Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Primeiros socorros na crise de asma

Durante uma crise de asma surgem sintomas preocupantes, como lábios roxos, chiado no peito e intensa dificuldade para respirar. Dessa forma, a pessoa que está sofrendo a crise pode ficar muito preocupada, agravando os sintomas.

Assim, para fazer os primeiros socorros adequados nestes casos é recomendado que:

  1. Acalme a pessoa que está com a crise de asma e ajude-a a sentar-se numa posição confortável;
  2. Peça para que a pessoa se incline ligeiramente para a frente, colocando os cotovelos repousados nas costas de uma cadeira, se possível, para facilitar a respiração;
  3. Verifique se a pessoa possui algum remédio para asma, ou bombinha, e dê-lhe o medicamento;
  4. Chame uma ambulância rapidamente, ligando para o 192, caso a pessoa deixe de respirar ou não possua uma bombinha por perto. 

No caso de a pessoa desmaiar e não estiver respirando, deve iniciar a massagem cardíaca para manter o coração funcionando e ajudar a salvar a vida da pessoa. Veja como fazer corretamente a massagem cardíaca.

Nos casos em que não existe uma bombinha de asma por perto, é aconselhado ficar parado na mesma posição até à chegada da ajuda médica, para que o corpo não gaste rapidamente o pouco oxigênio que está entrando nos pulmões.

Primeiros socorros na crise de asma

Como evitar uma crise de asma

Para evitar as crises de asma é importante identificar quais os fatores que pioram os sintomas e depois tentar evitá-los durante o dia-a-dia. Alguns dos fatores mais comuns incluem poluição, alergias, ar frio, poeira, cheiros fortes ou fumaça. Veja outros truques fundamentais para evitar as crises.

Além disso, situações de resfriado, gripe ou sinusite, por exemplo, também pode causar o surgimento de sintomas mais intensos de asma, facilitando as crises.

Assim, é fundamental manter o tratamento indicado pelo médico mesmo quando os sintomas já não aparecem há muito tempo, pois ajudam a evitar o surgimento de novas crises. Uma boa dica é manter sempre uma "bombinha" extra por perto, mesmo que já não seja necessária, de forma a que possa ser utilizada em momentos de crise ou emergência.

Veja ainda como a alimentação pode ajudar a diminuir a intensidade das crises de asma:

Mais sobre este assunto:


Carregando
...