Gengiva branca: o que pode ser (e o que fazer)

Atualizado em fevereiro 2024

A gengiva branca é um sinal que pode ser causado por situações simples, como leucoplasia, extração dentária e afta, ou pode surgir devido a condições mais sérias, como líquen plano oral, ou câncer de boca, por exemplo.

Conforme a causa dessa condição, outros sintomas que também podem acompanhar a gengiva branca são dor, feridas, inchaço, mau hálito, sangramento, fraqueza e caroços na boca.

Assim, na presença de gengiva branca, é aconselhado consultar o dentista ou clínico geral, para que seja feita uma avaliação completa e seja indicado o tratamento mais adequado, que pode ser feito com o uso de antibióticos e corticosteróides orais, enxaguantes bucais antissépticos e suplementos de ferro, vitamina B12 e ácido fólico, por exemplo.

Imagem ilustrativa número 1

Principais causas de gengiva branca

As principais causas de gengiva branca são:

1. Leucoplasia

A leucoplasia é uma condição caracterizada pelos lábios, língua, parte interna da bochecha ou gengiva com manchas brancas, que podem surgir devido a irritação causada por fatores como tabagismo, uso de dentaduras e consumo regular de bebidas alcoólicas, por exemplo.

Embora na maioria das vezes sejam inofensivas, as manchas brancas da leucoplasia podem, raramente, se transformar em câncer bucal. Por isso, é importante consultar o dentista para uma avaliação completa e, se for necessário, realizar uma biópsia.

O que fazer: O tratamento é feito pelo dentista através da remoção das manchas com o uso de laser ou bisturi. Além disso, o dentista também poderá realizar sessões de terapia fotodinâmica, crioterapia ou eletrocauterização, que é feita com o uso de uma agulha aquecida para remover a mancha branca.

Não ignore os seus sintomas!

Priorize sua saúde. Descubra a causa dos seus sintomas e receba o cuidado que precisa.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

2. Gengivite

A gengivite é a inflamação da gengiva que acontece devido ao acúmulo de placa bacteriana ou tártaro entre os dentes e a gengiva, acontecendo mais frequentemente por má higiene bucal e que provoca sintomas como gengiva branca ou vermelha, dor, inchaço, mau hálito e sangramento da gengiva ao escovar os dentes, por exemplo.

Leia também: Gengivite: o que é, sintomas, causas e tratamento tuasaude.com/gengivite

O que fazer: O dentista recomenda a limpeza dos dentes para remover a placa bacteriana e o tártaro. Além disso, é recomendado também escovar os dentes diariamente após as refeições, com escovas de dentes de cerdas macias e uma pasta de dentes com propriedades antibacterianas, e o uso do fio dental.

Nos casos mais avançados, o dentista pode indicar o uso de antibióticos orais e enxaguantes bucais antissépticos, para combater mais rapidamente as bactérias.

3. Líquen plano oral

A gengiva branca é um dos sinais do líquen plano oral, que é uma inflamação crônica na gengiva, língua e parte interna da bochecha. Essa condição também pode causar dor, feridas e lesões vermelhas.

O líquen plano oral ser causado devido ao uso de medicamentos antibióticos, anti-inflamatórios não esteroides ou anti-hipertensivos; tratamentos dentários com uso de níquel, resina, acrilatos ou ouro; hepatite C;

O que fazer: O tratamento é feito interrompendo-se o uso dos medicamentos que causam a doença, parando de fumar, mantendo uma higiene oral adequada e fazendo bochechos uma vez por semana com clorexidina diluída ou benzidamina. Além disso, o médico também pode indicar o uso de corticosteróides orais, como hidroxicloroquina e metotrexato.

4. Gengivo-estomatite da menopausa

A gengivo-estomatite da menopausa é uma infecção na boca e gengivas causada pelas alterações hormonais comuns nessa fase, levando ao surgimento de sintomas como gengiva branca e seca, e, às vezes, sangramento.

O que fazer: O tratamento pode ser feito com o uso de antibióticos e analgésicos, que devem ser prescritos pelo dentista, para eliminar a infecção e aliviar os sintomas.

Outras dicas para complementar o tratamento incluem escovar os dentes após as refeições e usar o fio dental, enxaguar a boca com água morna e sal duas vezes ao dia, evitar comer alimentos apimentados, quentes e salgados.

5. Extração dentária

A gengiva branca pode surgir após a extração dentária, sendo geralmente um bom sinal por indicar a formação de vasos sanguíneos, colágeno e glóbulos brancos, que são responsáveis pela cicatrização.

No entanto, a presença de muita dor no local, febre e gosto ruim na boca, a gengiva branca pode indicar a presença de pus. Nesse caso, é recomendado consultar o dentista o mais rápido possível para que seja prescrito o tratamento mais adequado.

