Enantato de testosterona: o que é e efeitos colaterais

A injeção de testosterona é um medicamento indicado para pessoas com hipogonadismo masculino, que se caracteriza por uma doença em que os testículos produzem pouca ou nenhuma testosterona. Apesar do hipogonadismo masculino não ter cura, os sintomas podem ser atenuados com reposição hormonal.

Embora este medicamento seja indicado para o tratamento do hipogonadismo masculino, tem sido cada vez mais frequente o abuso de injeções de testosterona ou derivados, também conhecidas por esteroides anabolizantes, como é o caso do enantato de testosterona ou propionato de testosterona, por exemplo, em atletas de alta competição e amadores, que usam estes remédios para obter maior desempenho muscular e melhor aspeto físico, sem terem conhecimento dos seus reais benefícios e potenciais efeitos colaterais.

Enantato de testosterona: o que é e efeitos colaterais

Possíveis efeitos colaterais

As reações adversas mais frequentes que podem ocorrer durante a utilização de injeções de testosterona são dor, inchaço e coceira no local de injeção, tosse e falta de ar.

No entanto, para pessoas que usam estes medicamentos indevidamente e com frequência, podem ocorrer efeitos adversos mais graves, como:

HomensMulheresAmbos os sexos
Diminuição do tamanho dos testículosAlteração da vozAumento dos níveis de LDL e redução do HDL
Ginecomastia (aumento das mamas)Pelos faciaisAumento do risco de tumores e danos no fígado
Diminuição da produção de espermatozoidesIrregularidades menstruaisAgressividade, hiperatividade e irritabilidade
Impotência e infertilidadeAumento do tamanho do clítorisQueda de cabelo
EstriasDiminuição das mamasAcne
 MasculinizaçãoProblemas cardiovasculares

Além disso, em adolescentes, a administração de testosterona pode causar o fechamento prematuro das epífises, que são estruturas presentes nos ossos e que permitem o crescimento. Isso significa que a administração de testosterona na adolescência pode prejudicar o crescimento.

Enantato de testosterona: o que é e efeitos colaterais

Porque acontecem estes efeitos colaterais?

1. Acne

A provável causa da acne como efeito adverso, está relacionada com a estimulação das glândulas sebáceas, pela testosterona, em produzir mais óleo. Os locais geralmente afetados são o rosto e as costas.

2. Estrias

O aparecimento de estrias nos braços e nas pernas está associado ao rápido crescimento muscular, induzido pelos esteroides. 

3. Alterações nas articulações

O uso abusivo e indiscriminado de esteroides anabolizantes pode aumentar o risco de lesões nos tendões, pois a estrutura osteoarticular não consegue acompanhar o crescimento dos músculos, inibindo a síntese de colágeno em ligamentos e tendões.

4. Atrofia dos testículos e diminuição dos espermatozoides

Quando os níveis de testosterona estão muito altos, o organismo passa a inibir a produção deste hormônio. Este fenômeno, denominado por retroalimentação negativa ou feedback negativo, consiste na inibição da secreção de gonadotrofinas pela testosterona que está em excesso. As gonadotrofinas são hormônios secretados no cérebro, que estimulam a produção de espermatozoides nos testículos. Logo, se são inibidas pela testosterona, vão deixar de estimular os testículos a produzir espermatozoides, podendo causar atrofia testicular e infertilidade.

5. Alterações no desejo sexual e impotência

Geralmente, quando se começa a utilizar esteroides anabolizantes, ocorre aumento do desejo sexual, porque os níveis de testosterona aumentam. Porém, devido ao mecanismo de feedback negativo, o corpo pode a inibir a produção de testosterona a partir do momento em que os níveis deste hormônio atingem uma determinada concentração no sangue, o que pode acabar resultando em impotência sexual.

6. Aumento das mamas em homens

O aumento das mamas em homens, também conhecido por ginecomastia, ocorre porque a testosterona e derivados em excesso são convertidos em estrogênios, que são hormônios femininos responsáveis pelo aumento das glândulas mamárias.

7. Masculinização da mulher

Nas mulheres, o uso de esteroides anabolizantes pode causar hipertrofia do clitóris, aumento de pelos faciais e corporais e mudança no timbre de voz, que são características sexuais masculinas, induzidas pela testosterona.

Além disso, o uso de testosterona pode afetar o ciclo menstrual da mulher, podendo, em alguns casos, causar a interrupção completa do ciclo.

8. Risco de doença cardiovascular

Os esteroides anabolizantes levam à diminuição do colesterol bom (HDL) e ao aumento do mau colesterol (LDL), da pressão arterial e do ventrículo esquerdo, que são fatores de risco para desenvolver doença cardiovascular. Além disso, o aumento do ventrículo esquerdo do coração tem sido associado à arritmia ventricular e morte súbita.

9. Problemas no fígado

O uso indevido de injeções de testosterona, além de ser tóxico para o fígado e de muitas das substancias usadas serem resistentes à metabolização, também contribui para o aumento dos níveis de algumas enzimas que estão relacionadas à toxicidade do fígado, o que pode causar danos, ou mesmo tumores.

10. Queda de cabelo

A queda de cabelo hormonal, também conhecida por alopecia androgenética ou calvície, ocorre por ação da dihidrotestosterona, que é um derivado de testosterona, nos folículos pilosos. Em pessoas com predisposição genética, esse hormônio liga-se aos receptores presentes no couro cabeludo, levando ao afinamento e queda dos fios. Assim, o uso de testosterona e derivados pode agravar e acelerar esse processo, por aumentar a quantidade de dihidrotestosterona que se liga aos folículos.

Como usar

A administração deste medicamento deve ser realizada por um profissional de saúde, e as doses devem ser adaptadas a cada pessoa, de acordo com a necessidade hormonal individual. É importante que a administração de testosterona seja feita de forma lenta para evitar reações adversas imediatas, como dificuldade para respirar, por exemplo.

Quem não deve usar

As injeções de testosterona e derivados não devem ser usadas em pessoas com:

  • Alergia à substância ativa ou a qualquer outro componente do medicamento;
  • Carcinoma dependente de androgênios ou suspeita de carcinoma prostático, porque os hormônios masculinos podem aumentar o crescimento do carcinoma da próstata; 
  • Tumor do fígado ou histórico de tumor no fígado, pois foram observados casos de tumores no fígado benignos e malignos após o uso de enantato de testosterona;
  • Níveis de cálcio elevados no sangue associados a tumores malignos.

Além disso, este remédio também não deve ser usado em crianças, mulheres, grávidas e lactantes.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • ABRAHIN, Odilon S. C.; SOUSA, Evitom C. Esteroides anabolizantes androgênicos e seus efeitos colaterais: uma revisão crítico-científica . Rev. Educ. Fis/UEM. Vol 24. 4 ed; 669-679, 2013
Mais sobre este assunto: