8 remédios caseiros para tratar refluxo

Atualizado em agosto 2023
Evidência científica

Alguns remédios caseiros que ajudam a tratar o refluxo gastroesofágico incluem o chá de camomila, o suco de babosa, o chá de alcaçuz, o suco de batata e o chá de erva-doce.

Esses remédios caseiros aliviam os sintomas de refluxo por terem ação anti-inflamatória,  digestiva e antiácida. No entanto, esses remédios não devem substituir as recomendações médicas, sendo ideal usá-los para complementar o tratamento prescrito pelo médico.

O refluxo gastroesofágico ocorre quando o conteúdo do estômago retorna para o esôfago, provocando inflamação e causando sintomas como azia, queimação e sensação de bolo na garganta. Conheça mais sobre o refluxo gastroesofágico.

Imagem ilustrativa número 4

Remédios caseiros para refluxo gastroesofágico

Alguns remédios caseiros e naturais que ajudam no tratamento do refluxo são:

1. Chá de camomila

O chá de camomila combate o refluxo porque tem ação digestiva e anti-inflamatória, que ajuda a controlar a produção de ácidos no estômago, ajudando a aliviar sintomas como má digestão, azia e náuseas. Veja outros benefícios do chá de camomila.

Ingredientes:

  • 1 colher (de sopa) de flores de camomila desidratadas;
  • 1 xícara (de chá) de água.

Modo de preparo:

Ferver a água numa panela e, após apagar o fogo, adicionar as flores de camomila. Tampar a panela e deixar repousar por 5 minutos. Coar e beber até 4 xícaras desse chá por dia.

Cuidados: esse chá não é indicado para pessoas com alergia à camomila e à plantas da mesma família da camomila, como margarida, ambrósia e crisântemos. Esse chá também não é indicado para bebês menores de 6 meses.

O chá com a camomila simples (Matricaria recutita) pode ser usado durante a gravidez e a amamentação. Já o chá de camomila-romana deve ser evitado, pois ainda não existem estudos que comprovem a segurança do uso desse tipo da planta nessas condições.

Receba um tratamento mais completo!

Obtenha orientação especializada sobre o que tomar para se recuperar mais rápido.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

2. Chá de espinheira-santa

A espinheira-santa é uma planta rica em epigalocatequina e arabinogalactano, compostos bioativos que têm ação anti-inflamatória e protetora gástrica. Assim, o chá de espinheira-santa ajuda a combater os sintomas de refluxo, como má digestão e azia.

Ingredientes:

  • 1 colher (de chá) de folhas secas de espinheira-santa;
  • 1 xícara (de chá) de água.

Modo de preparo:

Ferver a água numa panela, ou chaleira. Ao apagar o fogo, colocar a água numa xícara e adicionar as folhas de espinheira-santa. Tampar a xícara e deixar repousar por 5 a 10 minutos. Coar e até 3 xícaras desse chá por dia, 30 minutos antes das refeições.

Cuidados: esse chá não deve ser usado durante a gravidez, pois pode causar contrações uterinas e aborto, e também não deve ser usado por mulheres em amamentação, porque pode diminuir a quantidade de leite materno.

Além disso, esse chá também deve ser evitado por crianças com menos de 12 anos ou pessoas com alergia conhecida à espinheira-santa.

3. Suco de batata

O suco de batata neutraliza a acidez do estômago, sendo indicado para aliviar os sintomas de refluxo, como azia, queimação e sensação de bolo na garganta. Confira todos os benefícios do suco de batata.

Ingredientes:

  • 1 batata inglesa crua;
  • 200 ml de água.

Modo de preparo:

Descascar a batata e colocar num liquidificador ou processador, e bater. Adicionar a água e misturar bem. Em seguida, coar e beber o suco sem adoçar. Esse suco pode ser consumido 1 vez ao dia e de preferência 30 minutos antes de qualquer refeição.

Cuidados: a batata pode aumentar os níveis de glicose no sangue, principalmente em pessoas que têm diabetes. Por isso, esse suco deve ser usado com moderação por pessoas com diabetes.

4. Chá de gengibre

O chá de gengibre, quando consumido em pequenas quantidades, ajuda a combater os sintomas de refluxo, porque tem ação antiemética e anti-inflamatória, evitando o retorno do ácido do estômago para o esôfago e aliviando sintomas como náuseas e má digestão.

Ingredientes:

  • 2 a 3 cm de gengibre fresco ralado;
  • 1 xícara (de chá) de água.

Modo de preparo:

Colocar os ingredientes numa panela e deixar ferver por cerca de 8 a 10 minutos. Desligar o fogo, tampar a panela e quando estiver morno, coar e beber em seguida. Pode-se tomar 1 xícara desse por dia.

Cuidados: esse chá é contraindicado para crianças com menos de 6 anos,  pessoas com pedras na vesícula, com irritação no estômago ou pressão alta. Da mesma forma que não deve ser consumido por pessoas com doenças hemorrágicas ou que usem medicamentos anticoagulantes.

Mulheres grávidas ou pessoas que usam medicamentos para controle da pressão alta ou diabetes só devem consumir o chá de gengibre sob a orientação de um médico.

5. Bicarbonato de sódio

O bicarbonato de sódio tem efeito antiácido, neutralizando o ácido do estômago e aliviando temporariamente os sintomas de refluxo, como desconforto, má digestão, azia ou queimação.

Ingredientes:

  • 1 colher (de café) de bicarbonato de sódio em pó;
  • 250 ml de água filtrada ou fervida.

Modo de preparo:

Dissolver bem o bicarbonato de sódio na água, com a ajuda de uma colher, e beber em seguida. Pode-se beber até 3 copos dessa mistura de bicarbonato e água por dia e por até 2 semanas, pois o uso excessivo pode piorar os sintomas de azia e queimação no estômago.

Cuidados: a ingestão de bicarbonato de sódio não é recomendado para pessoas com alcalose ou hipocalcemia, crianças com menos de 2 anos de idade, pessoas alérgicas a essa substância ou mulheres grávidas ou em período de amamentação.

6. Chá de alcaçuz

O alcaçuz é uma planta medicinal que contém carbenoxolona, que é uma substância muito usada no tratamento de úlceras gástricas, porque ajuda na proteção do estômago. Conheça todas as propriedades do alcaçuz.

Ingredientes:

  • 5 g de raiz de alcaçuz;
  • 500 ml de água.

Modo de preparo:

Numa panela, colocar a raiz de alcaçuz e a água e levar ao fogo para ferver por 10 minutos. Aguardar amornar, coar e beber até 2 xícaras desse chá por dia.

Cuidados: esse chá é contraindicado para pessoas com pressão alta, problemas cardíacos, doenças renais e níveis baixos de potássio no sangue. Além disso, o chá de alcaçuz também deve ser evitado durante a gravidez e a amamentação.

7. Suco de babosa

O suco de babosa tem propriedades digestivas e anti-inflamatórias que estimulam a digestão e neutralizam os ácidos do estômago, ajudando no tratamento do refluxo e da gastrite. Confira mais benefícios da babosa para a saúde.

Ingredientes:

  • 1 folha de babosa;
  • 1 litro de água filtrada ou fervida.

Modo de preparo:

Lavar e secar bem a folha da babosa. Em seguida, cortar a base da folha e deixar a planta repousar na posição vertical para que o látex, que é a parte amarela e tóxica presente na folha, escorra.

Cortar as partes laterais da folha, no sentido do comprimento. Deitar a folha e levantar com cuidado a casca de um dos lados, para evitar contaminar o gel com o látex que ainda pode conter na planta. Para retirar o gel da folha, pode-se usar um objeto não pontiagudo, como uma colher, descartando qualquer parte verde ou amarela que esteja presente no gel. Depois, o gel de babosa no liquidificador, em uma proporção de 100 g de gel para 1 litro de água. Bater no liquidificador e beber até 3 copos desse suco por dia.

Cuidados: Esse suco é contraindicado para crianças, mulheres grávidas ou que estejam amamentando. Assim como não é indicada para pessoas com inflamações uterinas ou ovarianas, hemorroidas, fissuras anais, pedras na bexiga, insuficiência renal, apendicite, prostatite, cistite, disenteria ou nefrite.

8. Chá de erva-doce

O chá de erva-doce ajuda a aliviar sintomas de refluxo e gastrite, porque contém ácido málico, um composto aromático com potente ação antiácida, anti-inflamatória e digestiva, que diminui a acidez, melhora a digestão e combate náuseas e má digestão.

Ingredientes:

  • 1 colher (de café) de sementes de erva-doce secas;
  • 1 xícara (de chá) de água.

Modo de preparo:

Amassar ou esmagar as sementes de erva-doce. Em uma panela, colocar a água e levar ao fogo para ferver. Após apagar o fogo, adicionar as sementes de erva-doce, tampar a panela e deixar repousar por 10 minutos. Coar a bebida e tomar até 3 xícaras desse chá por dia, por até 2 semanas seguidas.

Cuidados: esse chá não é indicado para crianças menores de 12 anos ou pessoas com alergia ao anis ou ao composto anetol. Assim como esse chá também é contraindicado para mulheres grávidas ou em período de amamentação, pessoas com hiperestrogenismo, mulheres com câncer de mama que fazem reposição hormonal ou pessoas que usam remédios anticoagulantes.

Outras dicas para tratar o refluxo

Outras dicas importantes para tratar o refluxo são:

  • Evitar tomar líquidos durante as refeições;
  • Mastigar bem e devagar os alimentos;
  • Usar roupas largas e que não apertam na cintura;
  • Fazer refeições em pequenas quantidades, especialmente ao jantar;
  • Fazer a última refeição no máximo 2 horas antes de dormir;
  • Evitar refeições líquidas ao jantar, como sopas ou caldos.

Além disso, é recomendado também dormir em um ângulo de 45 graus, colocando uma almofada ou elevando a cabeceira da cama, já que ajuda a diminuir o refluxo durante a noite.

Veja no vídeo a seguir outras dicas para tratar o refluxo naturalmente:

youtube image - REFLUXO GASTROESOFÁGICO - tratamento natural