Ferritina: o que é (e porque está alta ou baixa)

Revisão clínica: Marcela Lemos
Biomédica
agosto 2022
  1. Quando o exame é indicado
  2. Ferritina alta
  3. Ferritina baixa

A ferritina é uma proteína produzida pelo fígado responsável pelo armazenamento do ferro no organismo, que é fundamental para a formação da hemoglobina e das hemácias.

Dessa forma, o exame de ferritina é útil para avaliar a falta ou o excesso de ferro no organismo, sendo normalmente realizado juntamente com a dosagem de ferro sérico e com o hemograma, além de também ser útil no diagnóstico da fase aguda de inflamações e infecções.

Normalmente, em pessoas saudáveis o valor de referência da ferritina sérica é de 23 a 336 ng/mL em homens e de 11 a 306 ng/mL em mulheres podendo variar de acordo com o laboratório. Porém, na mulher é normal existir ferritina baixa na gravidez devido ao aumento da quantidade de sangue e da passagem de ferro pela placenta para o bebê.

Quando o exame de ferritina é indicado

O exame de ferritina é principalmente indicado pelo médico para avaliar os níveis de ferro no organismo e, por isso, costuma ser indicada a sua dosagem juntamente com a dosagem de ferro sérico, transferrina, em alguns casos, e com a realização do hemograma. Além disso, como se trata de uma proteína produzida pelo fígado, o médico também pode indicar a dosagem de TGO/AST e TGP/ALT, que são enzimas que permitem avaliar a saúde hepática.

Além de ser responsável pelo armazenamento de ferro, a ferritina também é considerada um marcador de inflamação e, por isso, o exame de ferritina pode ser também indicado pelo médico na suspeita de infecção ou inflamação e/ ou com o objetivo de acompanhar a evolução da doença e eficácia do tratamento, caso esteja sendo realizado.

Ferritina alta

Os sintomas de ferritina alta podem indicar o acúmulo excessivo de ferro, porém, em alguns casos, também pode ser sintoma de inflamações ou infecções, já que se trata de uma proteína de fase aguda, podendo estar aumentada nas seguintes situações:

  • COVID-19;
  • Anemia hemolítica;
  • Anemia megaloblástica;
  • Doença hepática alcoólica;
  • Linfoma de Hodgkin;
  • Infarto do miocárdio em homens;
  • Leucemia;
  • Hemocromatose;

Sintomas de ferritina alta: Geralmente, os sintomas do excesso de ferritina são dor nas articulações, cansaço, falta de ar ou dor abdominal e o tratamento para ferritina alta depende da causa, mas normalmente também é complementado com a retirada de sangue para equilibrar os níveis de ferro e a adoção de dietas com poucos alimentos ricos em ferro ou vitamina C.

Conheça os sintomas de excesso de ferro no sangue e como é feito o tratamento.

Ferritina baixa

A ferritina baixa normalmente indica que os níveis de ferro estão baixos e, por isso, o fígado não produz a ferritina, já que não há ferro disponível para ser armazenado. As principais causas de ferritina baixa são:

  • Anemia ferropriva;
  • Hipotireoidismo;
  • Sangramento gastrointestinal;
  • Sangramento menstrual intenso;
  • Alimentação pobre em ferro e vitamina C;

Sintomas de ferritina baixa: Os sintomas de ferritina baixa, geralmente, incluem cansaço, fraqueza, palidez, falta de apetite, queda de cabelo, dores de cabeça e tonturas. Seu tratamento pode ser feito com a ingestão diária de ferro ou com dietas ricas em alimentos com vitamina C e ferro, como carne, feijão ou laranja. Conheça outros alimentos ricos em ferro.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em agosto de 2022. Revisão clínica por Marcela Lemos - Biomédica, em agosto de 2022.
Revisão clínica:
Marcela Lemos
Biomédica
Mestre em Microbiologia Aplicada, com habilitação em Análises Clínicas e formada pela UFPE em 2017 com registro profissional no CRBM/ PE 08598.