Bioplastia: o que é, para que serve e possíveis riscos

Maio 2021

A bioplastia é um tratamento estético onde o dermatologista, ou cirurgião plástico, injeta sob a pele uma substância chamada PMMA que faz o preenchimento dos espaços onde é injetada. Dessa forma a bioplastia também é conhecida como preenchimento com PMMA.

Esta técnica pode ser feita em qualquer região do corpo, mas é indicada especialmente para pequenas áreas como o rosto, onde pode ser usado para aumentar o volume dos lábios, uniformizar o queixo, o nariz ou eliminar marcas da idade.

A bioplastia é considerada um procedimento seguro quando é feita por um profissional qualificado e numa área do corpo pequena, para evitar o uso de uma grande quantidade de PMMA.

Bioplastia: o que é, para que serve e possíveis riscos

Para que serve

A bioplastia pode ser usada para corrigir sulcos e cicatrizes após cirurgias ou na fase de envelhecimento, para devolver os contornos ou o volume perdido com a idade.

Algumas das áreas onde pode ser usada a bioplastia são:

  • Bochechas: permite corrigir imperfeições da pele e devolver volume a esta região do rosto;
  • Nariz: permite afinar e levantar a ponta do nariz, assim como diminuir a base do nariz;
  • Queixo: ajuda a delinear melhor o queixo, diminuir imperfeições e corrigir algum tipo de assimetria;
  • Lábios: leva a aumento do volume dos lábios e permite definir seus limites;
  • Nádegas: permite levantar o bumbum e dar mais volume, no entanto, como é uma área grande, tem maiores chances de complicações, por uso de uma quantidade elevada de PMMA;
  • Mãos: devolve elasticidade para a pele e ajuda a disfarçar as rugas que surgem naturalmente com a pele.

Os benefícios do preenchimento com PMMA incluem a melhor satisfação com o corpo, sendo um procedimento mais econômico que outras cirurgias plásticas e que pode ser feita num consultório, de forma rápida.

Quando são respeitadas as formas naturais do corpo, o local de aplicação e a quantidade, este pode ser considerado um bom tratamento estético para aumentar a auto-estima.

Como é feita a bioplastia

A bioplastia é feita com anestesia local, e consiste na aplicação de uma injeção contento PMMA que é o polimetilmetacrilato, um material aprovado pela Anvisa, que é compatível com o organismo humano. O produto implantado ajuda a aumentar o volume da região e a sustentar a pele não sendo reabsorvido pelo corpo e por isso tem resultados duradouros.

No entanto o Conselho Federal de Medicina alerta que essa substância só deve ser usada em pequenas doses e o paciente precisa estar ciente dos riscos que corre antes de optar pelo procedimento.

Possíveis riscos para a saúde

O preenchimento com PMMA tem muitos riscos para saúde, principalmente quando é aplicado em grandes quantidades ou quando é aplicado diretamente no músculo.

Os principais riscos são:

  • Inchaço e dor no local da aplicação;
  • Infecções no local da injeção;
  • Morte dos tecidos onde é aplicado.

Além disso, quando é mal aplicada, a bioplastia pode causar deformações na forma do corpo, piorando a autoestima.

Devido a todos estas possíveis complicações, o preenchimento com PMMA só deve ser usado para tratar pequenas áreas e após conversar com o médico sobre todos os riscos.

Caso a pessoa apresente vermelhidão, inchaço ou alteração da sensibilidade no local onde a substância foi aplicada, deve-se ir ao pronto-socorro o quanto antes. As complicações de injetar PMMA no corpo podem surgir 24 horas depois da sua aplicação ou anos depois da sua aplicação no corpo.

Esta informação foi útil?
Mais sobre este assunto: