Exame de sangue: como entender o resultado

Para entender o exame de sangue é preciso estar atento ao tipo de exame que o médico solicitou, aos valores de referência do laboratório onde foi realizado o exame e ao resultado obtido, que deve ser interpretado pelo médico.

Após o hemograma, os exames de sangue mais solicitados são VHS, CPK, TSH, PCR, exames para o fígado e o PSA, sendo este último um excelente marcado de câncer de próstata. Veja também quais são os exames de sangue que detectam o câncer.

Exame de sangue: como entender o resultado

1. Hemograma

O hemograma é o exame de sangue mais solicitado e tem como objetivo avaliar os glóbulos brancos e vermelhos do sangue, sendo útil para saber se há sinais indicativos de infecções, inflamações, anemia e alguns tipos de câncer, por exemplo, de acordo com as características e quantidades das células. O hemograma pode ser dividido em três partes principais:

  • Eritrograma, que avalia as hemácias (também chamadas de eritrócitos ou glóbulos vermelhos) e hemoglobina, sendo também indicados alguns índices como hematócrito (Ht), HCV, VCM, CHCM e RDW;
  • Leucograma, que avalia os leucócitos totais, neutrófilos, eosinófilos, basófilos, linfócitos e monócitos;
  • Plaquetograma, que avalia as plaquetas e, em alguns hemogramas, pode haver também a indicação do Volume Plaquetário Médio (VPM).

A partir do resultado do hemograma, o médico pode concluir algum diagnóstico ou indicar a realização de outros exames que ajudem a entender a alteração observada. Conheça mais sobre o hemograma e valores de referência.

Para saber o que o resultado do hemograma pode indicar, basta selecionar na calculadora a seguir o teste e indicar o resultado:

Erro
help
Erro
help
Erro
help
Erro
Mínimo admitido, pode alterar para o valor do seu laboratório
Erro
Máximo admitido, pode alterar para o valor do seu laboratório
Imagem que indica que o site está carregando

2. Velocidade de hemossedimentação (VHS)

O exame de velocidade de hemossedimentação, também chamado de VHS, é feito com o objetivo de avaliar se está acontecendo alguma inflamação ou infecção, sendo normalmente solicitado juntamente com o hemograma e a dosagem da proteína C reativa (PCR), e consiste na observação da quantidade de hemácias que sedimentam em 1 hora.

Em homens com menos de 50 anos, o VHS normal é até 15 mm/h e até 30mm/h para homens acima dos 50 anos. Para mulheres com menos de 50 anos, o valor normal de VHS é até 20 mm/h e até 42mm/h para mulheres acima dos 50 anos. O resultado do exame de VHS pode ser indicativo de:

  • VHS alto: pode ser indicativo de resfriado, amigdalite, infecção urinária, artrite reumatoide, lúpus, inflamações, câncer e no envelhecimento;
  • VHS baixo: pode ser indicativo de policitemia vera, anemia falciforme, insuficiência cardíaca congestiva e na presença de úlceras.

É importante que o resultado do exame VHS seja avaliado pelo médico levando em consideração o histórico de saúde da pessoa e o resultado de outros exames.

3. Proteína C reativa (PCR)

A proteína C reativa é uma proteína produzida pelo fígado cuja dosagem é solicitada quando há suspeita de inflamação ou infecção no organismo, além de ser também indicada a sua realização para avaliar o risco de desenvolver doenças cardiovasculares.

Assim, o aumento dos níveis de PCR no sangue podem ser indicativos de inflamação arterial, infecções bacterianas como apendicite, otite média, pielonefrite, doença inflamatória pélvica, câncer, doença de Crohn, infarto, pancreatite, febre reumática, artrite reumatoide, obesidade. Confira os valores de referência para PCR.

4. Glicose

O exame de glicose tem como objetivo verificar os níveis de glicose circulante no sangue em jejum, sendo útil para verificar se a pessoa tem pré-diabetes ou diabetes. De forma geral, o valor considerado normal de glicose é até 99 mg/dL, sendo considerado pré-diabetes quando o nível de açúcar no sangue está entre 100 e 125 mg/dL e diabetes quando o resultado é acima desse valor.

