O eucalipto é uma planta medicinal rica em taninos, flavonóides, aldeídos e óleos voláteis, como cineol e terpineol, que lhe conferem propriedades antissépticas, descongestionantes, antiespasmódicas e antimicrobianas, sendo, por isso, muito utilizada como remédio caseiro no tratamento de problemas respiratórios, como gripes, resfriados ou sinusite.

O nome científico do eucalipto é Eucalyptus globulus e a parte normalmente utilizada são suas folhas ou o óleo essencial, para o preparo do chá, inalação, compressas, banhos ou para aromatizar o ambiente.

O eucalipto pode ser facilmente encontrado em ervanárias ou lojas de produtos naturais, mas deve ser usado com orientação de um médico ou outro profissional de saúde que tenha experiência com o uso de plantas medicinais.

Para que serve

O eucalipto apresenta vários benefícios para a saúde, sendo os principais:

1. Combater problemas respiratórios

O cineol presente no eucalipto possui propriedades expectorantes, mucolíticas e anti-inflamatórias, que ajudam a estimular a respiração, aliviar a tosse, aumentar a eliminação de catarro e relaxar os músculos respiratórios.

Desta forma, o óleo essencial de eucalipto pode ser usado na forma de inalação para ajudar a combater problemas respiratórios, como gripes, resfriados, tosse, nariz entupido ou escorrendo, dor de garganta, asma, bronquite ou sinusite, por exemplo.

No entanto, algumas pessoas podem ter mais sensibilidade ao óleo essencial liberado pelo eucalipto, podendo piorar o problema respiratório. Por isso, seu uso deve ser feito somente com orientação do médico ou do fitoterapeuta.

2. Ajudar na cicatrização da pele

O óleo essencial da folha de eucalipto possui ação antisséptica, anti-inflamatória e antibacteriana, podendo ser utilizada sobre a pele para acelerar a cicatrização de feridas superficiais e fechadas, como queimaduras, cortes ou arranhões.

Além disso, o óleo essencial de eucalipto contém também macrocarpal A, uma substância que, quando aplicada sobre a pele, estimula a produção de ceramida, que é um tipo de ácido graxo responsável por manter a barreira de proteção da pele e reter umidade. Por isso, pode ser uma boa forma natural de combater a pele seca, a caspa, a dermatite ou a psoríase.

3. Fortalecer o sistema imunológico

O eucalipto é rico em óleos essenciais, com ação anti-inflamatória e imunomoduladora, que ajudam a fortalecer o sistema imunológico, estimulando a ação dos glóbulos brancos, que são as células de defesa, prevenindo e ajudando no combate de infecções do sistema respiratório, como gripes, resfriados ou sinusite, por exemplo.

4. Combater a dor

O eucalipto é rico em substâncias com ação analgésica, como o cineol, o terpineol e o limoneno, que ajudam a combater a dor, pois são facilmente absorvidos pelos músculos ou nervos, quando o óleo essencial é aplicado sobre a pele para massagem ou usado na aromaterapia.

Um estudo [1] feito com ratos em laboratório mostrou que o terpineol presente no eucalipto utilizado na forma de massagem ajudou a aliviar dor no ciático, por reduzir a inflamação e bloquear a condução nervosa, e, assim, reduzindo a dor.

Além disso, o óleo essencial de eucalipto pode ajudar a reduzir a dor muscular, nos tendões ou nos nervos, e aliviar os sintomas do reumatismo ou fibrose, por exemplo.

5. Melhorar a saúde da boca

O eucalipto é rico em eucaliptol, etanol e macrocarpal C, com ação antibacteriana e antisséptica, que ajuda a remover e eliminar as bactérias da boca que podem causar gengivite ou mau hálito. Assim, o eucalipto quando usado na forma de infusão como enxaguante bucal pode ajudar a manter a saúde da boca.

6. Combater infecções

O óleo essencial de eucalipto possui ação antibacteriana, podendo ser útil para combater infecções como gastroenterite ou infecções urinárias, causadas pelas bactérias Staphylococcus aureus ou Escherichia coli, por exemplo.

No entanto, o uso do óleo essencial de eucalipto não substitui o tratamento médico para estas infecções, devendo ser utilizado apenas para complementar o tratamento médico. Saiba como é feito o tratamento de infecções bacterianas.

