Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como identificar os sintomas de uma intolerância alimentar e o que fazer

A intolerância alimentar consiste na ocorrência de um conjunto de reações adversas aos alimentos, como problemas intestinais, respiratórios, surgimento de manchas e coceira na pele. Apesar dos sintomas serem semelhantes, a intolerância alimentar é diferente da alergia alimentar, porque na alergia há também uma reação do sistema imunológico com formação de anticorpos, o que pode causar sintomas mais graves que na intolerância alimentar.

Os tipos de intolerância alimentar mais comuns são a intolerância aos hidratos de carbono, intolerância às aminas biogênicas e a intolerância aos aditivos alimentares.

A gestão da intolerância alimentar consiste em avaliar os sintomas e identificar, retirar e tentar reintroduzir lentamente o alimento que o organismo não é capaz de digerir, da seguinte forma:

Como identificar os sintomas de uma intolerância alimentar e o que fazer

1. Ficar atento aos sintomas

Deve-se ficar atento aos sintomas e perceber se aparecem após a ingestão de algum alimento específico. Os principais sintomas de intolerância alimentar são:

  • Dor abdominal;
  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Diarreia;
  • Gases;
  • Coceira no corpo;
  • Manchas vermelhas na pele;
  • Tosse.

Esses sintomas podem aparecer logo após a ingestão do alimento ou até 24h depois, sendo que a sua intensidade varia de acordo com a quantidade de alimento que foi consumido.

É importante saber que os sintomas da alergia alimentar ocorrem mais rapidamente e são mais graves que os da intolerância, podendo também causar sintomas como rinite, asma e fezes com sangue. Saiba como distinguir alergia alimentar de intolerância alimentar.

2. Identificar o alimento causador da intolerância

Também é importante tentar identificar qual o alimento que está causando os sintomas da intolerância alimentar. Os alimentos mais prováveis de causar intolerância ou alergia alimentar são o ovo, leite, crustáceos, glúten, chocolate, amendoim, nozes, tomate e morango. Além disso, os conservantes e corantes utilizados em produtos industrializados como peixe em conserva e iogurtes também podem causar intolerância alimentar.

Para confirmar a presença da intolerância alimentar, deve-se fazer exames de forma a perceber qual o alimento que o organismo não está a conseguir processar e saber distinguir se é uma intolerância ou uma alergia alimentar. Normalmente, o diagnóstico é difícil de obter, podendo passar pelas seguintes fases:

  • Avaliação da história dos sintomas, quando começaram e quais são os sintomas;
  • Elaboração de um diário alimentar, em que se devem anotar todos os alimentos que foram ingeridos e os sintomas que surgiram durante 1 ou 2 semanas de alimentação;
  • Fazer exames de sangue, para avaliar se há alterações do sistema imune que caracterizam a presença da alergia;
  • Fazer exame de fezes, para avaliar se há presença de sangue nas fezes, pois as alergias podem causar lesões no intestino que provocam sangramentos.

3. Retirar o alimento da dieta

Para evitar uma intolerância alimentar, depois de identificar o alimento que o organismo não é capaz de ingerir, deve-se eliminar esse alimento da dieta e verificar se há melhoria dos sintomas.

Depois disso, se recomendado pelo médico, pode-se tentar reintroduzir novamente o alimento na dieta, lentamente e em pequenas quantidades, para verificar se os sintomas voltam a aparecer.

Quais os problemas alimentares mais graves

Os problemas alimentares mais graves que envolvem intolerâncias a alimentos são a fenilcetonúria e a intolerância à galactose, pois podem provocar atrasos no desenvolvimento físico e mental do bebê.

Além dessas doenças, a fibrose cística também é uma alteração genética caracterizada pela dificuldade em digerir e absorver os alimentos, e pode causar desnutrição e atraso do crescimento.

Bibliografia >

  • RODRIGUES, Marisa Loio Rainho. INTOLERÂNCIAS ALIMENTARES . Tese de Mestrado, 2011. Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.
  • Food Intolerance versus Food Allergy. Journal of Integrative Food Sciences & Nutrition. 1. 1; 2017
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade

LIVE | Saúde da Prostata

A Tatiana e o Manuel vão estar te esperando num encontro informal para falar tudo sobre problemas na próstata.

A sua presença vai fazer o evento ser mais especial.

Se inscreva e receba uma notificação quando começar, para não perder nenhum minuto.

Inscreva-se
* Não perca a oportunidade de fazer perguntas e participar deste momento em homenagem ao Novembro Azul.

Estamos ao vivo agora! Vem falar com a gente!

A Tati e o Manuel falam sobre problemas na próstata, o preconceito dos homens a respeito do exame de toque retal, e até sobre impotência sexual, que pode ser um complicação da detecção tardia desse tipo câncer.

Participe agora
* Vamos responder todas as perguntas que chegarem, sem tabus. Estamos te esperando!
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem