Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como é feito o tratamento para depressão

O tratamento da depressão, geralmente, é feito com remédios antidepressivos, como Fluoxetina ou Paroxetina, por exemplo, assim como sessões de psicoterapia com um psicólogo. Também é muito importante complementar o tratamento com terapias alternativas e naturais, como atividades de lazer, passear ao ar livre, ler ou fazer meditação, com o objetivo de aumentar o bem-estar e a sensação de prazer.

Qualquer médico pode orientar o tratamento para depressão, tanto pelo SUS ou particular, entretanto é recomendado que haja um acompanhamento com o psiquiatra, que é o médico especialista que pode melhor avaliar os sintomas e indicar as melhores alternativas. Por isso, na presença de sinais e sintomas que indiquem tristeza persistente ou falta de prazer para as atividades diárias, é muito importante conversar com o médico. Confira os principais sintomas que podem indicar depressão.

Não existe um tempo exato definido para o tratamento da depressão, por isso, algumas pessoas melhoram em alguns meses, já outras precisam tratar durante anos, pois situações como causa, gravidade e intensidade dos sintomas, além da possibilidade e vontade da pessoa em seguir o tratamento corretamente têm muita influência sobre cada caso.

Como é feito o tratamento para depressão

Quando os remédios são indicados

Os remédios antidepressivos, como Fluoxetina, Sertralina, Amtriptilina, Nortriptilina, Paroxetina ou Citalopram, por exemplo, estão indicados para quase todos os casos de depressão, principalmente os casos moderados ou graves. Eles são importantes pois ajudam a repor importantes neurotransmisores cerebrais que estão em falta na depressão, como Serotonina e Noradrenalina, que estimulam o humor e o bem estar.

Como existem vários tipos de medicamentos, o melhor para cada caso é indicado pelo médico de acordo com as reações que podem causar. O efeito dos remédios surge após cerca de 2 a 6 semanas do seu uso, que deve ser todos os dias e de preferência no mesmo horário, para que o efeito seja satisfatório.

O tempo de tratamento também pode variar de pessoa para pessoa, variando de cerca de 6 meses até vários anos, pois a melhora da depressão acontece de forma muito individual. Entenda mais sobre os antidepressivos mais usados e como tomar

Por que a psicoterapia é necessária

A psicoterapia ajuda a diminuir as dificuldades emocionais, estimulando o auto-conhecimento e a resolução de conflitos internos da pessoa. Somente a psicoterapia pode ser suficiente para tratar casos de depressão leve, mas também é fundamental, mesmo quando é uma depressão grave ou a pessoa já utiliza medicamentos, pois ajuda a reorganizar os pensamentos, sentimentos e sensações de alegria.ta

A psicoterapia deve ser feita por um psicólogo ou psicoterapeuta, que avalia o melhor tipo de abordagem para as necessidades da pessoa. Por exemplo, a terapia cognitivo-comportamental, ou TCC, é um dos tipos psicoterapia muito utilizada para diminuir as crises de ansiedade ou controlar o comportamentos compulsivos ou obsessivos, comuns no TOC.

Como é feito o tratamento para depressão

Outras terapias 

Apesar do uso de remédios e psicoterapia serem as principais formas de tratamento da depressão, outras alternativas que podem ser indicadas são:

1. Tratamento natural

O tratamento natural para depressão ajuda a complementar o tratamento médico, mas não o substitui, incluindo:

  • Comer alimentos ricos em ômega 3: como salmão, atum, sardinha, sementes de chia ou nozes, pois o ômega 3 atua no cérebro, ajudando a combater a depressão;
  • Comer alimentos ricos em vitamina B e D: como frango, peru ou ovo, pois ajudam a eliminar o cansaço físico e mental;
  • Beber chá de erva de São João ou chá de salgueiro branco ao longo do dia: ajudam a acalmar, aumentando a sensação de bem-estar;
  • Beber o suco de uva, maça e maracujá: ajuda a acalmar, a combater o cansaço físico e mental e a depressão. Veja como fazer este suco em: Solução natural para depressão.

Além destas dicas, é importante que o paciente faça atividade física regular como caminhadas ou natação, pois o exercício também estimula o prazer o bem estar.

2. Terapias alternativas

Terapias alternativas como acupuntura, yoga, pilates, Reiki e meditação são excelentes formas de auxiliar no tratamento da depressão, pois são capazes de proporcionar relaxamento e bem-estar, podendo ser útil para combater sintomas da depressão.

Além disso, atividades de lazer como ler, pintar, dançar ou ouvir música são recomendadas para aliviar o estresse e a ansiedade.

3. Eletroconvulsoterapia

Este tipo de tratamento só é indicado para casos muito graves de depressão, em que não houve melhora com os outros tratamentos disponíveis, e consiste na realização de eletrochoques cerebrais, de forma controlada e indolor, que facilitam a reorganização da atividade cerebral. 

Além da eletroconvulsoterapia, outras terapias modernas, como estimulação magnética transcraniana e a estimulação cerebral profunda, são formas promissoras de tratar a depressão de difícil melhora. 

Como é feito o tratamento para depressão

Sinais de melhora

Os sinais de melhora da depressão surgem normalmente, cerca de 2 semanas a 1 mês após o inicio do tratamento e incluem menos vontade de chorar, maior otimismo e maior vontade de realizar as atividades do dia a dia, por exemplo. No entanto, o paciente não deve deixar de tomar os remédios até indicação do médico, caso se sinta melhor, pois o tratamento deve durar, pelo menos, alguns meses a 1 ano ou pode até haver piora do quadro.

Sinais de piora

Os sinais de piora da depressão incluem o aumento da vontade de chorar, a tristeza e a falta de interesse pela vida, por exemplo, e surgem, geralmente quando o paciente deixa de tomar os remédios sem indicação do médico porque já se sente melhor, ou também em casos graves em que é necessário ajustar o tratamento.  

É importante lembrar que o desejo ou o planejamento de suicídio são sinais graves de depressão, e indicam a necessidade de internação hospitalar para acompanhamento médico mais próximo. Confira alguns sinais que podem indicar um comportamento suicida.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...