Durateston: para que serve, como usar e efeitos colaterais

Atualizado em dezembro 2023

Durateston é um remédio indicado para o tratamento de reposição de testosterona em homens com hipogonadismo primário e secundário, tanto congênito quanto adquirido, melhorando os sintomas causados pela insuficiência de testosterona.

Este medicamento está disponível em farmácias na forma de injeção, que tem na sua composição vários esteres de testosterona, com diferentes velocidades de ação, o que lhe permite ter uma ação imediata e prolongada por 3 semanas. A injeção deve ser administrada por um profissional de saúde.

O Durateston deve ser usado somente com indicação do endocrinologista, com realização de exames regulares para avaliar os níveis de testosterona, e avaliação do surgimento de efeitos colaterais.

Imagem ilustrativa número 1

Para que serve

O Durateston é indicado para o tratamento de:

  • Eunucoidismo, uma condição que se caracteriza pela ausência de características sexuais masculinas, mesmo na presença de órgãos sexuais;
  • Hipopituitarismo;
  • Impotência endócrina;
  • Climatério masculino, tal como diminuição do desejo sexual e diminuição da atividade mental e física;
  • Certos tipos de infertilidade relacionada com distúrbios da espermatogênese;
  • Osteoporose causada pela deficiência de andrógenos.

O Durateston está indicado como terapia de reposição da testosterona, nos casos de hipogonadismo primário ou secundário em homens, que levam a uma redução dos níveis de testosterona no corpo. Saiba mais causas da diminuição da testosterona.

Esse remédio deve ser usado somente com indicação do endocrinologista após realização de exames que medem os níveis de testosterona no corpo, uma vez que pode causar efeitos colaterais graves, principalmente no que diz respeito ao funcionamento do fígado. 

Receba um tratamento mais completo!

Obtenha orientação especializada sobre o que tomar para se recuperar mais rápido.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Qual o efeito do Durateston no corpo?

O Durateston possui na sua composição 4 formas de testosterona que são:

  • Propionato de testosterona 30 mg;
  • Fempropionato de testosterona 60 mg;
  • Isocaproato de testosterona 60 mg;
  • Decanoato de testosterona 100 mg.

Essas testosteronas possuem diferentes tempos de ação e servem para repor esse hormônio no corpo em homens com hipogonadismo primário ou secundário, melhorando os sintomas da deficiência de testosterona.

Desta forma, o Durateston ajuda a aumentar a massa magra e a força, reduz a massa gorda, aumenta a densidade óssea, além de aumentar a libido e melhorar a função erétil.

Devido a esses efeitos, o Durateston muitas vezes é usado indevidamente por atletas de competição e amadores, para obter maior desempenho muscular, favorecer o ganho muscular e melhorar o aspecto físico. No entanto, nesses casos é prejudicial ao organismo, não existindo indicação para essa finalidade.

Como usar

O Durateston 250 mg/mL deve ser usado através de uma injeção profunda no músculo glúteo, braço ou parte superior da perna, feita pelo médico, enfermeiro ou um profissional de saúde com treinamento em aplicação de injeções.

As doses do Durateston para adultos com hipogonadismo masculino devem ser adaptadas a cada pessoa, de acordo com a necessidade de individual de testosterona no organismo, sendo normalmente recomendada 1 injeção de 1 mL, a cada 3 semanas. 

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns do Durateston são priapismo e outros sinais de estimulação sexual excessiva, diminuição da produção e contagem de espermatozoides, diminuição do volume ejaculatório, hiperplasia da próstata e retenção de líquidos.

Além disso, em meninos que se encontram na fase de pré puberdade, pode-se verificar o desenvolvimento sexual precoce, um aumento na frequência de ereção, aumento fálico e a soldadura prematura da epífise.

O Durateston também pode causar reações no local da injeção como dor, inchaço e coceira.

Esse remédio também pode causar efeitos colaterais mais graves, como doença coronariana, cardiomiopatia, infarto, insuficiência cardíaca, problemas no fígado, trombose venosa profunda, pressão alta ou câncer de próstata, por exemplo.

Quem não deve usar

O Durateston não deve ser usado por crianças menores de 3 anos ou por mulheres, nem por grávidas ou durante a amamentação.

Além disso, esse remédio não deve ser usado por pessoas com histórico pessoal de câncer de próstata ou mama.

Além disso, este medicamento está contraindicado para pessoas que tenham alergia ao amendoim ou soja, assim como a qualquer outro componente da fórmula.