Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Dor no estômago na gravidez: causas e o que fazer

dezembro 2022

A dor no estômago na gravidez é um sintoma comum no primeiro trimestre da gravidez devido às alterações hormonais normais da gestação, sendo geralmente causada por  enjoos matinais, podendo iniciar cerca de 2 a 4 semanas após a fertilização do óvulo, e geralmente desaparecem por volta da 22ª semana da gestação.

No entanto, a dor no estômago na gravidez também pode surgir devido à intoxicação alimentar, gastrite ou refluxo gastroesofágico, e estar acompanhado de outros sintomas como azia, sensação de queimação no estômago, diarreia ou excesso de gases, por exemplo.

A dor no estômago na gravidez nem sempre necessita de tratamento médico, podendo ser aliviada com medidas caseiras, como aumentar a ingestão de alimentos de fácil digestão, alimentar-se a cada 3 horas ou tomar um chá. No entanto, é importante consultar o obstetra para que seja identificada sua causa da dor no estômago e, se necessário, iniciar o tratamento indicado pelo médico. 

Imagem ilustrativa número 1

Causas de dor no estômago na gravidez

As principais causas de dor no estômago na gravidez são:

1. Enjoo matinal

O enjoo matinal é muito comum nas primeiras semanas da gestação, podendo se iniciar por volta da 2ª a 4ª semanas após a fecundação do óvulo, devido à produção do hormônio beta-HCG, além de outros hormônios como progesterona e estrogênio, que permitem criar condições para o bebê se desenvolver dentro do útero.

Esses enjoos são mais comuns no 1º trimestre da gravidez, mas podem perdurar por toda a gravidez, podendo também causar vômitos ou dificuldade para a mulher se alimentar.

O que fazer: deve-se evitar cheiros fortes, manter-se hidratada, descansar e comer pequenas refeições com frequência ao longo do dia, dando preferência para a ingestão de alimentos secos e de fácil digestão, como salada refogada, carnes brancas, peixes, frutas, pão integral e bolachas sem recheio. Além disso, pode-se tomar o chá de gengibre, 1 vez ao dia, por no máximo 3 dias seguidos. Confira os principais remédios caseiros para enjoos.   

2. Hiperemese gravídica

A hiperemese gravídica é uma forma grave de vômitos durante a gravidez, em que a mulher vomita várias vezes ao ao longo do dia, durante semanas, causando náuseas que não melhoram, dor no estômago na gravidez, vômitos frequentes, fadiga e perda do apetite, que pode levar ao comprometimento do estado nutricional ou desidratação.

Essa condição é mais comum em mulheres que têm histórico familiar de hiperemese gravídica ou gravidez gemelar, por exemplo.

O que fazer: a hiperemese gravídica deve ser tratada pelo obstetra, com remédios para diminuir os vômitos, como a metoclopramida, por exemplo. Além disso, nos casos graves, pode ser necessário internamento hospitalar para receber soro na veia e remédios antieméticos. Veja como é feito o tratamento da hiperemese gravídica

3. Gastrite

A dor no estômago na gravidez também pode ocorrer devido à gastrite, sendo geralmente acompanhada de sintoma, como azia ou sensação de queimação no estômago, náuseas e vômitos.

A gastrite na gravidez pode surgir devido às alterações hormonais normais durante a gestação, e ao aumento de estresse e ansiedade que são normais nesta fase. 

O que fazer: comer em pequenas quantidades e não deitar após as refeições podem ajudar a aliviar o desconforto. Outra medida importante é evitar beber líquidos durante as refeições e evitar comer frituras, comidas apimentadas ou muito condimentadas. Veja outras dicas de como aliviar a azia na gravidez.

Veja também dicas sobre alimentação para combater a azia na gravidez no vídeo a seguir:

4. Refluxo gastroesofágico

O refluxo gastroesofágico pode causar dor no estômago e sintomas como azia, sensação de queimação no estômago, sabor desagradável na boca, excesso de gases, e, em alguns casos, coceira na garganta e sensação de garganta arranhando.

O refluxo gastroesofágico na gravidez é mais comum de surgir após a 24ª semana da gestação, pois o crescimento útero pode pressionar o estômago para cima, fazendo com que o ácido do estômago suba para o esôfago. 

Além disso, a digestão pode ficar mais lenta e a comida fica mais tempo no estômago, o que também contribui para o retorno do alimento do estômago até a boca e azia.

O que fazer: comer em pequenas quantidades em intervalos menores de 2 a 3 horas, evitar comer frituras, comidas apimentadas ou muito condimentadas e fazer refeições grandes, podem ajudar a aliviar esse desconforto. Além disso, em alguns casos, o obstetra pode recomendar remédios antiácidos, como o leite de magnésia, por exemplo, sendo importante que a mulher utilize medicamentos somente se recomendado pelo médico. Veja como é feito o tratamento do refluxo na gravidez

5. Intoxicação alimentar

A intoxicação alimentar pode surgir após o consumo de alimentos contaminados por toxinas, produzidas por fungos ou bactérias, causando dor no estômago, náuseas, vômitos, dor de cabeça, diarreia, cansaço extremo, fraqueza, febre e até desidratação.

A intoxicação alimentar é mais de surgir devido ao consumo de que foram mal armazenados, que estão fora do prazo de validade ou que não foram preparados seguindo boas práticas de higiene, por exemplo.

O que fazer: aumentar o consumo de líquidos e fazer uma alimentação leve e de fácil digestão, pois assim é possível favorecer a eliminação das toxinas através da urina. Além disso, o obstetra pode indicar antibióticos, caso a intoxicação tenha sido causada por bactérias, e nos casos mais graves ou de desidratação, internamento hospitalar para receber soro na veia e outras medicações. Veja como é feito o tratamento da intoxicação alimentar

Dor de estômago na gravidez prejudica o bebê?

A dor de estômago na gravidez não prejudica o bebê sendo um sintoma comum na gestação. No entanto, se a dor no estômago é frequente, causa náuseas e vômitos intensos, perda de apetite, febre ou diarreia, pode comprometer o estado nutricional da mulher e o fornecimento de nutrientes para o bebê, ou levar à desidratação e prejudicar o desenvolvimento do bebê.

Por isso, é importante que a grávida faça as consultas pré-natais regularmente conforme orientado pelo obstetra, e consultar o médico sempre que surgir dor no estômago, especialmente se for acompanhada de outros sintomas.

Quando ir ao médico

É importante consultar o médico sempre que surgir dor no estômago ou for acompanhada de outros sintomas, como:

  • Náuseas ou vômitos que não melhoram;
  • Vômitos intensos;
  • Desidratação;
  • Diarreia;
  • Cansaço excessivo;
  • Perda do apetite;
  • Perda de peso;
  • Febre;
  • Dor de cabeça;
  • Dor muscular;
  • Fezes escuras ou com sangue.

Além disso, durante a gravidez, deve-se fazer as consultas pré-natais regularmente, conforme orientado pelo obstetra, para ter orientações durante a gestação, realizar os exames solicitados pelo médico e garantir a saúde da mulher e o desenvolvimento saudável do bebê. Veja como devem ser feitas as consultas pré-natais

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em dezembro de 2022.

Bibliografia

  • BODY, C.; CHRISTIE, J. A. Gastrointestinal diseases in pregnancy: nausea, vomiting, hyperemesis Gravidarum, gastroesophageal reflux disease, constipation, and diarrhea. Gastroenterol Clin North Am. 45. 2; 267-83, 2016
  • FILL MALFERTHEINER, S.; et al. Impact of gastroesophageal reflux disease symptoms on the quality of life in pregnant women: a prospective study. Eur J Gastroenterol Hepatol. 29. 8; 892-6, 2017
Mostrar bibliografia completa
  • BUSTUS, M.; et al. Nausea and vomiting of pregnancy - What's new?. Auton Neurosci. 202. 62-72, 2017
  • JENNINGS, L. K.; MAHDY, H. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Hyperemesis Gravidarum. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK532917/>. Acesso em 09 dez 2022
  • TAM, C.; et al. Food-borne illnesses during pregnancy. Can Fam Physician. 56. 4; 341–343, 2010
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.

Tuasaude no Youtube

  • GASTROENTERITE: o que comer nos 4 primeiros dias

    10:06 | 90843 visualizações
  • Como aliviar os Sintomas de Gravidez

    11:13 | 62501 visualizações
  • COMO FAZER SORO CASEIRO

    02:34 | 2668130 visualizações
  • Como aliviar a AZIA na gravidez

    02:20 | 405335 visualizações