Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Afasia: o que é e como tornar a comunicação mais fácil

A dificuldade de comunicação é cientificamente chamada de afasia, que normalmente é consequência de uma alteração no cérebro, que pode ser decorrente de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), na maioria das vezes, ou acontecer devido a tumor no cérebro ou como consequência de acidentes de carro, com arma de fogo ou quedas graves.

A afasia corresponde a uma alteração neurológica de duas regiões do cérebro, conhecidas como área de Broca e área de Wernicke. De acordo com a área afetada a afasia pode ser classificada como:

  • Afasia de Broca, em que há comprometimento da área do cérebro responsável pela linguagem, havendo dificuldade para formar frases completas e palavras de ligação, por exemplo;
  • Afasia de Wernicke, em que há comprometimento da área do cérebro responsável pela compreensão da fala, havendo dificuldade para manter uma conversa, uma vez que o discurso torna-se incoerente;
  • Afasia mista, em que as duas regiões são afetadas

A perda da capacidade de falar e compreender pode ser temporária ou permanente, dependendo da causa da afasia. É importante que a afasia seja identificada e tratada pelo fonoaudiólogo com o objetivo estimular as áreas do cérebro afetadas e, assim, se possam ser adotadas estratégias para facilitar a comunicação do dia-a-dia.

Apesar de muitas vezes ser considerado difícil se comunicar com uma pessoa com afasia, é importante fazer uso de estratégias que possam facilitar a convivência e assim diminuir a frustração e promover melhora da qualidade de vida da pessoa.

Afasia: o que é e como tornar a comunicação mais fácil

Como tornar a comunicação mais fácil

O ideal é que além do acompanhamento do fonoaudiólogo a pessoa tenha apoio de amigos e familiares para que a comunicação se torne mais fácil. Assim, é importante que sejam implementadas medidas que estimulem e facilitem a comunicação com a pessoa que tem afasia, como por exemplo:

  • Utilizar frases simples e falar devagar;
  • Permitir que a outra pessoa fale sem ter pressa;
  • Não tentar completar as frases da pessoa com afasia;
  • Evitar barulhos de fundo como rádio ligado ou janela aberta;
  • Utilizar desenhos e gestos para explicar uma ideia;
  • Fazer perguntas cuja resposta é sim ou não;
  • Evitar excluir o paciente com afasia das conversas.

Além disso, pode ser interessante também estabelecer tópicos antes que a conversa seja iniciada, isso permite que a pessoa saiba exatamente sobre o que será a conversa e, assim, não é pego desprevenido. Pode ser interessante também anotar os tipos de alterações e a reação do paciente com afasia durante a conversa, para que os médicos possam adaptar as técnicas de tratamento de forma a tornar a convivência menos limitada.

Dicas para quem tem afasia conseguir se comunicar melhor

As pessoas diagnosticadas com afasia também devem adotar medidas para que a sua comunicação se torne mais fluida e as áreas do cérebro afetadas sejam estimuladas. Assim, para conseguir se comunicar melhor, a pessoa com afasia pode ter um pequeno bloco de notas e uma caneta para poder exprimir ideias através de desenhos, sempre que seja necessário comunicar, além de ser interessante criar um pequeno livro de palavras, imagens e expressões que utiliza frequentemente.

Além disso, é importante que sejam adotados gestos universais como "stop", "joia", "ok" ou "ali", por exemplo, pois dessa forma caso não consiga falar, pode demonstrar e, assim, comunicar-se. Outra estratégia que pode ser interessante é ter na bolsa ou na carteira um cartão explicando que tem afasia, pois assim as pessoas com que está se comunicando podem adaptar o processo de comunicação.

A família também pode se envolver na melhora da comunicação da pessoa com afasia, estimulando com fotos de familiares, para que a pessoa tente nomear, ou até, colocar pequenas etiquetas coladas em objetos para que a pessoa vá tentando nomear esses objetos, como por exemplo "porta", "janela", "mesa" e outros.

Como saber se é Afasia

A afasia pode provocar dificuldade para falar o que se quer ou dificuldade para compreender o que os outros estão falando. Os sinais de afasia variam de acordo com a região do cérebro afetada, sendo as mais comuns:

1. Dificuldade para falar - Afasia de Broca

Nesse tipo de afasia a pessoa sente dificuldade em dizer as palavras que deseja, costuma substituir palavras por outras que não estão relacionadas ou não fazem sentido no contexto, como por exemplo substituir "peixe" por "livro", possui dificuldade para criar frases com mais de 2 palavras e frequentemente mistura em uma frase palavras que não existem com outras que fazem sentido.

Além disso, é comum da afasia de broca que a pessoa troque o som de algumas palavras, como "máquina de lavar" por "láquima de mavar", e falar palavras que não existem achando que existem e que fazem sentido.

2. Dificuldade para compreender - Afasia de Wernicke

Na afasia de Wernicke, a pessoa entende de forma errada o que os outros estão falando, principalmente quando falam mais rápido, não conseguem entender o que outra pessoa está falando quando há barulho no ambiente e possuem dificuldade para ler livros ou qualquer outro conteúdo escrito.

Nesse tipo de afasia também pode haver dificuldade para compreender o conceito dos números, como saber que são horas são ou contar dinheiro, além de compreender de forma literal piadas ou expressões populares como "está chovendo canivetes", por exemplo.

Como é feito o tratamento da afasia no fonoaudiólogo

O tratamento da afasia é iniciado, na maioria dos casos, com sessões de terapia da linguagem no consultório de um fonoaudiólogo, através de atividades que estimulem as áreas do cérebro afetadas. Nestas sessões, o fonoaudiólogo pode pedir para o paciente tentar se expressar utilizando apenas a fala, sem poder usar gestou ou desenhos, por exemplo.

Já em outras sessões, o fonoaudiólogo pode ensinar como utilizar adequadamente algumas dessas técnicas, como fazer gestos, fazer desenhos ou apontar para objetos, para comunicar melhor.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem