Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Quando a mulher pode tomar Testosterona

O ginecologista pode indicar a toma de testosterona para a mulher que apresenta valores, no exame de sangue, iguais ou menores que 25 ng/dL, que pode indicar menopausa precoce levando ao baixo desejo sexual.

A síndrome da deficiência androgênica e a falência ovariana, normalmente justificam a queda da testosterona na mulher, e nesses casos o ginecologista pode indicar o uso de cerca de 300 mcg/dia de testosterona, sendo necessário realizar o exame que avalia sua quantidade no sangue mensalmente para adequar a dose do suplemento de testosterona.

Os remédios à base de testosterona só devem ser usados em caso de indicação médica porque possuem efeitos colaterais como alterações do colesterol, intoxicação do fígado, aumento do risco de infarto e de câncer de mama e nos ovários.

O tratamento não deve ser feito por mais de 6 meses porque não se sabe os riscos do uso prolongado da testosterona em mulheres e durante o tratamento é importante realizar exames e ser avaliada pelo médico de forma regular.

Quando a mulher pode tomar Testosterona

Suplementos de testosterona

Algumas opções de remédios à base de testosterona que podem ser indicados quando a concentração de testosterona na mulher está muito mais baixa que o esperado são:

  • Testosterona injetável: pode ser encontrada sozinha ou combinada com estrogênios;
  • Testosterona em comprimidos: pode ser manipulado ou encontrado na farmácia convencional. A dose mais segura é de 1,25mg a 2,5mg ao dia;
  • Testosterona em adesivo: Não foi aprovado pela Anvisa e por isso não é comercializado no Brasil mas fornece 300µg/dia e deve ser trocado a cada 4 dias. Veja como atua e seus efeitos aqui.
  • Gel de testosterona: Pode ser feito na manipulação contendo proprionato de testosterona 1% a 2% para ser aplicado na região íntima externa da mulher ou pelos homens. Veja como usar aqui.

Riscos da mulher tomar testosterona

O uso da testosterona pela mulher só é recomendada quando indicado pelo médico porque seu uso tem como riscos o aumento do risco de câncer de mama e de ovário, aumenta o risco de infarto, trombose, risco de desenvolvimento de resistência à insulina, aumento do acúmulo de gordura na região abdominal favorecendo o acúmulo de gordura entre os órgãos que aumenta muito o risco de problemas cardíacos, toxidade do fígado.

Por estas razões não é indicado tomar testosterona somente para aumentar a massa muscular.

Formas naturais para aumentar a testosterona feminina

A alimentação é um bom trunfo para aumentar a testosterona e por isso é recomendado apostar nos alimentos ricos em zinco, vitamina A e D. Alguns exemplos são: castanhas, sementes de girassol, ovos, sardinhas, espinafre e óleo de peixe. 

Evitar o estresse e investir em momentos para relaxar e praticar exercícios também ajuda a aumentar a testosterona feminina. O ideal é praticar algum exercício físico que goste, pelo menos 2 vezes por semana durante 1 hora, ou diariamente durante 30 minutos. 

Sintomas de testosterona baixa na mulher

Os sinais e sintomas que podem indicar que a testosterona está muito baixa na mulher podem ser: 

  • Desinteresse sexual;
  • Redução do bem-estar;
  • Mudanças de humor;
  • Falta de motivação;
  • Fadiga persistente;
  • Diminuição da massa muscular;
  • Acúmulo de gordura corporal;
  • Menor massa óssea. 

A confirmação de que a testosterona está insuficiente na mulher é feita através do exame de sangue - Testosterona livre (ITL). Outros exames são a dosagem de SDHEA, para casos de suspeita de insuficiência androgênica de causa adrenal, e da T salivar.

Causas da baixa testosterona na mulher

Algumas possíveis causas da baixa quantidade de testosterona na mulher podem ser falência ou retirada dos ovários, uso de remédios com estrogênios, anti-androgênios, glicocorticóides, insuficiência adrenal, anorexia nervosa, artrite reumatoide, lúpus e AIDS. 

Mais sobre este assunto:


Carregando
...