O que fazer: Após a extração do dente, pode-se fazer compressas com gelo sobre o rosto, no local onde estava o dente, repetindo a cada 30 minutos, por 5 a 10 minutos. Além disso, é importante também evitar comer alimentos muito duros ou quentes e manter a higiene oral, escovando os dentes após as refeições e usando fio dental uma vez ao dia.

Já em casos de infecção, o dentista poderá prescrever o uso de anti-inflamatórios, antibióticos e analgésicos. Saiba melhor o que fazer após a extração do dente.

6. Anemia

A anemia é uma doença onde a quantidade de hemoglobina dentro das hemácias está alterada, provocando sintomas como gengiva branca, fraqueza, falta de apetite, palidez da pele e dos olhos, e perda de memória.

Leia também: Anemia: o que é, sintomas, tipos, causas e tratamento tuasaude.com/anemia

O que fazer: O tratamento deve ser feito pelo médico e inclui o uso de remédios corticoides, antibióticos, imunomoduladores e anti-inflamatórios, suplementos orais de ferro, vitamina B12 e ácido fólico, injeções de ferro ou vitamina B12, transfusão de sangue ou transplante de medula óssea.

Além disso, de acordo com o tipo de anemia, o nutricionista também pode recomendar a ingestão de alimentos ricos em ferro, como fígado, frango, peixe, sementes de abóbora e grão-de-bico, e fontes de vitamina C, como caju, acerola, goiaba, morango e kiwi.

7. Afta na gengiva

A afta na gengiva é uma  ou mais lesões que podem ser causadas pelo uso de escovas de dentes com cerdas duras ou consumo de alimentos quentes, por exemplo. Essa condição causa sintomas como lesões esbranquiçadas e redondas, deixando a gengiva com aparência branca, feridas, dor na boca e dificuldade para mastigar alimentos e falar.

O que fazer: Normalmente, a afta na gengiva não precisa de tratamento específico, desaparecendo dentro de 1 a 2 semanas. No entanto, o médico pode indicar o uso de medicamentos, como pomadas, gel e soluções com anestésicos ou anti-inflamatórios, para aliviar os sintomas e acelerar a cicatrização.

Além disso, alguns remédios caseiros, como soluções com água e sal, para realizar bochechos, e a aplicação de extrato de própolis, por exemplo, também ajudam a complementar o tratamento da afta na gengiva. Veja outros remédios caseiros para afta.

8. Candidíase oral

A candidíase oral é uma infecção na boca que causa manchas brancas semelhantes a coalhada na gengiva, língua, parte interna das bochechas, amígdalas e garganta. Além disso, a candidíase também pode causar aftas na língua ou na bochecha, sensação de algodão dentro da boca e dor nas regiões afetadas. Conheça melhor sobre a candidíase oral.

O que fazer: O tratamento deve ser indicado pelo clínico geral, dentista ou pediatra, por meio da aplicação de antifúngicos na forma de gel, líquido ou enxaguante bucal, durante 5 a 7 dias. Além disso, é importante também escovar os dentes pelo menos 3 vezes por dia com escova de dentes de cerdas macias e evitar comer alimentos gordurosos ou ricos em açúcar.

Além disso, alguns remédios caseiro, como própolis e bochecho com barbatimão ajudam a complementar o tratamento, pois possuem ação antifúngica e bactericida.

9. Câncer de boca

O câncer de boca é um tipo de tumor maligno que pode surgir nos lábios, língua, bochechas, palato, gengiva ou orofaringe, causando sintomas como mancha branca na gengiva, feridas ou aftas que demoram para cicatrizar, caroços na boca ou irritação na garganta ou sensação que algo está preso na garganta.

O que fazer: O tratamento deve ser orientado pelo oncologista, através de cirurgia, quimioterapia, radioterapia, terapia alvo ou imunoterapia, dependendo da localização do tumor, gravidade da doença e se o câncer já se espalhou para outras partes do corpo. Conheça melhor os tratamentos para o câncer de boca.

Gengiva do bebê branca

A gengiva do bebê branca pode surgir devido à candidíase oral, que também é conhecida como sapinho, pois o fungo pode ser transmitido através do beijo e o sistema imunológico do bebê ainda está em desenvolvimento. Entenda melhor sobre o que é o sapinho em bebê.

O tratamento do sapinho no bebê deve ser orientado pelo pediatra, sendo feito com a aplicação de um antifúngico em forma de líquido, creme ou gel na região infectada da boca. Se o sapinho for causado por candidíase mamária na mãe, a mulher também deve ser tratada para evitar a reinfecção. Neste caso, é indicado para a mulher o uso de antifúngicos na forma de pomadas ou comprimidos.