Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que pode ser ferida na língua, boca e garganta

O aparecimento de feridas na língua, boca e garganta geralmente acontece devido ao uso de alguns tipos de medicamentos, mas também pode ser um sinal de infecção por vírus ou bactérias, e por isso, a melhor forma de descobrir a causa correta é consultando um clínico geral ou gastroenterologista.

Junto com as feridas é ainda comum o desenvolvimento de outros sintomas como dor e ardência na boca, especialmente ao falar ou comer.

1. Uso de medicamentos

O que pode ser ferida na língua, boca e garganta

O uso de alguns medicamentos pode provocar uma sensação de ardência na boca como efeito colateral, que normalmente causa muita dor na língua, palato, gengiva, dentro das bochechas e garganta, podendo permanecer durante todo o tratamento. Além disso, o uso de drogas, álcool e tabaco também pode provocar sintomas semelhantes.

Como tratar: deve-se identificar qual o medicamento que provoca ardência na boca e na língua e falar com o médico de forma a tentar substituí-lo. Também devem ser evitadas bebidas alcoólicas, tabaco e drogas.

2. Candidíase

O que pode ser ferida na língua, boca e garganta

A candidíase oral, também conhecida como a doença do sapinho, é uma infecção causada por um fungo chamado Candida albicans, que pode ocorrer na boca ou na garganta provocando sintomas como manchas ou placas brancas, dor de garganta, dificuldade para engolir e rachaduras nos cantos da boca. Esta infecção desenvolve-se normalmente quando o sistema imune está em baixo, sendo por isso muito frequente em bebês ou pessoas imunodeprimidas, como aquelas com AIDS, que estejam a fazer tratamento de câncer, com diabetes mellitus ou idosos, por exemplo. Veja como identificar esta doença.

Como tratar: o tratamento para a doença do sapinho pode ser feito com aplicação de um antifúngico em forma de liquido, creme ou gel, como a nistatina ou o miconazol, na região infectada da boca. Saiba mais sobre o tratamento.

3. Estomatite aftosa

O que pode ser ferida na língua, boca e garganta

A Estomatite aftosa trata-se de um doença não contagiosa que causa aftas, bolhas e feridas na boca mais de duas vezes por mês. As aftas aparecem como pequenas lesões de cor branca ou amarelada com a borda vermelha, podendo surgir na boca, língua, áreas internas das bochechas, lábios, gengiva e garganta. Saiba como identificar a estomatite aftosa.

Este problema pode surgir devido a sensibilidade a algum tipo de alimentos, deficiência em vitamina B12, mudanças hormonais, estresse ou sistema imune enfraquecido.

Como tratar: o tratamento consiste em aliviar os sintomas de dor e desconforto e promover a cicatrização das úlceras. Geralmente são usados remédios anti-inflamatórios como o Amlexanox, antibióticos como Minociclina e anestésicos como a Benzocaína, assim como também são recomendados os elixires bocais para desinfetar e aliviar a dor local.  

4. Herpes labial

O que pode ser ferida na língua, boca e garganta

O herpes labial é uma infecção contagiosa causada por um vírus, que provoca lesões na forma de bolhas ou de crostas, que aparecem normalmente nos lábios, embora possam também desenvolver-se embaixo do nariz ou do queixo. Alguns dos sintomas que podem surgir são inchaço do lábio e surgimento de úlceras na língua e na boca, que podem causar dor e dificuldade para engolir. As bolhas do herpes labial podem estourar, permitindo que os fluídos contaminem outras regiões.

Como tratar: esta doença não tem cura, no entanto pode ser tratado com pomadas com antiviral, como o aciclovir. Veja mais opções de tratamento para o herpes labial.

5. Leucoplasia

O que pode ser ferida na língua, boca e garganta

A leucoplasia oral caracteriza-se pelo aparecimento de pequenas placas brancas que crescem na língua, podendo aparecer também no interior das bochechas ou das gengivas. Estas manchas normalmente não provocam sintomas e desaparecem sem que seja necessário tratamento. Esta condição pode ser provocada por deficiência de vitaminas, má higiene oral, restaurações, coroas ou dentaduras mal adaptadas, uso de cigarro ou infecção por vírus HIV ou Epstein-Barr. Embora seja raro, a Leucoplasia pode evoluir para câncer bucal.

Como tratar: o tratamento consiste na remoção do elemento que provoca a lesão e caso se suspeite de câncer de boca, o médico pode recomendar a remoção das células afetadas pelas manchas, através de uma pequena cirurgia ou crioterapia. Além disso, o médico pode ainda receitar medicamentos antivirais, como o valaciclovir ou fanciclovir, ou a aplicação de uma solução de resina de podofilo e tretinoína, por exemplo.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem