Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Falta de apetite: o que pode ser e o que fazer

Revisão clínica: Tatiana Zanin
Nutricionista
novembro 2022

A falta de apetite pode ser causada por situações simples, como gravidez, uso de alguns remédios, gripes, resfriados, verminose ou deficiência de vitaminas e minerais.

No entanto, a perda de apetite também pode surgir em condições mais sérias, como depressão, uso de drogas, úlceras no estômago, anorexia nervosa ou câncer.

Quando a falta de apetite for acompanhada por outros sintomas como perda rápida de peso, febre ou diarreia, é importante consultar um médico, para identificar as possíveis causas da perda de apetite e indicar o tratamento adequado.

Imagem ilustrativa número 1

Principais causas da falta de apetite

As principais causas para a falta de apetite são:

1. Problemas emocionais ou psicológicos

A depressão e a ansiedade, por exemplo, são problemas emocionais que podem provocar enjoo, náuseas, vômitos e dor no estômago, causando a falta de apetite.

A anorexia nervosa é um distúrbio alimentar e psicológico que causa a perda de apetite. Isso porque a pessoa com anorexia se sente muito acima do peso e tem medo de comer, o que faz com que o apetite diminua. Entenda melhor o que é a anorexia.

O que fazer: é importante buscar ajuda de um psicólogo e/ou psiquiatra que poderão indicar mudanças no estilo de vida, remédios ou psicoterapia, para tratar a condição e aumentar, assim, a vontade de comer.

É importante também ter o acompanhamento de um nutricionista, para planejar uma alimentação de acordo com os gostos e as necessidades nutricionais individuais.

2. Gravidez

As alterações hormonais comuns durante a gravidez podem causar alguns sintomas como enjoo, azia ou vômitos, diminuindo o apetite.

O que fazer: é recomendado consultar um clínico geral, ou obstetra, que poderá indicar suplementos ou remédios para diminuir os enjoos, como dramin ou plasil, por exemplo.

Além disso, beber chá de gengibre, comer alimentos frios e evitar alimentos muito temperados, são opções caseiras que também ajudam a aliviar os enjoos durante a gravidez. Veja outras dicas para aliviar enjoos durante a gravidez.

3. Verminose

A verminose é uma infecção causada por parasitas que afetam o sistema digestivo, podendo causar enjoos, náuseas e falta de apetite. Conheça outros sintomas de verminose.

O que fazer: o tratamento da verminose deve ser indicado por um médico, que indicará cuidados de higiene e o uso de remédios como metronidazol, albendazol ou mebendazol, de acordo com o tipo de parasita.

Além disso, algumas opções caseiras, como chá de erva-doce, de arruda e de mastruz, também têm ação antiparasitária, ajudando a complementar o tratamento da verminose.

4. Problemas no estômago

Problemas no estômago, como gastrite, refluxo ou úlcera podem causar a falta de apetite, porque geralmente também provocam sintomas como enjoos, vômitos, dor do estômago ou sensação de estômago muito cheio.

O que fazer: é indicado passar por uma consulta com um gastroenterologista, para identificar a causa da perda de apetite. O tratamento varia de acordo com o tipo de problema a ser tratado, podendo incluir o uso de remédios como omeprazol, domperidona e antibióticos.

É importante também ter o acompanhamento de um nutricionista, que poderá recomendar a ingestão de alimentos de fácil digestão e com pouca gordura, como frutas, vegetais e carnes brancas, como frango e peixe. Veja como fazer uma dieta para gastrite e úlcera.

5. Uso de remédios

Alguns remédios como fluoxetina, sertralina, topiramato e tramadol, causam a falta de apetite, náuseas ou vômitos, sintomas que tendem a diminuir após o período de adaptação com o remédio.

O que fazer: é importante consultar o médico responsável pelo tratamento, que poderá indicar um remédio ou suplemento para abrir o apetite, ou substituir o atual medicamento por outro que não tenha esse efeito colateral.

6. Enxaqueca

Além de provocar dor de cabeça, a enxaqueca também pode causar náusea, vômitos e mal estar, causando a falta de apetite.

O que fazer: para tratar a enxaqueca, o médico poderá indicar técnicas de relaxamento, acupuntura e o uso de remédios para aliviar os sintomas, como corticoides, antieméticos e analgésicos.

Durante a crise de enxaqueca, é recomendado também fazer uma dieta com alimentos de fácil digestão, com propriedades anti-inflamatórias e que melhorem a circulação sanguínea, como os peixes, gengibre ou castanhas, por exemplo. Veja como fazer uma dieta para enxaqueca.

7. Deficiência de vitaminas e minerais

A deficiência de vitaminas como a vitamina B1, vitamina B12 e vitamina D, e de minerais, como magnésio, zinco e ferro pode provocar a falta de apetite.

O que fazer: é recomendado consultar um médico, ou nutricionista, que poderão indicar suplementos alimentares, de acordo com o tipo e grau da deficiência nutricional. Saiba mais sobre como tratar a deficiência de vitaminas.

Além disso, o nutricionista também poderá indicar uma dieta rica em alimentos fontes de vitaminas e minerais, podendo incluir cereais integrais, laticínios, frutas e vegetais.

8. Infecções respiratórias

Infecções respiratórias, como gripes, resfriados e COVID-19 podem ser acompanhados de irritação na garganta, perda do olfato ou do paladar, causando a falta de apetite.

Além disso, as infecções respiratórias também podem provocar enjoos e vômitos, diminuindo a vontade de comer.

O que fazer: é recomendado ir ao infectologista, ou clínico geral, que vai identificar a causa da infecção e indicar o tratamento mais adequado para cada situação, que pode incluir o uso de antibióticos e anti-inflamatórios, por exemplo.

Alguns remédios caseiros, como chá de gengibre com limão e chá de guaco com mel, também podem ser usados para aliviar os sintomas da gripe. Conheça outros remédios caseiros que ajudam a tratar a gripe.

9. Doenças crônicas

Algumas doenças crônicas como diabetes, insuficiência cardíaca, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e câncer, podem apresentar a perda de apetite.

O que fazer: é importante consultar um clínico geral para que seja possível identificar a causa da perda do apetite e iniciar o tratamento mais adequado. Assim, é possível evitar complicações e restabelecer a saúde e o apetite.

10. Uso de drogas lícitas e ilícitas

O consumo de drogas lícitas, como bebidas alcoólicas, cigarros e outras drogas ilícitas também pode diminuir o apetite. Além disso, essas drogas também podem causar outras complicações, como dependência química e desenvolvimento de transtornos psicológicos.

O que fazer: é recomendado reduzir ou evitar o consumo destas substâncias. Para isso, é recomendado consultar um médico, que poderá indicar psicoterapia, medicamentos e mudança de estilo de vida. Veja como é feito o tratamento da dependência de drogas.

Quando ir ao médico

É importante consultar um clínico geral quando, além da falta de apetite, surgem outros sintomas, principalmente a perda de peso rápida, já que pode causar a desnutrição. Além da perda de peso, é importante também ficar atento a outros sintomas, como aumento dos batimentos cardíacos, cansaço extremo, febre, diarreia ou vômitos.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Karla S. Leal - Nutricionista, em novembro de 2022. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em novembro de 2022.

Bibliografia

  • NHS. Unintentional weight loss. Disponível em: <https://www.nhs.uk/conditions/unintentional-weight-loss/>. Acesso em 23 set 2020
  • STERNSON, M, Scott; EISELT, Anne-Kathrin. Three Pillars for the Neural Control of Appetite. Annual Review of Physiology. Vol.79. 401-423, 2017
Mostrar bibliografia completa
  • J CACHEXIA SARCOPENIA MUSCLE. Is there a genetic cause of appetite loss?—an explorative study in 1,853 cancer patients. 2012. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3424193/>. Acesso em 23 set 2020
  • MEHLER, Philip; BROWN, Carrie. Anorexia nervosa - Medical complications. Journal of Eating Disorders. Vol.3. 1.ed; 1-8, 2015
  • YUAN Li; ZEQI Su et al. Association of Symptoms with Eating Habits and Food Preferences in Chronic Gastritis Patients: A Cross-Sectional Study. Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine. 2020. 1-11, 2020
  • NATIONAL INSTITUTE OF MENTAL HEALTH. Depression. Disponível em: <https://www.nimh.nih.gov/health/topics/depression/index.shtml#part_145397>. Acesso em 18 nov 2022
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.

Tuasaude no Youtube

  • Sintomas de VERMES que você NÃO PODE ignorar!

    07:35 | 540337 visualizações
  • Depressão na Adolescência · como identificar

    09:43 | 41601 visualizações
  • Como aliviar os Sintomas de Gravidez

    11:13 | 62362 visualizações