Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Pré-natal

O pré-natal é o acompanhamento médico da mulher durante a gravidez que é oferecido também pelo SUS. Durante as sessões do pré-natal, o médico deverá esclarecer todas as dúvidas da mulher sobre a gravidez e sobre o parto, assim como pedir exames para verificar se está tudo bem com a mãe e com o bebê.

É na consulta do pré natal que o médico deverá identificar qual é a idade gestacional, a classificação de risco da gravidez, se é de baixo risco ou de alto risco, e informar a data provável do parto.

As consultas do pré natal devem ser realizadas mensalmente até a 28ª semana, de 15 em 15 dias das 28ª até a 36ª semana e semanalmente a partir da 37ª semana de gestação.

Passo a passo do Pré-natal

Durante a consulta do pré-natal o enfermeiro ou o médico deverão seguir o seguinte passo a passo:

  • Verificar o peso;
  • Verificar pressão sanguínea;
  • Verificar se há inchaço das pernas e dos pés;
  • Medir a altura uterina;
  • Auscultar os batimentos fetais;
  • Observar as mamas e ensinar o que se pode fazer para prepará-las para a amamentação;
  • Oferecer as vacinas necessárias.

Além disso, é importante perguntar sobre os incômodos comuns da gravidez, como azia, queimação, excesso de saliva, fraqueza, dor abdominal, cólica, corrimento vaginal, hemorroidas, dificuldade para respirar, sangramento das gengivas, dor nas costas, varizes, cãibras e trabalho durante a gravidez, esclarecendo todas as dúvidas da gestante e oferecendo as soluções necessárias.

Exames do Pré-Natal

Os exames que devem ser realizados no pré-natal são:

  • Ultrassonografia do útero;
  • Hemograma completo;
  • Proteinuria;
  • Dosagem de hemoglobina e hematócrito;
  • Teste de coombs;
  • Exame de fezes;
  • Bacterioscopia do conteúdo vaginal;
  • Glicemia de jejum;
  • Exame para saber o tipo sanguíneo, sistema ABO e o fator Rh;
  • HIV: vírus da imunodeficiência humana;
  • Sorologia para rubéola;
  • Sorologia para toxoplasmose;
  • VDRL para sífilis;
  • Sorologia para hepatite B e C;
  • Sorologia para citomegalovírus;
  • Urina para saber se está com infecção urinária.

As consultas de pré-natal devem começar assim que se descobre a gravidez. A mulher deve receber importantes informações sobre a questão nutricional, o aumento de peso e os primeiros cuidados com o bebê.

Durante o pré-natal o médico deverá dizer se a gravidez é de alto ou baixo risco. Algumas situações que caracterizam uma gravidez de alto risco são:

  • Doença cardíaca;
  • ​Asma ou outras doenças respiratórias;
  • Insuficiência renal;
  • Anemia falciforme ou talassemia;
  • Hipertensão arterial antes da 20ª semana de gestação;
  • Doenças neurológicas, como epilepsia;
  • Hanseníase;
  • Doenças autoimunes, como lúpus eritematoso sistêmico;
  • Trombose venosa profunda ou embolia pulmonar;
  • Malformação uterina, mioma;
  • Doenças infecciosas, como hepatite, toxoplasmose, infecção pelo HIV ou sífilis;
  • Uso de drogas lícitas ou ilícitas;
  • Aborto anterior;
  • Infertilidade;
  • Restrição do crescimento intrauterino;
  • Gravidez de gêmeos;
  • Malformação fetal;
  • Desnutrição da gestante;
  • Diabetes gestacional;
  • Suspeita de câncer de mama;
  • Gravidez na adolescência.

Neste caso o pré-natal deve conter os exames necessários para verificar a doença e devem ser dadas orientações sobre o bem-estar da mãe e do bebê.

Referência Bibliográfica

Ministério da Saúde. Caderno de atenção básica - Atenção ao pré natal de baixo risco. Acesso em Mar. 2014.

Links úteis:

Mais sobre este assunto:


Carregando
...