7. Auxiliar no tratamento da herpes labial

Por conter substâncias antivirais, analgésicas, anti-inflamatórias, cicatrizantes e antioxidantes, o eucalipto pode auxiliar no tratamento da herpes labial, ajudando a aliviar os sintomas como coceira, sensação de queimação, vermelhidão e inchaço.

O óleo essencial de eucalipto pode ser usado na forma de pomadas, encontradas em farmácias, desde os primeiros sintomas da herpes labial até o aparecimento das feridas e, embora não sirva para substituir o tratamento médico, é uma boa opção natural para aliviar os sintomas e acelerar a recuperação da herpes labial. Veja como é feito o tratamento do herpes labial.

8. Ajudar a relaxar

O óleo essencial de eucalipto, quando utilizado na forma de inalação, pode ajudar a relaxar, por ter efeito calmante e ansiolítico, que ajuda a diminuir a atividade do sistema nervoso, promovendo o relaxamento, o que pode ser útil para auxiliar no tratamento do estresse, ansiedade ou problemas de sono, por exemplo.

9. Prevenir doenças crônicas

As folhas de eucalipto são ricas em flavonóides, como catequina, luteolina, canferol, floretina, quercetina e isoramnetina, com potente ação antioxidante, que ajudam a reduzir os danos nas células causados pelos radicais livres, o que pode ajudar a prevenir doenças cardiovasculares ou demência.

No entanto, ainda são necessários mais estudos que comprovem esse benefício.

Como usar o eucalipto

As partes utilizadas do eucalipto são as folhas secas ou frescas ou o óleo essencial, que servem para preparar o chá, banhos, compressas, inalações, bálsamos, fazer massagens ou aromaterapia.

É importante ressaltar que o óleo essencial de eucalipto não deve ser ingerido por via oral, pois pode causar queimaduras no sistema digestivo e problemas nos rins. Além disso, para usar sobre a pele, deve sempre ser diluído em água ou misturado em um óleo "carreador", como óleo mineral, óleo de coco ou óleo de amêndoas doce, por exemplo, para permitir que o óleo essencial de eucalipto seja melhor absorvido pela pele e não cause irritação.

1. Chá de eucalipto

O chá de eucalipto é muito usado para aliviar os sintomas de gripe e resfriado, além de ajudar a eliminar as secreções pulmonares acumuladas durante a bronquite.

Ingredientes

  • 1 colher (de sopa) de folhas picadas de eucalipto;
  • 150 mL de água.

Modo de preparo

Adicionar as folhas picadas de eucalipto na água e ferver por 1 minuto. Desligar o fogo, tampar e deixar repousar por cerca de 5 minutos. Em seguida, coar e beber 1 xícara do chá 2 a 3 vezes por dia.

2. Inalação com vapor de eucalipto

A inalação com vapor de eucalipto é um bom remédio caseiro para problemas respiratórios, como asma, bronquite, gripes, resfriados e sinusite, pois alivia de forma rápida a congestão nasal.

No entanto, existem algumas pessoas que podem ser mais sensíveis ao óleo essencial liberado pelo eucalipto e, nesses casos, pode haver uma piora dos sintomas. Caso isso aconteça, deve-se evitar fazer esta inalação.

Ingredientes

  • 5 gotas de óleo essencial de eucalipto ou 1 punhado de folhas frescas de eucalipto;
  • 1 litro de água fervente.

Modo de preparo

Adicionar as gotas de óleo essencial de eucalipto na água fervente. Em seguida, deve-se cobrir a cabeça com uma toalha aberta, de modo que cubra também o recipiente contendo a solução do óleo essencial de eucalipto. Inclinar a cabeça sobre o recipiente e inspirar o vapor o mais profundamente possível por até 10 minutos, repetindo 2 a 3 vezes ao dia. Esta toalha ajuda a manter o vapor da solução por mais tempo.

Ao terminar a inalação, é importante passar uma toalha molhada em água fria no rosto.

3. Banho com eucalipto

O banho com eucalipto pode ser usado para ajudar a relaxar, aliviar dores musculares e auxiliar no tratamento de problemas respiratórios.

Ingredientes

  • Ramos de folhas de eucalipto.

Modo de preparo

Lavar os ramos de folhas de eucalipto, para retirar poeira ou impurezas que possam estar presentes. Deixar secar naturalmente. Em seguida, fazer um buquê com os ramos e pendurar no cano do chuveiro. É importante que os ramos não fiquem em contato direto com a água do banho. Tomar o banho normalmente, enquanto o vapor da água libera os óleos essenciais no ambiente, que ao inalar ajudam a relaxar e aliviar a congestão nasal.

3. Aromaterapia com eucalipto

A aromaterapia é uma técnica que utiliza o aroma e as partículas liberadas pelos óleos essenciais para estimular diferentes partes do cérebro. No caso do óleo essencial de eucalipto, a aromaterapia pode ajudar a aliviar os sintomas de ansiedade, tensão emocional ou estresse, pois tem propriedades calmantes e sedativas.

Para fazer a aromaterapia com eucalipto deve-se inspirar profundamente o aroma do óleo essencial diretamente do frasco, segurando o ar nos pulmões por cerca de 2 a 3 segundos, antes de expirar. Repetir a inalação de 3 a 7 vezes, várias vezes por dia.

Outra forma de fazer a aromaterapia com o óleo essencial de eucalipto é colocar 2 a 3 gotas do óleo essencial de eucalipto em um pouco de água, no interior de um aromatizador elétrico ou num difusor de ambiente. A quantidade de água utilizada varia de acordo com a capacidade do aromatizador elétrico ou do difusor. A nuvem de fumaça ou vapor formado, permite liberar o aroma por todo o cômodo.

Uma outra solução mais econômica ao uso do aromatizador consiste em colocar 10 gotas do óleo essencial de eucalipto ou 6 folhas de eucalipto em uma bacia com água fervente, por exemplo, pois à medida que a água vai evaporando, o aroma é liberado para o ar.

4. Massagem com eucalipto

O óleo essencial de eucalipto também pode ser usado em massagens relaxantes devido ao seu aroma agradável e propriedades relaxantes. Veja outros benefícios da massagem com óleos essenciais.

Para fazer a massagem, deve-se utilizar 5 a 10 gotas do óleo essencial de eucalipto misturadas com 50 mL de um óleo vegetal, como óleo de coco ou óleo de amêndoas doces, por exemplo. Em seguida, aplicar sobre a pele, massageando suavemente com a ponta dos dedos, por cerca de 10 minutos.

Antes de usar o óleo essencial de eucalipto, deve-se fazer um teste de alergia, preparando uma mistura contendo 1 gota do óleo essencial de eucalipto em 1 colher (de café) do óleo carreador, e aplicar sobre o dorso da mão ou na dobra do cotovelo. Aguardar 24 horas e, se durante esse período a pele ficar vermelha ou irritada, não é recomendado o uso do óleo essencial de eucalipto.

5. Bálsamo de eucalipto

O bálsamo de eucalipto pode ser preparada para usar sobre o peito para aliviar os sintomas de problemas respiratórios como resfriado, gripe, bronquite ou asma.

Ingredientes

  • 10 gotas do óleo essencial de eucalipto;
  • 30 mL de óleo de amêndoa.

Modo de preparo

Misturar os ingredientes em um recipiente limpo e seco. Em seguida, aplicar sobre a pele do peito. O cheiro liberado pelo bálsamo ajuda a aliviar o nariz escorrendo e entupido.

6. Compressas com eucalipto

As compressas de eucalipto podem ser usadas para inflamações na pele, dor nos músculos ou articulações, dor no ciático, reumatismo ou gota.

Ingredientes

  • 10 gotas de óleo essencial de eucalipto;
  • 60 mL de água.

Modo de preparo

Misturar os ingredientes e molhar uma gaze, algodão ou pano nessa mistura. Em seguida, aplicar sobre a pele na região afetada.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem surgir durante o uso do eucalipto são náuseas, vômitos, diarréia, dificuldade para respirar, tontura, sensação de sufocamento, taquicardia, sonolência ou hiperatividade.

Além disso, o óleo essencial de eucalipto usado sobre a pele, pode causar dermatite, irritação na pele e sensação de queimação, pelo que deve ser sempre testado previamente em uma pequena área da pele.

O chá de eucalipto pode também aumentar a ação do fígado, fazendo com que o efeito de alguns remédios seja reduzido. Por isso, pessoas que fazem uso de algum medicamento diariamente devem consultar o médico para saber se é seguro ou não utilizar o eucalipto.

Quem não deve usar

O eucalipto não deve ser usado por crianças com menos de 3 anos, durante a gravidez ou amamentação, ou por pessoas que têm problemas digestivos, de vesícula e doenças no fígado, ou alergia ao eucalipto.

As inalações com eucalipto também não devem ser usadas em crianças menores de 12 anos, pois podem causar alergias e falta de ar. E ainda, as preparações de eucalipto não devem ser aplicadas no rosto, particularmente no nariz de bebês, pois podem gerar alergias na pele.

Além disso, o óleo essencial de eucalipto não deve ser usado diretamente na pele, sem que seja misturado a um óleo carreador ou água, pois pode causar irritação, sensação de queimação ou alergia na pele.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Manuel Reis - Enfermeiro, em maio de 2022.

Bibliografia

  • AYAZ, M.; et al. Neuroprotective and Anti-Aging Potentials of Essential Oils from Aromatic and Medicinal Plants. Front Aging Neurosci. 9. 168, 2017
  • KIM, K. Y.; et al. The effect of 1,8-cineole inhalation on preoperative anxiety: a randomized clinical trial. Evid Based Complement Alternat Med. 2014. 820126, 2014
Mostrar bibliografia completa
  • ISHIKAWA, J.; et al. Eucalyptus increases ceramide levels in keratinocytes and improves stratum corneum function. Int J Cosmet Sci. 34. 1; 17-22, 2012
  • KEHRL, W.; et al. Therapy for acute nonpurulent rhinosinusitis with cineole: results of a double-blind, randomized, placebo-controlled trial. Laryngoscope. 114. 4; 738-42, 2004
  • JUERGENS, U. R.; et al. Anti-inflammatory activity of 1.8-cineol (eucalyptol) in bronchial asthma: a double-blind placebo-controlled trial. Respir Med. 97. 3; 250-6, 2003
  • DE VICENZI, M.; et al. Constituents of aromatic plants: eucalyptol. Fitoterapia. 73. 3; 269-75, 2002
  • FISCHER, J.; et al. Efficacy of cineole in patients suffering from acute bronchitis: a placebo-controlled double-blind trial. Cough. 9. 1; 25, 2013
  • KUMAR, K. J.; et al. Eucalyptus Oil Poisoning. Toxicol Int. 22. 1; 170–171, 2015
  • MOREIRA, M. R.; et al. Effects of terpineol on the compound action potential of the rat sciatic nerve. Braz J Med Biol Res. 34. 10; 1337-1340, 2001
  • GONZÁLEZ-BURGOS, E.; et al. Antioxidant activity, neuroprotective properties and bioactive constituents analysis of varying polarity extracts from Eucalyptus globulus leaves. J Food Drug Anal. 26. 4; 1293-1302, 2018
  • CHAVES, António J. Leal. Viva Melhor com as Plantas Medicinais. 7ed. Lisboa - Portugal: Printer Portuguesa, 2008. 147-148.
  • MOURA, Maria F.. Segredos e virtudes das plantas que curam. 1.ed. Lisboa: Seleções, 2011. 92.
  • CURTIS, Susan et al.. O livro de receitas das ervas medicinais. São Paulo: Dorling Kindersley, 2011. 53.
  • MIERES-CASTRO, D.; et al. Antiviral Activities of Eucalyptus Essential Oils: Their Effectiveness as Therapeutic Targets against Human Viruses. Pharmaceuticals (Basel). 14. 12; 1210, 2021
  • VUONG, Q. V.; et al. Botanical, Phytochemical, and Anticancer Properties of the Eucalyptus Species. Chem Biodivers. 12. 6; 907-24, 2015
  • DHAKAD, A. K.; et al. Biological, medicinal and toxicological significance of Eucalyptus leaf essential oil: a review. J Sci Food Agric. 98. 3; 833-848, 2018
Revisão clínica:
Manuel Reis
Enfermeiro
Pós-graduado em fitoterapia clínica e formado pela Escola Superior de Enfermagem do Porto, em 2013. Membro nº 79026 da Ordem dos Enfermeiros.