite e de peso;
  • Náuseas e vômitos;
  • Formigamento;
  • Alteração dos batimentos cardíacos;
  • Tremores ou espasmos musculares;
  • Sonolência, delírio ou psicose;
  • Convulsões.

Os sintomas de hipomagnesemia surgem quando há também baixos níveis de cálcio e potássio, uma vez que a diminuição dos níveis de magnésio no sangue normalmente é acompanhada pela diminuição do nível de potássio e de cálcio.

É importante consultar o clínico geral ou nutrólogo quando surgirem sintomas de hipomagnesemia, para que possam ser feitos exames que verifiquem os níveis dos minerais circulantes e, assim, ser indicado o tratamento mais adequado, caso seja necessário.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da hipomagnesemia é feito pelo clínico geral ou nutrólogo através da avaliação dos sintomas, histórico de saúde e de uso de remédios e exames de sangue.

Marque uma consulta com o nutrólogo na região mais próxima de você:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Nutrólogos e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Assim, o médico deve pedir a dosagem do nível do magnésio circulante no sangue, além dos níveis de potássio e de cálcio, e da realização do eletrocardiograma.

Valores de referência de magnésio

Os valores de referência normais para o magnésio no sangue em adultos são entre 1,6 mg/dL e 2,6 mg/dL.

Assim, é considerada hipomagnesemia, quando os valores de magnésio estão abaixo de 1,6 mg/dL.

No entanto, tanto os valores de referência, quanto o resultado dos níveis de magnésio no sangue, podem variar de acordo com o laboratório e método de dosagem utilizado.

Possíveis causas

A hipomagnesemia é causada por uma baixa ingestão de magnésio na alimentação, diminuição da absorção de magnésio nos intestinos ou por perda acentuada do mineral na urina.

Assim, as principais causas de hipomagnesemia são:

  • Alimentação pobre em alimentos fontes de magnésio;
  • Consumo excessivo e frequente de bebidas alcoólicas;
  • Desnutrição, inanição ou nutrição parenteral;
  • Uso de medicamentos diuréticos, antifúngicos e/ ou quimioterápicos;
  • Diarreia prolongada ou uso excessivo de laxantes;
  • Pancreatite aguda;
  • Cirurgia de bypass gástrico.

Além disso, é comum que a concentração de magnésio no sangue diminua durante a gravidez, uma vez que durante esse período há maior necessidade desse mineral.

Leia também: Magnésio na gravidez: 11 benefícios (suplementos e alimentação)tuasaude.com/magnesio-na-gravidez

Como é feito o tratamento

O tratamento da hipomagnesemia deve ser indicado pelo clínico geral ou nutrólogo para aumentar os níveis de magnésio no sangue até os valores normais.

Assim, os principais tratamentos para hipomagnesemia são:

1. Dieta rica em magnésio

A dieta rica em magnésio deve ser feita com orientação do nutricionista incluindo alimentos como semente de abóbora, linhaça e de gergelim, amêndoa, amendoim, gérmen de trigo e aveia, por exemplo. Veja a lista completa de alimentos ricos em magnésio.

Assista o vídeo a seguir com a nutricionista Tatiana Zanin com dicas de alimentos ricos em magnésio:

2. Suplementos de magnésio

Os suplementos de sulfato de magnésio, como magnésio dimalato, gluconato de magnésio ou cloreto de magnésio, podem ser indicados pelo médico quando a deficiência de magnésio causa sintomas.

Esses suplementos são encontrados na forma de cápsulas para uso oral, e as doses devem ser orientadas pelo médico de acordo com os níveis de magnésio no sangue, de forma individualizada. 

Além disso, como a deficiência de magnésio não ocorre de forma isolada, pode ser também indicada a suplementação de outros minerais.

3. Injeção de sulfato de magnésio

A injeção de sulfato de magnésio é feita no hospital pelo enfermeiro sob supervisão médica nos casos de hipomagnesemia grave.

Essa injeção pode ser aplicada diretamente na veia ou no músculo, com doses indicadas pelo médico. 

Possíveis complicações

A hipomagnesemia pode causar complicações como infarto, insuficiência cardíaca, arritmias, pressão alta ou eclâmpsia durante a gravidez.

Além disso, os níveis baixos de magnésio no sangue podem aumentar o risco de diabetes tipo 2, tensão pré-menstrual ou transtornos mentais, por exemplo. 

Leia também: Falta de magnésio: causas, sintomas e tratamentotuasaude.com/sintomas-de-falta-de-magnesio

Vídeos relacionados