Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como ajudar alguém com dificuldade em se comunicar

Às vezes, a dificuldade em se comunicar pode ser causada por um problema chamado Afasia, que é comum durante as crises de enxaqueca ou quando se sofre uma lesão cerebral mais grave, como AVC, tumor, traumatismo craniano ou Alzheimer.

Trata-se de uma alteração neurológica em uma de duas zonas do cérebro, conhecidas como Broca ou Wernicke, que prejudica a capacidade de falar e compreender, podendo ser temporária, como no caso da enxaqueca com aura, ou permanente, em casos de pessoas que tiveram um AVC ou que sofrem de Alzheimer, por exemplo.

Nestes casos, deve-se consultar um fonoaudiólogo para começar o tratamento que ajudam a desenvolver os locais afetados do cérebro e a adotar estratégias para se comunicar de forma eficaz no dia-a-dia, tratando a Afasia de Broca ou a Afasia de Wernicke.

Áreas do cérebro que quando estão afetadas provocam afasiaÁreas do cérebro que quando estão afetadas provocam afasia

Assim, embora pareça muito difícil se comunicar com alguém com Afasia, algumas dicas podem facilitar a convivência, diminuindo a frustração e melhorando a qualidade de vida do paciente.

Dicas para familiares e amigos tornarem a comunicação mais fácil

  • Utilizar frases simples e falar devagar;
  • Permitir que a outra pessoa fale sem ter pressa;
  • Não tentar completar as frases da pessoa com afasia;
  • Evitar barulhos de fundo como rádio ligado ou janela aberta;
  • Utilizar desenhos e gestos para explicar uma ideia;
  • Evitar excluir o paciente com afasia das conversas.

Além disso, pode ser importante anotar os tipos de alterações e a reação do paciente com afasia, para que os médicos possam adaptar as técnicas de tratamento de forma a tornar a convivência menos limitada.

Normalmente, nos casos de afasia o paciente também pode ter dificuldade para engolir a comida, por isso veja como contornar o problema em: O que comer quando não posso mastigar.

Dicas para quem tem afasia conseguir se comunicar melhor

  • Ter sempre na bolsa ou carteira, um cartão explicando que tem afasia;
  • Contar que tem afasia em momentos de enxaqueca, por exemplo, para que as pessoas com que se convive saibam como agir numa crise;
  • Ter um pequeno bloco de notas e uma caneta para poder exprimir ideias através de desenhos, sempre que seja necessário comunicar;
  • Criar um pequeno livro de palavras, imagens e expressões que utiliza frequentemente;
  • Adotar gestos universais como "stop", "jóia", "ok" ou "ali".

Porém, a dificuldade de comunicação também pode ser causada por outros fatores completamente diferentes, como no caso de surdez, depressão, ou atraso no desenvolvimento das capacidades de comunicação como acontece na Síndrome de Down, por exemplo. Nesses casos não se utiliza estas técnicas e os profissionais que acompanham cada paciente deverão orientar o tratamento mais adequado.

Exemplos de gestos universaisExemplos de gestos universais

Como é feito o tratamento da afasia no fonoaudiólogo

O tratamento da afasia é iniciado, na maioria dos casos, com sessões de terapia da linguagem no consultório de um fonoaudiólogo, estimulando os locais afetados do cérebro. Nestas sessões, o fonoaudiólogo pode pedir o paciente tentar se expressar utilizando apenas a fala, sem poder usar gestou ou desenhos, por exemplo.

Já em outras sessões, o fonoaudiólogo pode ensinar como utilizar adequadamente algumas dessas técnicas, como fazer gestos, fazer desenhos ou apontar para objetos, para comunicar melhor.

Como saber se é afasia

A afasia pode provocar dificuldade para falar o que se quer ou dificuldade para compreender o que os outros estão falando e, por isso, os sintomas mais comuns incluem:

Dificuldade para falar - Afasia de Broca

  • Dificuldade para utilizar as palavras que se quer dizer;
  • Substituir palavras por outras que podem ou não estar relacionadas, por exemplo substituir "peixe" por "livro";
  • Trocar o som de algumas palavras como "máquina de lavar" por "láquima de mavar";
  • Falar palavras que não existem, como "jupir" em vez de "pão";
  • Dificuldade para criar frases com mais de 1 ou 2 palavras;
  • Misturar em uma frase palavras que não existem com outras que fazem sentido.

Dificuldade para compreender - Afasia de Wernicke

  • Entender de forma errada o que os outros estão falando, especialmente quando falam mais rápido;
  • Não conseguir perceber o que o outro está falando quando existe um pouco de barulho, como ter a televisão ligada ou a janela aberta;
  • Compreender de forma literal piadas ou expressões populares como "está chuvendo canivetes";
  • Dificuldade para ler livros ou outro tipo de material escrito;
  • Dificuldade para compreender o conceito dos números, como saber que horas são ou contar dinheiro;

Estes sintomas variam de acordo com o local afetado do cérebro, sendo que quando a alteração ocorre na área de Broca, por exemplo, é mais comum o surgimento de dificuldade para falar. Já quando a alteração acontece na área de Wernicke, é mais frequente surgirem problemas de compreensão.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...