Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é asma, fisiopatologia e principais tipos

Atualizado em Outubro 2019

A asma brônquica é uma inflamação crônica nos pulmões que não tem uma causa específica. Entretanto, pessoas que têm familiares com a doença, que têm alergias ou que tiveram infecções respiratórias repetidas vezes na infância podem ter mais chances de desenvolver a asma brônquica.

A falta de ar ou sensação de que a quantidade de ar não está sendo suficiente para respirar é o sintoma mais comum da asma. 

A asma não tem cura, mas pode ser controlada com uso de medicamentos por longos períodos. Ela não é contagiosa, ou seja, não é transmitida de pessoa para pessoa, mas os filhos de um asmático têm maiores chances de desenvolver asma em qualquer fase da vida.

O que é asma, fisiopatologia e principais tipos

Fisiopatologia da asma

O mecanismo de surgimento da asma brônquica está ligado com a inflamação da parte interna das estruturas que levam oxigênio para os pulmões.

Na asma, por causa de uma predisposição genética e alergia, as células de defesa do corpo provocam uma reação exagerada no pulmão. Desta forma, quando acontece o contato com algum produto que cause alergia, o corpo ativa células chamadas de linfócitos e eles liberam substâncias, as citocinas, que provocam inchaço nas vias respiratórias e produção de muco em excesso.

O inchaço das vias respiratórias faz com que fiquem estreitas e dificulta a passagem de ar para os pulmões, provocando a sensação de falta de ar característica da asma.

Possíveis causas

A causa da asma não é totalmente definida, mas frequentemente é uma alergia respiratória, que pode desencadear uma crise quando a pessoa entra em contato com animais com pelo, passa por uma situação de estresse muito forte ou entra em locais muito frios, empoeirados ou com mofo, por exemplo.

Normalmente a asma é diagnosticada na infância, mas pode-se desenvolver em qualquer fase da vida, sendo que é mais comum em pessoas que possuem algum tipo de alergia respiratória ou alimentar. Leia mais sobre as causas da asma

Principais sintomas

Os sintomas de asma geralmente são fáceis de reconhecer e podem ser

  • Dificuldade para respirar;
  • Sensação de que o ar não chega aos pulmões;
  • Ruído ao respirar;
  • Fadiga;
  • Aperto no peito. 

Alguns sintomas nos bebês podem ser diferentes do que nos adultos, como apresentar respiração muito rápida e costelas visíveis quando o bebê inspira o ar, saiba mais sobre os sintomas da asma nesta fase da vida. 

Como confirmar o diagnóstico

Antes da realização de exames, para ajudar no diagnóstico, o médico irá fazer algumas perguntas que serão importantes para o diagnóstico da asma, por exemplo quanto tempo os sintomas surgiram e se existem familiares com asma.

Depois disso, poderão ser solicitados alguns exames para confirmar a doença como espirometria, também conhecido como prova de função pulmonar, exames de sangue, raio-X, tomografia e testes alérgicos. É importante saber que nem sempre o médico pede todos esses exames. Saiba mais sobre os exames para diagnosticar a asma. 

Tipos de asma 

Os tipos de asma estão principalmente relacionados com as causas que provocam a crise asmática. Por isso, podem ser classificados em dois tipos:

1. Asma alérgica

A asma alérgica é a mais comum e causada por reação alérgica. Os sintomas deste tipo de asma surgem após inalação de alguma partícula que provoque a alergia, estando quase sempre relacionada a rinite alérgica. Veja mais sobre sintomas e tratamento da rinite alérgica. 

2. Asma ocupacional

A asma ocupacional é aquela que o indivíduo desenvolve devido à inalação de poeira de madeira, de grãos, pelos de animais, fumaça, ou de qualquer outra substância no seu local de trabalho. Ela apresenta os mesmos sintomas típicos da asma, assim como o tratamento, mas pode ser evitada e a sua prevenção é feita através do uso de equipamentos de segurança, como máscara respiratória, que deve ser fornecida pela empresa.

Como é feito o tratamento 

O tratamento consiste no uso de remédios corticoides e broncodilatadores que devem ser usados diariamente, por toda a vida. O remédio da asma, chamado popularmente de "bombinha da asma", não vicia e deve ser utilizado sempre que a pessoa sentir dificuldade para respirar porque ele é fundamental para controlar a crise de asma.

Para complementar o tratamento é preciso tomar alguns cuidados, como:

  • Evitar ter animais, como cães e gatos, dentro de casa;
  • Manter a casa sempre muito limpa, sem nenhuma poeira;
  • Evitar tapetes e cortinas dentro de casa, especialmente no quarto do asmático;
  • Não ter bichinhos de pelúcia, objetos e cobertores que acumulem poeira no quarto;
  • Evitar estar próximo a pessoas que estejam fumando;
  • Manter-se longe de qualquer tipo de fumaça.

Os remédios para asma devem ser receitados pelo médico pneumologista e devem ser utilizados sempre na dose recomendada. Confira os nomes de alguns remédios para asma que podem ser indicados.

Existem também vacinas que podem ser utilizadas quando se consegue saber qual é o agente que provoca a alergia e isto faz com que o tratamento para a asma seja mais eficaz. A fisioterapia também ajuda no controle da asma porque os exercícios respiratórios fortalecem os músculos da respiração, melhorando a capacidade pulmonar.

Saiba como prestar os primeiros socorros na crise de asma para garantir que a pessoa continua respirando.

Diferenças entre asma e pneumonia 

A asma é uma doença crônica, ou seja, que não tem cura, mas que pode ser controlada com medicamentos, enquanto que a pneumonia é uma infecção pulmonar causada por vírus, bactérias ou fungos e que pode ser curada. Pessoas que têm asma, têm maior risco de desenvolver pneumonia. Além disso, a pneumonia causa febre e a asma não.


Bibliografia

  • LONGO, Dan L. et al.. Medicina interna de Harrison. 18.ed. São Paulo: AMGH Editora, 2013. 2102-2115.
  • MEDSCAPE. Allergic and Environmental Asthma. Link: <emedicine.medscape.com>. Acesso em 02 Out 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem