Enantato de testosterona: o que é, para que serve e efeitos colaterais

Revisão clínica: Flávia Costa
Farmacêutica
março 2023
  1. Para que serve
  2. Como usar
  3. Efeitos colaterais
  4. Contra-indicações

O enantato de testosterona é um esteroide anabolizante indicado para o tratamento do hipogonadismo em homens, que é uma doença em que os testículos produzem pouca ou nenhuma testosterona. Apesar do hipogonadismo masculino não ter cura, os sintomas podem ser atenuados com reposição hormonal.

Esse remédio possui ação androgênica, e por se tratar de um anabolizante sintético, muitas vezes é usado indevidamente por atletas de competição e amadores, para obter maior desempenho muscular, favorecer o ganho muscular e melhorar o aspecto físico. 

O uso do enantato de testosterona para aumentar o desempenho de atletas é prejudicial ao organismo, não existindo indicação para essa finalidade, e por isso, só deve ser usado se tiver indicação médica, pois assim é possível garantir a segurança do seu uso.

Imagem ilustrativa número 2

Para que serve

O enantato de testosterona é indicado para o tratamento de:

  • Hipogonadismo primário em homens;
  • Hipogonadismo hipogonadotrófico em homens. 

O enantato de testosterona deve ser usado somente com indicação do endocrinologista para o hipogonadismo masculino, após realização de exames que medem os níveis de testosterona no corpo, uma vez que pode causar efeitos colaterais graves, principalmente no que diz respeito ao funcionamento do fígado. Entenda o que é o hipogonadismo masculino.

Como usar

O enantato de testosterona deve ser usado através de uma injeção no músculo, feita pelo médico, enfermeiro ou um profissional de saúde com treinamento em aplicação de injeções.

As doses do enantato de testosterona para adultos com hipogonadismo masculino devem ser adaptadas a cada pessoa, de acordo com a necessidade de individual de testosterona no organismo. 

É importante que a administração de testosterona seja feita de forma lenta para evitar reações adversas imediatas, como dificuldade para respirar, por exemplo.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer durante a utilização de injeções de testosterona são dor, inchaço e coceira no local de injeção, tosse e falta de ar.

No entanto, para pessoas que usam estes medicamentos indevidamente e com frequência, podem ocorrer efeitos adversos mais graves, como:

  • Dor de cabeça forte;
  • Náuseas e vômitos;
  • Ganho de peso;
  • Diminuição do tamanho dos testículos;
  • Ginecomastia (aumento das mamas);
  • Diminuição da produção e contagem de espermatozoides;
  • Ereção frequentes ou prolongada e dolorosa do pênis, chamada priapismo;
  • Aumento benigno da próstata;
  • Impotência;
  • Infertilidade;
  • Calvície precoce;
  • Estrias;
  • Aumento da pressão sanguínea;
  • Aumento dos níveis de colesterol;
  • Problemas cardiovasculares, como doença coronariana ou cardiomiopatia;
  • Acne;
  • Bolhas na pele;
  • Coceira;
  • Diminuição da produção de urina;
  • Sensação de cansaço;
  • Confusão mental.

Além disso, o enantato de testosterona, assim como outros anabolizantes derivados da testosterona, pode causar problemas no fígado que podem ser percebidos através de sintomas como náuseas, dor do lado direito superior da barriga, cansaço excessivo, perda do apetite, coceira no corpo, urina escura, fezes claras, pele ou olhos amarelados. 

Esses efeitos colaterais devem ser comunicados ao médico imediatamente para avaliar o tratamento e para que se possa realizar exames, para avaliar o estado de saúde. Veja outros efeitos colaterais dos anabolizantes.  

A administração de testosterona em adolescentes também pode causar o fechamento prematuro das epífises, que são estruturas presentes nos ossos e que permitem o crescimento. Isso significa que a administração de testosterona na adolescência pode prejudicar o crescimento.

O enantato de testosterona também pode causar reações alérgicas graves com sintomas como dificuldade para respirar, sensação de garganta fechada, rouquidão, inchaço na boca, língua ou rosto, ou coceira intensa ou urticária. Por isso, seu uso deve ser feito por profissionais de saúde capacitados para prestar os primeiros socorros imediatamente. Saiba identificar os sintomas de reação alérgica grave.

Porque acontecem estes efeitos colaterais?

1. Acne

A provável causa da acne como efeito adverso, está relacionada com a estimulação das glândulas sebáceas, pela testosterona, em produzir mais óleo. Os locais geralmente afetados são o rosto e as costas.

2. Estrias

O aparecimento de estrias nos braços e nas pernas está associado ao rápido crescimento muscular, induzido pelos esteroides. 

3. Alterações nas articulações

O uso abusivo e indiscriminado de esteroides anabolizantes pode aumentar o risco de lesões nos tendões, pois a estrutura osteoarticular não consegue acompanhar o crescimento dos músculos, inibindo a síntese de colágeno em ligamentos e tendões.

4. Atrofia dos testículos e diminuição dos espermatozoides

Quando os níveis de testosterona estão muito altos, o organismo passa a inibir a produção deste hormônio. Este fenômeno, denominado por retroalimentação negativa ou feedback negativo, consiste na inibição da secreção de gonadotrofinas pela testosterona que está em excesso. As gonadotrofinas são hormônios secretados no cérebro, que estimulam a produção de espermatozoides nos testículos. Logo, se são inibidas pela testosterona, vão deixar de estimular os testículos a produzir espermatozoides, podendo causar atrofia testicular e infertilidade.

5. Alterações no desejo sexual e impotência

Geralmente, quando se começa a utilizar esteroides anabolizantes, ocorre aumento do desejo sexual, porque os níveis de testosterona aumentam. Porém, devido ao mecanismo de feedback negativo, o corpo pode a inibir a produção de testosterona a partir do momento em que os níveis deste hormônio atingem uma determinada concentração no sangue, o que pode acabar resultando em impotência sexual.

6. Aumento das mamas em homens

O aumento das mamas em homens, também conhecido por ginecomastia, ocorre porque a testosterona e derivados em excesso são convertidos em estrogênios, que são hormônios femininos responsáveis pelo aumento das glândulas mamárias.

7. Masculinização da mulher

Nas mulheres, o uso de esteroides anabolizantes pode causar hipertrofia do clitóris, aumento de pelos faciais e corporais e mudança no timbre de voz, que são características sexuais masculinas, induzidas pela testosterona.

Além disso, o uso de testosterona pode afetar o ciclo menstrual da mulher, podendo, em alguns casos, causar a interrupção completa do ciclo.

8. Risco de doença cardiovascular

Os esteroides anabolizantes levam à diminuição do colesterol bom (HDL) e ao aumento do mau colesterol (LDL), da pressão arterial e do ventrículo esquerdo, que são fatores de risco para desenvolver doença cardiovascular. Além disso, o aumento do ventrículo esquerdo do coração tem sido associado à arritmia ventricular e morte súbita.

9. Problemas no fígado

O uso indevido de injeções de testosterona, além de ser tóxico para o fígado e de muitas das substancias usadas serem resistentes à metabolização, também contribui para o aumento dos níveis de algumas enzimas que estão relacionadas à toxicidade do fígado, o que pode causar danos, ou mesmo tumores.

10. Queda de cabelo

A queda de cabelo hormonal, também conhecida por alopecia androgenética ou calvície, ocorre por ação da dihidrotestosterona, que é um derivado de testosterona, nos folículos pilosos. Em pessoas com predisposição genética, esse hormônio liga-se aos receptores presentes no couro cabeludo, levando ao afinamento e queda dos fios. Assim, o uso de testosterona e derivados pode agravar e acelerar esse processo, por aumentar a quantidade de dihidrotestosterona que se liga aos folículos.

Quem não deve usar

As injeções de testosterona e derivados não devem ser usadas em pessoas com:

  • Alergia à substância ativa ou a qualquer outro componente do medicamento;
  • Câncer dependente de androgênios ou suspeita de câncer de próstata; 
  • Tumor do fígado ou histórico de tumor no fígado;
  • Níveis de cálcio elevados no sangue;
  • Inflamação nos rins;
  • Porfiria;
  • Uso de anticoagulantes;

Além disso, este remédio também não deve ser usado em crianças, mulheres, grávidas e lactantes.

Esta informação foi útil?

Escrito, atualizado e revisto clinicamente por Flávia Costa - Farmacêutica, em março de 2023.

Bibliografia

  • MIDDLEBROOK, I.; SCHOENER, B. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Anabolic Steroid Toxicity. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK544259/>. Acesso em 08 mar 2023
  • MACHADO, A. G.; RIBEIRO, P. C. P. Anabolizantes e seus riscos. Adolescência & Saúde. 1. 4; 2004
Mostrar bibliografia completa
  • CHOI, E. J.; et al. Comparison of Outcomes for Hypogonadal Men Treated with Intramuscular Testosterone Cypionate versus Subcutaneous Testosterone Enanthate. J Urol. 207. 3; 677-683, 2022
  • DREHER, J. C.; et al. Testosterone causes both prosocial and antisocial status-enhancing behaviors in human males. Proc Natl Acad Sci U S A. 113. 41; 11633-11638, 2016
  • GANESAN, K.; RAHMAN, S.; ZITO, P. M. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Anabolic Steroids. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK482418/>. Acesso em 08 mar 2023
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE ENDOCRINOLOGIA E METABOLOGIA. 10 Coisas que Você Precisa Saber Sobre Uso de Anabolizantes. Disponível em: <https://www.endocrino.org.br/10-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre-uso-de-anabolizantes/>. Acesso em 08 mar 2023
  • GRIFFITHS, S.; et al. Anabolic steroids: Lots of muscle in the short-term, potentially devastating health consequences in the long-term. Drug and Alcohol Review. 35. 375-376, 2016
  • ABRAHIN, Odilon S. C.; SOUSA, Evitom C. Esteroides anabolizantes androgênicos e seus efeitos colaterais: uma revisão crítico-científica . Rev. Educ. Fis/UEM. Vol 24. 4 ed; 669-679, 2013
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.

Tuasaude no Youtube

  • Alimentos para aumentar a TESTOSTERONA · com receita

    12:17 | 732266 visualizações
  • A melhor receita para AUMENTAR A TESTOSTERONA

    05:30 | 127853 visualizações