Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que pode ser afta na garganta e como curar

A afta na garganta consiste no surgimento de uma pequena ferida arredondada e esbranquiçada, no centro, e avermelhada por fora, que causa dor e desconforto, especialmente ao engolir ou falar. Além disso, em alguns casos, pode ainda surgir febre, mal-estar geral e aumento dos gânglios do pescoço.

Na maioria das vezes este tipo de afta surge após a ingestão de alimentos muito ácidos ou ser indicativo de sistema imune enfraquecido devido a doenças, como herpes, gripe ou resfriado, por exemplo. Quando as aftas são muito grandes e demoram para cicatrizar também podem indicar problemas mais graves, como AIDS ou câncer, sendo importante consultar o clínico geral ou o odontologista para que sejam feitos exames e possa ser identificada a causa das aftas.

O tratamento da afta na garganta pode ser feito com pomadas orientadas pelo médico e a adoção de alguns cuidados como evitar consumir alimentos ácidos, por exemplo. Além disso, fazer gargarejos de água morna e sal também pode ajudar a aliviar o desconforto.

Aspecto de uma afta na garganta
Aspecto de uma afta na garganta

Principais causas de afta na garganta

As causas de aparecimento de aftas ainda não é muito bem esclarecido, no entanto algumas situações podem favorecer o seu aparecimento, sendo na maioria das vezes relacionada com o sistema imune mais enfraquecido. Assim, as principais causas de afta na garganta são:

  • Enfraquecimento do sistema imune, a estresse e doenças infecciosas, como resfriado, AIDS e herpes, pois o vírus pode alcançar a mucosa da boca e garganta;
  • Câncer e realização do tratamento para câncer, isso porque também leva à diminuição da atividade do sistema imune, favorecendo a formação de aftas;
  • Ingestão de alimentos muito ácidos ou muito condimentados, como abacaxi, tomate ou pimenta;
  • Problemas do estômago como o refluxo, já que leva ao aumento da acidez do estômago, o que torna mais fácil o aparecimento das aftas na garganta e na boca;
  • Deficiências nutricionais, como falta de vitaminas do complexo B, ácido fólico ou minerais como o ferro também podem ser outras causas de afta na garganta.

Além disso, situações como caseum, amigdalite e estomatite aftosa também podem levar ao aparecimento de aftas na garganta. A estomatite aftosa é mais frequente em bebês e é caracterizada pelo aparecimento de feridas, aftas e bolhas na boca, enquanto que o caseum corresponde à presença de bolinhas brancas dolorosas na garganta que são resultado do acúmulo de restos alimentares, saliva e células da boca, o que causa desconforto e dificuldade para engolir. Veja como identificar e tratar o caseum.

Caso as aftas na garganta sejam frequentes, ou seja, apareçam 1 vez por mês ou com menos de 1 semana de diferença é recomendado consultar o clínico geral ou dentista para fazer exames de sangue e identificar alguma doença que possa estar provocando o problema, para iniciar o tratamento adequado e evitar que voltem a surgir.

Quando ir ao médico

É recomendado ir ao médico quando as aftas surgem mais de 6 vezes por ano e são percebidos também outros sintomas, como febre, desconforto ao engolir e sensação de mal estar, por exemplo. Dessa forma, o médico irá fazer uma análise dos sinais e sintomas apresentados e indicar a realização de exames de sangue para investigar a causa.

Assim, alguns dos exames que podem ser indicados pelo médico são hemograma completo, contagem de VSH, dosagem de ferro, ferritina, transferrina e vitamina B12, além de exames microbiológicos, caso haja suspeita de infecção. Além disso, caso haja sinais e sintomas de câncer, o médico pode indicar a realização de biópsia para verificar a presença ou ausência de células malignas.

O que fazer para curar a afta mais rápido

Para ajudar a curar a afta na garganta, deve-se adotar alguns cuidados que incluem:

  • Enxaguar a boca com um antisséptico bucal após a escovar os dentes para ajudar a eliminar as bactérias e limpar a região, evitando a formação de aftas;
  • Evitar ingerir alimentos ácidos como limão, abacaxi, tomate, kiwi e laranja, pois a acidez aumenta a dor e o desconforto;
  • Aumentar a ingestão de alimentos ricos em vitaminas do complexo B, ácido fólico e ferro como banana, manga, iogurte desnatado ou suco de maçã, já que a deficiência dessas vitaminas pode ser uma causa do aparecimento de aftas;
  • Fazer gargarejos com água morna e sal, pois são antissépticos, deixando a região limpa. Para fazer os gargarejos, basta adicionar 1 colher de sopa de sal em 1 copo de água morna ou 2 colheres de sopa de água oxigenada 10 volumes em 1 copo de água.
  • Evitar piorar as lesões na boca, evitando comer alimentos duros como torrada, amendoim, nozes;
  • Usar escova de dente macia;
  • Evitar os produtos para higiene oral contendo lauril sulfato de sódio durante o tratamento para a afta, pois podem aumentar a inflamação.

Com o tratamento e a adoção destas medidas, a afta na garganta tende a desaparecer naturalmente em poucos dias. Além disso, é importante ter atenção à alimentação para acelerar a recuperação. Por isso, veja no vídeo a seguir o que comer para curar a afta mais rapidamente:

Opções de remédios para tratar a afta

O tratamento para afta inflamada na garganta pode ser feito com pomadas corticoides e anti-inflamatórias tópicas como, por exemplo, a Omcilon-A ou a Gingilone ou com pomadas anestésicas tópicas como Xylocaína pomada 5%, prescritas pelo médico, que podem ser aplicadas com o dedo ou com a ajuda de um cotonete.

Outros remédios para afta na garganta que podem ser utilizados para aliviar a dor são o Paracetamol ou o Ibuprofeno, por exemplo, no entanto, o seu uso também deve ser orientado pelo médico. Para tratar a afta na garganta maior que 1 cm de diâmetro pode ser utilizado o laser de CO2 e o Nd:YAG, podem ser usados para tratar as aftas recorrentes que surgem na garganta, dificultando a hidratação e a alimentação. O procedimento deve ser feito na clínica médica.

Veja uma lista mais completa dos principais remédios usados em aftas.

Bibliografia >

  • TELESSAUDERS UFRGS. ULCERAÇÃO AFTOSA RECORRENTE. Disponível em: <https://www.ufrgs.br/telessauders/documentos/protocolos_resumos/aftas.pdf>. Acesso em 30 Mar 2020
  • BIBLIOTECA VIRTUAL EM SAÚDE (MINISTÉRIO DA SAÚDE). Aftas. 2015. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/153-aftas>. Acesso em 30 Mar 2020
  • SEMINÁRIOS FORL. Estomatites. Disponível em: <https://forl.org.br/Content/pdf/seminarios/seminario_37.pdf>. Acesso em 30 Mar 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem