O que é hidrocefalia, sintomas, causas e tratamento

A hidrocefalia é uma condição que se caracteriza pelo acúmulo anormal e excessivo de líquido dentro do cérebro. Esse líquido excedente normalmente causa um aumento do crânio e problemas de desenvolvimento.

Embora seja mais comum de surgir em crianças, devido a alterações no desenvolvimento do feto durante a gravidez, a hidrocefalia também pode se desenvolver como complicação de infecções que afetam o cérebro, como meningite, ou tumores cerebrais, por exemplo.

A hidrocefalia nem sempre tem cura, no entanto, pode ser tratada e controlada através de cirurgia para drenar o líquido e aliviar a pressão no cérebro. Quando não tratada, as sequelas de hidrocefalia podem incluir atraso no desenvolvimento físico e mental, paralisia e até mesmo morte.

O que é hidrocefalia, sintomas, causas e tratamento

Principais sintomas

Os sintomas de hidrocefalia variam de acordo a idade, a quantidade de líquido acumulado e as lesões provocadas no cérebro. A tabela a seguir indica os principais sintomas observados em crianças com menos e mais de 1 ano:

Com menos de 1 ano Com mais de 1 ano
Cabeça maior que o normalDor de cabeça
Moleira e veias da cabeça dilatadasDificuldade em caminhar
Crescimento rápido do crânioEspaçamento entre os olhos e estrabismo
Dificuldade em controlar a cabeçaPerda dos movimentos
IrritabilidadeIrritabilidade e mudanças de humor
Olhos que parecem olhar para baixoCrescimento lento
Ataques epiléticosIncontinência urinária
VômitosVômitos
SonolênciaProblemas de aprendizagem, fala e memória

No caso de adultos e idosos, os sintomas mais observados incluem dificuldade para caminhar, incontinência urinária e perda progressiva da memória. Quando a hidrocefalia acontece na idade adulta, não há aumento do tamanho da cabeça, isso porque os ossos do crânio já estão desenvolvidos, mas também é mais comum que os sintomas sejam mais intensos e apareçam mais rapidamente.

Causas da hidrocefalia

A hidrocefalia acontece quando há um bloqueio da passagem do líquido cefalorraquidiano (LCR), aumento da produção ou má absorção do mesmo pelo organismo, o que pode acontecer devido a malformações fetais, presença de tumores, infecções ou acontecer como consequência do AVC, por exemplo. De acordo com a causa, a hidrocefalia pode ser classificada em três tipos principais:

  • Hidrocefalia Fetal ou Congênita: ocorre no feto, devido a fatores genéticos que levam à malformação do sistema nervoso central, por conta de ingestão de drogas pela gestante durante a gravidez ou a infecções na gravidez, como toxoplasmose, sífilis, rubéola ou citomegalovírus;
  • Hidrocefalia Infantil: é adquirida na infância e pode ser causada por malformações cerebrais, tumores ou cistos que provocam obstrução, sendo chamada de hidrocefalia obstrutiva ou não comunicante, por hemorragias, sangramentos, traumatismos ou infecções do sistema nervoso central, como meningite que causam um desequilíbrio entre a produção do LCR e a sua absorção, sendo chamada de hidrocefalia comunicante;
  • Hidrocefalia de Pressão Normal: ocorre em adultos ou idosos, principalmente a partir dos 65 anos de idade, devido a traumatismos cranianos, AVC, tumores cerebrais, hemorragia ou como consequência de doenças como Alzheimer. Nestes casos, há má absorção do LCR ou excesso de produção.

É importante que a causa da hidrocefalia seja identificada, pois assim é possível que o neurologista indique o tratamento mais adequado. Em alguns casos é possível alcançar a cura, principalmente naquelas situações em que a hidrocefalia é causada por infecção, isso porque a partir do momento em que a infecção é tratada, a pressão diminui.

Como é feito o tratamento

O tratamento da hidrocefalia pode ser feito com cirurgia para drenar o LCR para outra parte do corpo, como abdômen, por exemplo, neuroendoscopia, que utiliza um aparelho fino para aliviar a pressão do cérebro e fazer circular o líquido ou medicamentos para evitar a produção excessiva de LCR.

Além disso, existem outras cirurgias que podem ser feitas para tratar a hidrocefalia, como cirurgia para retirar tumores ou partes do cérebro que estejam a produzir muito LCR. Por isso, dependendo da causa, o neurologista é quem deve indicar o tratamento adequado. Entenda como deve ser feito o tratamento para hidrocefalia.

Esta informação foi útil?
Mais sobre este assunto: