6 receitas com chá de guaco para aliviar a tosse

O chá de guaco tem propriedades broncodilatadoras, antiasmáticas e expectorantes, sendo geralmente usado para tratar problemas respiratórios, como bronquite, gripe, asma e tosse persistente.

O chá de guaco pode ser combinado com o mel, que possui propriedades antissépticas e antibióticas, ou com plantas como gengibre e eucalipto, que possuem atividade expectorante, antimicrobiana, descongestionante e anti-inflamatória.

Além de ser consumido na forma de chá, o guaco também pode se usado no preparo de xaropes e tinturas, podendo ser adquirido em farmácias, lojas de produtos naturais e algumas feiras de rua. Conheça os benefícios do guaco para a saúde.

Alguns chás que podem ser preparados com o guaco são:

1. Chá de guaco com mel

O guaco com mel combina as propriedades broncodilatadoras e expectorantes desta planta com as propriedades anti-sépticas e calmantes do mel.

Ingredientes:

  • 1 colher de sopa (de 3 a 5 g) de folhas secas, ou frescas, de guaco picadas;
  • 1 colher de sobremesa de mel;
  • 200 ml de água.

Modo de preparo:

Numa panela, ou chaleira, ferver a água. Desligar o fogo, adicionar as folhas de guaco, tampar a panela e deixar repousar por 10 minutos. Coar o chá e adicionar o mel, misturando bem. É recomendado beber até 3 xícaras desse chá por dia por até 15 dias.

Esse chá não é indicado para pessoas com câncer, tuberculose, diabetes ou doenças no fígado. Assim como não deve ser consumido por crianças, por mulheres grávidas ou que estejam amamentando.

Esse chá também não é recomendado para pessoas com alergia ao mel, ou que estejam usando remédios como anticoagulantes, antibióticos e anti-inflamatórios.

2. Chá de guaco com leite e mel

O leite quente hidrata a garganta, ajudando a aliviar alguns sintomas como coriza, dor de garganta e tosse. Já o mel tem ação antioxidante e antimicrobiana, diminuindo a inflamação da garganta e dos pulmões.

Ingredientes:

  • 1 colher de sopa (de 3 a 5 g) de folhas secas, ou frescas, de guaco picadas;
  • 250 ml de leite semidesnatado;
  • 1 colher de sopa de mel;

Modo de preparo:

Numa panela, colocar o leite e levar ao fogo até ferver. Após apagar o fogo, adicionar as folhas de guaco, tampar e deixar repousar por 10 minutos. Coar a bebida, adicionar o mel, misturar bem e servir a bebida ainda morna. Tomar até 3 xícaras desse chá por dia.

Esse chá não deve ser consumido por pessoas com tuberculose, câncer, diabetes ou doenças no fígado. Da mesma forma que não é recomendado para crianças, para mulheres grávidas ou que estejam amamentando.

Além disso, esse chá não é indicado para pessoas com intolerância à lactose, alergia a proteína do leite ou ao mel, assim como não deve ser consumido por pessoas que estejam usando remédios como anticoagulantes, antibióticos e anti-inflamatórios.

3. Chá de guaco com hortelã

A hortelã é uma planta com ação antibacteriana, antioxidante e anti-inflamatória, que ajuda a diminuir a tosse e a congestão nasal.

Ingredientes:

  • 1 colher de chá de folhas frescas de guaco picadas;
  • 1 colher de chá de folhas de hortelã frescas;
  • 200 ml de água.

Modo de preparo:

Ferver a água em uma panela ou chaleira. Após apagar o fogo, acrescentar as folhas de hortelã e de guaco, tampar a panela e deixar repousar por 10 minutos. Coar a bebida e tomar até 3 xícaras desse chá por dia.

Esse chá deve ser evitado por crianças e por pessoas com refluxo, hérnia de hiato, câncer, tuberculose, diabetes ou doenças nos rins ou fígado. Esse chá não vede ser consumido por mulheres grávidas ou que estejam amamentando.

Além disso, pessoas que estejam usando remédios como anticoagulantes, antibióticos e anti-inflamatórios também devem evitar esse chá.

4. Chá de guaco com gengibre

O gengibre tem ação anti-inflamatória, expectorante e antimicrobiana, fortalecendo o sistema imunológico e ajudando a aliviar a tosse.

Ingredientes:

  • 1 colher de chá de folhas frescas de guaco picadas;
  • 2 a 3 cm de raiz de gengibre fresco;
  • 200 ml de água.

Modo de preparo:

Em um panela, ou chaleira, colocar a água e a raiz de gengibre, levando ao fogo para ferver por 5 a 10 minutos. Apagar o fogo, adicionar as folhas de guaco, tampar a panela e deixar descansar por 5 minutos. Coar a bebida e tomar até 3 xícaras por dia.

Esse chá não é indicado para pessoas com câncer, tuberculose, diabetes, doenças no fígado, pedras na vesícula, irritação no estômago ou doenças hemorrágicas. Assim como não deve ser consumido por crianças, por mulheres grávidas ou que estejam amamentando.

Esse chá não é recomendado para pessoas que estejam usando remédios anticoagulantes, antibióticos e anti-inflamatórios. Além disso, pessoas que usam medicamentos para controle da pressão alta e da diabetes só devem consumir esse chá sob a orientação de um médico.

5. Chá de guaco com eucalipto

Este chá combina as propriedades do guaco, com a ação descongestionante, expectorante e antimicrobiana do eucalipto, combatendo a tosse com catarro causada por gripe, resfriado ou bronquite, por exemplo.

Ingredientes:

  • 1 colher de chá de folhas frescas de guaco picadas;
  • 1 colher de chá de folhas secas de eucalipto picadas;
  • 200 ml de água.

Modo de preparo:

Numa panela, ou chaleira, ferver a água. Desligar o fogo, adicionar as folhas de o guaco e de eucalipto à água fervente, tampar e deixar repousar durante 10 minutos, coando antes de beber. Coar e beber de 2 a 3 xícaras desse chá por dia.

Esse chá não é indicado para crianças e para pessoas com problemas digestivos ou na vesícula, refluxo, hérnia de hiato, câncer, tuberculose, diabetes ou doenças nos rins ou fígado. Esse chá não deve ser consumido por mulheres grávidas ou em período de amamentação.

Além disso, esse chá também não é recomendado para pessoas que estejam usando remédios como anticoagulantes, antibióticos e anti-inflamatórios.

6. Chá de guaco com tomilho

O tomilho possui ação anti-inflamatória e expectorante, ajudando a diluir e eliminar as secreções, sendo uma boa opção para aliviar a tosse.

Ingredientes:

  • 1 colher de chá de folhas frescas de guaco picadas;
  • 1 colher de chá de folhas de tomilho picadas;
  • 200 ml de água.

Modo de preparo:

Ferver a água em uma panela. Após apagar o fogo, acrescentar as folhas de guaco e tomilho na água, tampar a panela e deixar descansar por 5 minutos. Coar e beber até 3 xícaras desse chá por dia.

Esse chá não é indicado para pessoas com inflamação no intestino, câncer, tuberculose, insuficiência cardíaca, diabetes ou doenças no fígado. Assim como não deve ser consumido por crianças, por mulheres grávidas ou que estejam amamentando.

Além disso, esse chá também não é recomendado para pessoas que estejam usando remédios como anticoagulantes, antibióticos e anti-inflamatórios.

Confirma, no vídeo a seguir, outros remédios caseiros indicados para aliviar a tosse:

Esta informação foi útil?

Atualizado por Karla S. Leal - Nutricionista, em novembro de 2022. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em novembro de 2022.

Bibliografia

  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Informações Sistematizadas da Relação Nacional de Plantas medicinais de interesse ao SUS: Mikania Glomerata Spreng., Asteraceae – Guaco. 2018. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/informacoes_sistematizadas_relacao_nacional_plantas_medicinais_interesse_sus_guaco.pdf>. Acesso em 04 nov 2022
  • Peppermint and Its Functionality: A Review. iMedPub Journals. vol.8. Medical Biology Research Center, Kermanshah University of Medical Sciences, Kermanshah, Iran, 2017
Mostrar bibliografia completa
  • NICACIO, L, S, Gabriela et al. Breve Revisão sobre as propriedades fitoterápicas do Zingber Officinale Roscoe - o gengibre. Periódicos PUC Minas. Vol.7. 2.ed; 74-80 , 2018
  • UNIVERSIDADE DE AVEIRO. Eucalyptus globulus Labill.. Disponível em: <http://www.biorede.pt/page.asp?id=1850>. Acesso em 04 nov 2022
  • PATIL, S. M.; et al. A systematic review on ethnopharmacology, phytochemistry and pharmacological aspects of Thymus vulgaris Linn. Heliyon. 7. 5; e07054, 2021
  • AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Formulário de Fitoterápicos - Farmacopeia Brasileira - 2ª edição. 2021. Disponível em: <https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/farmacopeia/formulario-fitoterapico/arquivos/2021-fffb2-final-c-capa2.pdf>. Acesso em 04 nov 2022
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.

Tuasaude no Youtube

  • Remédio Caseiro para Gripe

    01:08 | 1191520 visualizações
  • Remédios Caseiros para a Tosse

    03:28 | 1532903 visualizações