Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Dor atrás do joelho: o que pode ser e o que fazer

A dor no joelho não é normal mesmo em pessoas idosas ou atletas e por isso podem indicar alterações importantes que devem ser investigadas pelo médico ortopedista. A dor localizada atrás do joelho pode indicar alterações como cisto de Baker, tendinite dos músculos isquiotibiais, varizes, artrose ou lesão do menisco, por exemplo. O diagnóstico deve ser feito pelo médico após a avaliação física e testes que provocam dor. O tratamento pode envolver a toma de remédios anti-inflamatórios que controlam a dor, e sessões de fisioterapia.

Dor atrás do joelho: o que pode ser e o que fazer

5 possíveis causas de dor atrás do joelho 

As causas mais comuns de dor atrás do joelho são: 

1. Cisto de Baker

O cisto de Baker, também chamado de cisto poplíteo, é um tipo de cisto cheio de líquido sinovial localizado na região atrás do joelho, e normalmente está ligada a outras doenças como artrite, lesão no menisco ou desgaste da cartilagem e, por isso, não necessita de tratamento, desaparecendo quando a doença que o causa é controlada. O mais comum é que ele se localize entre entre o gastrocnêmio medial e o tendão semimembranoso. Os sintomas incluem dor atrás do joelho, pode haver alguma limitação ao dobrar o joelho e inchaço localizado, que forma uma 'bola' dolorida e móvel que pode ser palpada com as mãos. 

O que fazer: Nem sempre há necessidade de tratamento por causa do cisto, mas se estiverem presentes sintomas como dor ou limitação do movimento de esticar ou dobrar o joelho pode ser indicado fazer fisioterapia, com equipamentos eletroterapêuticos. A aspiração do líquido que compõe o líquido também pode ser uma opção indicada pelo médico. Saiba mais detalhes de como pode tratar o cisto de Baker

2. Tendinite ou bursite dos isquiotibiais

A dor atrás do joelho também pode ser causada por uma tendinite localizada nos tendões dos músculos isquiotibiais, que são os que estão localizados na região posterior da coxa. Essa região é mais propensa à lesões em pessoas que praticam atividade física intensa, como corrida, futebol ou bicicleta, ou que sejam atletas. Os sintomas são dor localizada no tendão que se localizam na região de trás do joelho, na parte mais lateral ou medial. 

O que fazer: Realizar exercícios de alongamentos destes músculos é indicado e colocar uma compressa de gelo picado deixando atuar durante 20 minutos, logo a seguir aos alongamentos pode contribuir para reduzir a dor e o desconforto. Também é recomendado evitar fazer grandes esforços, prática intensa de atividade física, como corrida. A fisioterapia também pode contribuir para reduzir a dor e o desconforto e normalizar as atividades diárias. Confira no vídeo a seguir algumas dicas que podem ajudar a combater a tendinite mais rápido:

O fim da TENDINITE em 7 minutos | Tati & Marcelle

723 mil visualizações

3. Varizes 

Quando a pessoa apresenta varizes nas pernas e na região posterior do joelho, essa região pode ficar mais dolorida quando existe um acumulo maior de sangue nessa área. Pequenas varizes ou 'aranhas vasculares' podem causar dor no final do dia e sensação de pernas pesadas ou de 'moedeira'. As varizes são facilmente identificadas à olho nu, mas o médico pode solicitar exames nos casos mais graves para uma avaliação mais minuciosa, que pode indicar a necessidade de fazer, até mesmo, uma cirurgia. 

O que fazer: Deve-se ir ao médico para uma avaliação, pois em alguns casos é possível realizar um tratamento de escleroterapia, que consiste em eliminar as varizes, trazendo a causa da dor atrás do joelho. Se a região parecer muito inchada e com dor mais intensa que o normal deve-se ir ao médico assim que possível, porque pode ser grave quando os vasos se rompem causando sangramento. O uso de remédios para varizes pode ser indicado pelo médico e trazem bons resultados, usar meias de compressão e evitar ficar muito tempo na mesma posição, seja de pé ou sentado, também são recomendações importantes para o dia a dia. Confira alguns exemplos de remédios para varizes que o médico pode indicar.

4. Artrose

A artrose no joelho também pode causar dor atrás do joelho quando as áreas desgastadas da articulação se localizam na região mais posterior. Ela é mais comum em pessoas com mais de 50 anos de idade e pode estar associada a outras condições, e também ao excesso de peso, ou fraqueza dos músculos da coxa. 

O que fazer: O médico pode recomendar a toma de anti-inflamatórios por 7-10 dias nas situações mais graves, quando a dor é muito intensa, os cremes, pomadas e géis que podem ser aplicados diretamente nos joelhos contribuem para reduzir a dor, e estes podem ser comprados mesmo sem receita médica. Para tratar a artrose é recomendado realizar sessões de fisioterapia com equipamentos eletroterapêuticos que reduzem a inflamação e possibilitam uma cicatrização mais eficiente e realizar exercícios de fortalecimento para o joelho. Veja no vídeo a seguir alguns exercícios que podem ser realizados para fortalecer o joelho em caso de artrose:

Exercícios para ARTROSE NO JOELHO

550 mil visualizações

5. Lesão de menisco 

O menisco é uma cartilagem que se encontra no meio do joelho entre os ossos do fêmur e tíbia. Dentre os sintomas de uma lesão no menisco estão a dor no joelho ao caminhar, subir e descer escadas, e dependendo da região onde se encontra a lesão, a dor pode ser na frente, atrás ou nos lados do joelho. 

O que fazer: Em caso de suspeita de lesão no menisco deve-se marcar uma consulta com um médico ortopedista para uma avaliação. Podem ser realizados testes de provocação de dor, mas o melhor exame para visualizar o menisco é a ressonância magnética. O tratamento pode ser feito com fisioterapia ou cirurgia, nos casos mais graves, onde pode-se costurar ou cortar a parte afetada do menisco. Saiba mais detalhes da fisioterapia e cirurgia para lesão meniscal

Remédios para dor atrás do joelho 

Os remédios em forma de comprimido não devem ser tomados sem orientação médica, mas o médico pode recomendar a toma de anti-inflamatórios por 7-10 dias para redução da dor. A infiltração de corticoides também é uma opção nos casos mais graves quando não há alívio dos sintomas com medicamentos em forma de comprimidos + fisioterapia. Cremes, pomadas e géis anti-inflamatórios podem ser usados, como diclofenaco dietilamônio, arnica ou salicilato de metila, que podem ser encontrados facilmente nas farmácias e drogarias.  

No entanto, não basta somente tomar remédios ou usar pomadas, sendo importante combater a causa da dor, e por isso, sempre que apresentar dor no joelho que não cessa em 1 semana, ou que é tão intensa que não consegue realizar suas atividades diárias, deve buscar uma consulta com um médico ou fisioterapeuta. 

Que médico consultar 

Quando existe suspeita de que a dor no joelho esteja relacionada com as próprias estruturas dessa articulação, o médico mais indicado é o ortopedista, quando existe suspeita de que a dor seja causada por causa das varizes, o médico vascular é mais indicado, mas quando não se consegue marcar consulta com estes médicos, o clínico geral pode ser indicado. O fisioterapeuta pode ser consultado em qualquer situação, no entanto não pode receitar medicamentos que estão dependentes de receita médica, ou infiltrações. 


Bibliografia

  • KISNER, Carolyn; COLBY Lynn Allen. Exercícios terapêuticos: Fundamentos e Técnicas. 6ª.ed. São Paulo: Manole, 2016.
  • Mark Dutton. Fisioterapia ortopédica: exame, avaliação e intervenção. 2ª.ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.
Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem