Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como é feito o exame da curva glicêmica

O exame da curva glicêmica, também chamado de teste oral de tolerância à glicose, ou TOTG, serve para verificar a quantidade de açúcar no sangue, após a ingestão de um líquido açucarado, chamado de glicose, preparado especialmente para o exame. Este teste é, frequentemente, feito na gestante, pois, durante a gravidez, é comum surgir aumento dos níveis de glicose sanguínea. 

O resultado é medido 1, 2, e até  3 horas após ingestão de 75g de glicose, e irá mostrar se a pessoa tem ou está em risco para desenvolver diabetes mellitus, diabetes gestacional ou hipoglicemia.

Como é feito o exame da curva glicêmica

Preço 

O exame da curva glicêmica custa em torno de 30 reais, mas, se feito pelo SUS, não é cobrado. 

Como é feito o exame

Este exame é feito para simular como ficam os níveis de açúcar no sangue após a alimentação, e avaliar como estes níveis se comportam após algumas horas. A realização do teste segue as seguintes etapas:

  1. É feita uma coleta de sangue em jejum;
  2. Bebe-se um líquido açucarado, que, no caso do adulto, contém 75g de glicose e, na criança, contém 1,75g por cada kilo de peso;
  3. Após 1 e 2 horas, são retiradas pequenas quantidades de sangue, que são, em seguida, avaliadas no laboratório. 

Além disto, recomenda-se que o exame seja feito em jejum de 8 até 12 horas. E, durante o exame, não se deve comer, fumar e nem realizar esforço físico, porém a ingestão de água está liberada.

Na gravidez, a quantidade de glicose também pode ser de 100g, e pode ser feita uma coleta de sangue extra após 3 horas, para conseguir detectar melhor as alterações do açúcar no sangue que podem indicar diabetes gestacional. Entenda melhor como são os sintomas, riscos e como deve ser a dieta na diabetes gestacional

Quais os valores de referência 

A interpretação da curva glicêmica após 2 horas é da seguinte forma:

  • Normal: inferior a 140 mg/dl;
  • Tolerância diminuída à glicose: entre 140 e 199 mg/dl;
  • Diabetes: igual ou superior a 200 mg/dl.

Quando o resultado é a tolerância diminuída à glicose, significa que há um grande risco de desenvolver diabetes, sendo uma pré-diabetes. Além disto, somente uma amostra deste exame não é suficiente para o diagnóstico da doença, devendo-se ter uma coleta da glicemia de jejum em outro dia para confirmar.

Se acha que pode estar com diabetes, entenda melhor os sintomas e o tratamento da diabetes mellitus

Mais sobre este assunto:


Carregando
...