Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como fazer a Reposição Hormonal Masculina

A reposição hormonal masculina é indicada para tratamento da andropausa, um distúrbio hormonal que surge no homem a partir dos 40 anos caracterizada pela baixa produção de testosterona.

Durante esta fase de envelhecimento, podem surgir alguns sinais e sintomas como falta de testosterona no organismo, como perda do desejo sexual, dificuldade de ereção, perda da massa muscular e irritabilidade e cansaço e a reposição hormonal traz muitos benefícios para o homem, combatendo cada um destes sintomas.

A testosterona começa a cair por volta dos 30 anos de idade mas não é necessário que o homem comece a usar a testosterona sintética ainda nessa fase porque isso pode ser prejudicial à saúde. A reposição só indicada após os 40 anos e se os sintomas estiverem muito intensos trazendo desconforto. Nesse caso deve-se ir ao urologista para realizar um exame de sangue que indique a dosagem de testosterona na corrente sanguínea e então iniciar o tratamento.

Como fazer a Reposição Hormonal Masculina

Remédios para reposição hormonal masculina

Alguns remédios para reposição hormonal masculina são:

  • Comprimidos de acetato de ciproterona, acetato de testosterona ou undecanoato de testosterona como o Durateston;
  • Gel de dihidrotestosterona;
  • Injeções de cipionato, decanoato ou enantato de testosterona, aplicadas 1 vez por mês;
  • Adesivos ou implantes de testosterona.

Uma outra forma de melhorar os sintomas de andropausa no homem é a mudança de hábitos de vida como alimentação saudável, prática de exercício físico, não fumar, não beber álcool, reduzir o consumo de sal e de alimentos gordurosos. O uso de suplementos vitamínicos, minerais e antioxidantes como o Vitrix Nutrex também ajudam a controlar a baixa taxa de testosterona no sangue do indivíduo.

Conheça 4 formas de aumentar a testosterona naturalmente.

Quando o homem deve fazer a reposição hormonal

Nem todos os homens necessitam de fazer reposição hormonal com testosterona e, por isso, é importante aconselhamento com o médico urologista antes de iniciar qualquer tipo de tratamento para andropausa. 

O tratamento de reposição hormonal só deve ser iniciado se o indivíduo apresentar níveis de testosterona total no sangue abaixo de 300 mg/dl ou 6,5 mg/dl³, que podem ser detectados num exame de sangue. 

Efeitos colaterais da reposição hormonal masculina

Alguns efeitos colaterais da reposição hormonal masculina podem ser:

  • Agravamento de câncer na próstata;
  • Aumento do risco de doença cardiovascular;
  • Toxicidade do fígado;
  • Aparecimento ou piora da apneia do sono;
  • Acne e oleosidade da pele;
  • Reações alérgicas na pele devido aplicação do adesivo;
  • Aumento anormal da mama ou aparecimento de câncer de mama.

Os indivíduos, antes de iniciar o tratamento hormonal, devem realizar exames para detectar presença de câncer de próstata, mama ou testículo, doenças de fígado e problemas cardiovasculares.

Reposição hormonal causa câncer?

A reposição hormonal masculina não provoca câncer, porém pode agravar a doença nos indivíduos que tenham ainda o câncer pouco desenvolvido. Por isso, cerca de 3 ou 6 meses após início do tratamento, deve ser feito o exame de toque retal e dosagem do PSA para verificar alterações importantes que indiquem presença de câncer.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...