Para confirmar a diabetes, o médico pode indicar que sejam realizados outros exames de glicose, como o exame de hemoglobina glicada e exame de tolerância à glicose. Para saber o que significa o resultado do exame de glicose, selecione na calculadora a seguir o teste realizado e indique o resultado:

Erro
help
Erro
help
Imagem que indica que o site está carregando

5. Creatinofosfoquinase (CPK)

O exame de sangue CPK é solicitado com o objetivo de verificar a ocorrência de doenças que envolvam os músculos e o cérebro, sendo principalmente solicitado para avaliar a função cardíaca e normalmente é feito juntamente com a dosagem de mioglobina e a troponina. O valor de referência da CPK nos homens é entre 32 e 294 U/L e nas mulheres entre 33 e 211 U/L

O valor aumentado de CPK pode ser indicativo de infarto, AVC, hipotireoidismo, choque ou queimadura elétrica, alcoolismo cronico, edema pulmonar, embolia, distrofia muscular, exercício extenuantes, polimiosite e dermatomiosites ou acontecer devido a injeções intramusculares recentes, após crises convulsivas ou uso de cocaína. Saiba mais sobre o exame CPK.

6. TSH, T3 total e T4 total

​A dosagem de TSH, T3 e T4 totais são solicitados com o objetivo de avaliar o funcionamento da tireoide. O valor de referência do exame TSH é entre 0,3 e 4µUI/mL, podendo variar entre laboratórios.

TSH - Hormônio estimulador da tireoide

Alto: Hipotireoidismo primário não tratado, devido a retirada de parte da tireoide.

Baixo: Hipertireoidismo

T3 - Triiodotironina total

Alto: Em tratamento com T3 ou T4.

Baixo: Doenças graves em geral, pós operatório, em idosos, jejum, uso de medicamentos como propranolol, amiodarona, corticoides.

T4 - Tiroxina total

Alto: Miastenia grave, gravidez, pré eclampsia, doença de grave, hipertireoidismo, anorexia nervosa, uso de medicamentos como amiodarona e propranolol.

Baixo: Hipotireoidismo, nefrose, cirrose, doença de Simmonds, pré eclâmpsia ou insuficiência renal crônica.

7. Colesterol total e frações

O exame de colesterol total e frações tem como objetivo avaliar os níveis do colesterol HDL, também conhecido como colesterol bom, colesterol LDL, também conhecido como colesterol ruim, VLDL e triglicerídeos. Assim, de acordo com os níveis de colesterol, é possível verificar se há maior ou menor risco de desenvolver problemas cardíacos.

Para entender o resultado do exame de colesterol insira na calculadora a seguir o seu resultado:

mg/dL
Erro
help
mg/dL
Erro
help
mg/dL
Erro
help
mg/dL
Erro
help
mg/dL
Erro
help
mg/dL
Erro
help
Vldl / Triglicerideos calculados de acordo com a fórmula de Friedewald
Imagem que indica que o site está carregando

8. TGO e TGP 

TGO/ AST e TGP/ ALT são enzimas produzidas pelo fígado e cuja concentração no sangue se encontra aumentada quando há lesões nesse órgão, sendo consideradas ótimos indicadores de hepatite, cirrose e câncer de fígado, por exemplo. O valor normal de TGP varia entre 7 e 56 U/L e o de TGO entre 5 e 40 U/L.

TGO ou AST

Alto: Morte celular, infarto, cirrose aguda, hepatite, pancreatite, doença renal, câncer, alcoolismo, queimaduras, trauma, injúria por esmagamento, distrofia muscular, gangrena.

Baixo: Diabetes não controlado, beribéri.

TGP ou ALT

Alto: Hepatite, icterícia, cirrose, câncer de fígado.

9. Antígeno Prostático Benigno (PSA)

O PSA é um hormônio produzido pela próstata, sendo normalmente solicitado pelo médico para avaliar o funcionamento dessa glândula. O valor de referência do PSA é entre 0 e 4 ng/mL, no entanto pode variar de acordo com a idade do homem e com o laboratório em que foi realizado o exame, sendo os valores aumentados normalmente indicativos de câncer de próstata.

Além disso, o aumento dos níveis de PSA podem ser também indicativos de prostatite, retenção de urina e hiperplasia prostática benigna. Saiba como entender o resultado do exame PSA.

10. Ureia e creatinina

A dosagem de ureia e creatinina são úteis para avaliar o funcionamento dos rins, isso porque quando há alguma alteração no funcionamento desse órgão, há acúmulo de substâncias no sangue que deveriam ter sido eliminadas na urina, como a ureia e a creatina.

Assim, níveis aumentados de ureia e creatinina podem ser indicativo de insuficiência renal aguda ou crônica, ou acontecer como consequência de desidratação ou alimentação rica em proteína, sendo importante que o médico indique a realização de outros exames para confirmar a causa da alteração da ureia e creatinina.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • Referente a: "Calculadora do Indíce de colesterol":

  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA. Atualização de Diretriz Brasileira de Dislipidemias e Prevenção da Aterosclerose. 2017. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/abc/v109n2s1/0066-782X-abc-109-02-s1-0001.pdf>. Acesso em 15 Set 2020
Mais sobre este assunto: