Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Cãibras na gravidez: 6 principais causas e o que fazer

O aparecimento de cãibras na gravidez é algo relativamente comum e que afetar quase metade das mulheres grávidas, estando normalmente associado às alterações normais da gestação. 

Embora não seja motivo de preocupação, o aparecimento de cãibras deve ser sempre informado ao obstetra, especialmente se for muito recorrente, já que também pode ser um sinal de diminuição de desidratação ou alterações nos valores de alguns minerais, como cálcio e potássio, que podem ser repostos para aliviar o desconforto.

De forma geral, boas formas de aliviar as cãibras incluem: fazer alongamento do músculo afetado, realizar uma massagem e aplicar compressas de água morna na região. Já para evitar que surjam muito frequentemente, além de consultar o obstetra, é importante fazer exercício físico regular e manter uma alimentação equilibrada, rica em água, frutas, vegetais e sementes.

Cãibras na gravidez: 6 principais causas e o que fazer

A seguir indicamos as causas mais comuns para o aparecimento de cãibras na gravidez e o que fazer em cada caso:

1. Cansaço excessivo

Este é o motivo mais comum do aparecimento de cãibras na gravidez e acontece porque a gestação é uma fase de grande alterações no corpo da mulher, o que faz com que a gestante se sinta mais cansada que o habitual. Esse cansaço pode acabar colocando muita pressão sobre os músculos, principalmente nos das pernas, levando ao aparecimento de cãibras.

O que fazer: normalmente técnicas simples como alongar os músculos, fazer massagens no local afetado e colocar compressas mornas são o suficiente para aliviar a cãibra. 

2. Aumento do peso

O aumento do peso é uma das razões principais para o desenvolvimento de cãibras nas pernas, especialmente devido ao crescimento do bebê, que acaba fazendo pressão sobre os nervos e os vasos sanguíneos que passam da região do abdômen para as pernas.

É por este motivo que muitas vezes as cãibras musculares apenas começam a aparecer depois do terceiro trimestre, pois é quando o bebê já se encontra mais crescido, fazendo maior pressão.

O que fazer: o ideal é que a mulher tente aumentar de peso de forma gradual e saudável. Além disso, quando a barriga já é muito grande é também importante descansar mais durante o dia. Veja algumas dicas de nutrição durante a gravidez para evitar ganhar peso em excesso.

3. Problemas de circulação

Durante a gravidez é normal que a circulação sanguínea seja mais lenta devido ao efeito dos hormônios da gestação e ao aumento do volume de sangue no corpo. Por esse motivo, é normal que o sangue possa acabar se acumulando em maior quantidade nas pernas, criando inchaço e facilitando o aparecimento de cãibras.

O que fazer: uma boa forma de evitar este tipo de cãibras consiste em descansar regularmente ao longo do dia com as pernas ligeiramente elevadas, acima do nível do coração, para que a circulação do sangue seja mais fácil. Confira outras formas de combater o acúmulo de líquidos na gravidez.

4. Desidratação

Níveis adequados de água são muito importantes para o funcionamento de todo o organismo, incluindo para o desenvolvimento do bebê. Por esse motivo, quando a mulher não está bebendo água suficiente é possível que o corpo tente compensar retirando água dos locais onde é menos importante, para proteger a gestação. Um dos locais que podem ser afetados são as fibras musculares, que deixam de conseguir funcionar corretamente e provocam cãibras.

Além das cãibras, outros sinais que podem ajudar a identificar a desidratação incluem a sensação de sede constante, a diminuição da quantidade de urina e a urina amarelo escura.

O que fazer: durante a gravidez é recomendado beber entre 6 a 8 copos de água por dia para evitar a desidratação. Confira neste vídeo 4 técnicas para beber mais água durante o dia:

5. Falta de cálcio ou magnésio

O cálcio e o magnésio são dois minerais muito importantes para o funcionamento das fibras musculares e, por isso, quando algum está em valores inferiores ao ideal é possível que surjam complicações, como as cãibras.

O que fazer: deve-se consultar o obstetra para fazer um exame de sangue e confirmar os níveis de cálcio e magnésio no organismo. Caso estejam alterados, o médico poderá receitar o uso de um suplemento para repor os níveis desses minerais.

6. Trombose venosa profunda

Esta é a causa mais grave, mas também a mais rara do aparecimento de cãibras durante a gravidez. No entanto, mulheres grávidas têm um risco maior de formar coágulos que podem acabar entupindo um dos vasos da perna e resultar em trombose venosa profunda.

No entanto, além das cãibras a trombose também é acompanhada de outros sinais fácies de identificar como dor forte e repentina, inchaço da perna, vermelhidão e dilatação das veias.

O que fazer: sempre que existir suepeita de trombose venosa profunda é importante ir ao hospital para confirmar o diagnóstico e iniciar o diagnóstico. Em alguns casos, a trombose pode acabar se resolvendo em poucos minutos, aliviando os sintomas, mas de qualquer forma é sempre importante que a gestante seja observada por um médico. Veja 5 dicas para evitar a trombose venosa profunda.

Como evitar que a cãibra volte a surgir

Algumas dicas que devem ser seguidas para prevenir novos episódios de cãibras na gravidez são:

  • Fazer alongamentos diários, pois ajuda a dar flexibilidade e corrigir alterações na postura;
  • Praticar atividades físicas leves a moderadas, como caminhadas, durante cerca de 30 minutos por dia, por 3 a 5 dias por semana, pois melhoram a força, elasticidade e circulação nos músculos
  • Evitar o excesso de exercícios, pois atividades intensas e esgotantes também podem desencadear fadiga e contrações súbitas dos músculos;
  • Beber cerca de 1,5 a 2 litros por dia, mantendo o corpo hidratado;
  • Fazer uma alimentação rica em cálcio, potássio e magnésio, presente em alimentos como abacate, suco de laranja, banana, leite, brócolis, sementes de abóbora, amêndoa, avelã ou castanha-do-pará, por exemplo.

Apesar desses alimentos serem ricos em minerais que ajudam a evitar as cãibras, pode ser necessário tomar suplementos ricos nesses minerais, que só devem ser tomados pela grávida quando indicados pelo médico.

Confira mais algumas dicas no seguinte vídeo:

Ter cãibras na gravidez é perigoso?

Apesar de ser muito incômodo, na maioria das vezes, ter cãibras não é perigoso, sendo recomendado seguir as dicas que falamos para aliviar e prevenir estes episódios.

Entretanto, caso surjam com frequência, é orientado relatar ao obstetra durante o pré-natal, para que ele possa investigar as possíveis causas, através de dosagens de eletrólitos e vitaminas no sangue, e, se necessário, prescrever alguma medicação para correção, como magnésio ou suplementos vitamínicos.

Bibliografia >

  • NHS. Common health problems in pregnancy. Disponível em: <https://www.nhs.uk/conditions/pregnancy-and-baby/common-pregnancy-problems/>. Acesso em 06 Mai 2020
  • NHS. Leg cramps. Disponível em: <https://www.nhs.uk/conditions/leg-cramps/>. Acesso em 06 Mai 2020
  • NHS. Deep vein thrombosis (DVT) in pregnancy. Disponível em: <https://www.nhs.uk/conditions/pregnancy-and-baby/dvt-blood-clot-pregnant/>. Acesso em 06 Mai 2020
  • MAYO CLINIC. What causes leg cramps during pregnancy, and can they be prevented?. Disponível em: <https://www.mayoclinic.org/healthy-lifestyle/pregnancy-week-by-week/expert-answers/leg-cramps-during-pregnancy/faq-20057766>. Acesso em 06 Mai 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem