Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

5 possíveis causas de ardência ao urinar

A ardência ao urinar é na maior parte das vezes um sinal de infecção urinária, que é muito mais frequente nas mulheres, mas que também pode acontecer em homens, causando sintomas como sensação de peso na bexiga, vontade frequente para urinar e mal-estar geral.

No entanto, o surgimento de queimação também pode indicar a presença de outros problemas urinários ou ginecológicos, como infecção por fungos, doenças sexualmente transmissíveis ou alergia a algum produto. Assim, é importante consultar um ginecologista quando a ardência se mantém por mais de 2 ou 3 dias, para identificar a causa e iniciar o tratamento adequado.

A ardência ao urinar também pode ser conhecida como disúria, que é o termo médico utilizado para descrever o desconforto ao urinar, no entanto, este termo também pode ser usado em casos de dor ao urinar, que nem sempre surge associada à sensação de queimação. Veja quais as principais causas de dor ao urinar.

5 possíveis causas de ardência ao urinar

1. Infecção urinária

A infecção urinária é a causa mais frequente e também a mais popular quando surge sensação de ardência ao urinar. Este tipo de infecção acontece especialmente em mulheres, devido à proximidade da uretra com o ânus, mas também pode acontecer no homem, especialmente quando existe má higiene íntima ou quando se pratica sexo anal sem proteção.

Os sintomas clássicos de uma infecção urinária incluem, além da queimação, a sensação de bexiga sempre cheia, febre baixa, urina com cheiro forte, mal-estar geral e dificuldade para segurar o xixi. Confira todos os sintomas de infecção urinária.

  • Como tratar: é necessário tomar antibióticos, como Fosfomicina ou Ciprofloxacina, receitados pelo ginecologista ou urologista, por 2 a 7 dias, dependendo da gravidade. Além disso, pessoas que têm infecções recorrentes podem fazer suplementação com cápsulas de cranberry, por exemplo. Saiba mais sobre estas cápsulas.

2. Candidíase

A candidíase surge quando existe um crescimento excessivo de fungos na região íntima e, normalmente, também é acompanhada da sensação de ardência ao urinar. Este excesso de fungos é mais frequente nas mulheres devido à umidade constante na região, mas também pode acontecer por enfraquecimento do sistema imune, após resfriados ou após usar antibióticos, por exemplo.

Alguns sintomas que ajudam a identificar a candidíase incluem coceira intensa na região íntima, vermelhidão, corrimento esbranquiçado e desconforto durante o contato íntimo, por exemplo. Veja se você pode estar com candidíase.

  • Como tratar: o tratamento geralmente é rápido e é feito com o uso de pomadas antifúngicas, como Clotrimazol ou Econazol. No entanto, também se deve manter uma higiene íntima adequada, mantendo a região sempre seca e utilizando roupa de algodão, para permitir que a pele respire.
5 possíveis causas de ardência ao urinar

3. Doenças sexualmente transmissíveis

Embora sejam menos frequentes, as doenças sexualmente transmissíveis também são uma das principais causas de ardência ao urinar, especialmente no caso da clamídia e da tricomoníase. É possível pegar estas doenças através do sexo sem camisinha e, por isso, é recomendado utilizar sempre preservativo, principalmente quando existem vários parceiros.

Os sintomas que geralmente acompanham estas doenças são corrimento amarelado com cheiro fétido, sangramento, dor ao urinar e coceira. A única forma de saber a causa específica é consultando um ginecologista ou urologista e fazendo um exame do corrimento em laboratório.

  • Como tratar: o tratamento é quase sempre feito com antibióticos orais como Metronidazol ou Azitromicina, dependendo da DST. Estas doenças devem ser tratadas o mais rápido possível para evitar o surgimento de complicações como infertilidade ou doença inflamatória pélvica.

4. Pequenas feridas no órgão genital

O surgimento de pequenas feridas na região genital pode causar um irritação dos tecidos, que é agravada quando se urina, causando queimação, dor ou até o surgimento de sangue. Este tipo de feridas é mais frequente nas mulheres, devido à fricção que acontece durante o contato íntimo, mas também pode acontecer no homem.

  • Como tratar: normalmente a ardência melhora após 2 ou 3 dias, enquanto os tecido cicatrizam e, nesse período, é aconselhado beber muita água para manter a urina menos concentrada, assim como evitar ter relações sexuais.

5. Uso de produtos de higiene íntima

Existem vários produtos que podem ser usados na região íntima, especialmente no caso das mulheres, desde cremes, a desodorantes e sabonetes, por exemplo. Porém, alguns destes produtos podem provocar alergia ou até desequilibrar o pH, levando ao surgimento de ardência ao urinar.

Nestes casos, a ardência pode ainda ser acompanhada de coceira constante e vermelhidão na região íntima, especialmente após utilizar o produto, melhorando durante o banho.

  • Como tratar: caso o sintoma surja após começar a usar um novo produto de higiene íntima, deve-se lavar a região com água morna e um sabão de pH neutro e avaliar se o sintoma melhora. Caso isso aconteça, deve-se evitar voltar a utilizar esse produto.

Que exames fazer para saber a causa

O principal exame utilizado para identificar um problema ao urinar é o exame de urina, no qual o médico avalia a presença de sangue, leucócitos ou proteínas, que possam indicar uma infecção.

No entanto, quando se suspeita de outra causa, podem ainda ser pedidos outros exames como uma urocultura, ecografia ou um teste laboratorial do corrimento.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar