Como é feito o tratamento para síndrome de Burnout

Revisão médica: Dr. Gonzalo Ramirez
Clínico Geral e Psicólogo
dezembro 2021

O tratamento para Síndrome de Burnout deve ser orientado por um psicólogo ou psiquiatra e, normalmente, é feito através da combinação de medicamentos e terapias.

A Síndrome de Burnout, que ocorre quando a pessoa se sente exausta devido ao estresse excessivo provocado pelo trabalho, exige que a paciente descanse para aliviar os sintomas, como dores de cabeça, palpitações e dores musculares, por exemplo. Saiba como identificar os sintomas da síndrome de Burnout.

É importante buscar ajuda psicológica no caso de serem notados sintomas de Burnout, já que caso o tratamento não seja feito é possível que existam alterações emocionais e na qualidade de vida, como problemas de relacionamento com a família e no trabalho, além de sintomas físicos como diarreia e vômitos, em alguns casos.

Tratamento psicológico 

O tratamento psicológico com um psicólogo é muito importante para quem possui a Síndrome de Burnout, pois o terapeuta ajuda o paciente a desenvolver estratégias para combater o estresse. Além disso as consultas proporcionam a pessoa um tempo para desabafar e haver uma troca de experiências que ajudam a melhorar o autoconhecimento e a ganhar mais segurança no seu trabalho.

Além disso, ao longo do tratamento psicológico o paciente encontrar algumas estratégias

  • Reorganizar o seu trabalho, diminuindo as horas de trabalho ou as tarefas que é responsável, por exemplo;
  • Aumentar o convívio com amigos, para se distrair do estresse do trabalho;
  • Fazer atividades relaxantes, como dançar, ir ao cinema ou sair com os amigos, por exemplo;
  • Fazer exercício físico, como caminhada ou Pilates, por exemplo, para libertar o estresse acumulado.

Apesar de haver generalidades nos objetivos do tratamento psicológico, este deve ser sempre individualizado para que o psicólogo possa entender o tipo de trabalho realizado pela pessoa e as situações pelas quais está passando, pois assim é possível avaliar a gravidade da síndrome e orientar o tratamento focado em suas necessidade.

Algumas das técnicas que são utilizadas na psicoterapia são o treinamento de relaxamento, a gestão das emoções e diálogo interno, a resolução de problemas e a reestruturação cognitiva.

Remédios que podem ser usados

Para tratar o Síndrome de Burnout, o psiquiatra pode indicar a ingestão de remédios antidepressivos, como Sertralina ou Fluoxetina, por exemplo, para ajudar a ultrapassar a sensação de inferioridade e de incapacidade e a ganhar confiança, que são os principais sintomas manifestados pelos portadores da Síndrome de Burnout.

Sinais de melhora

Quando o paciente com Síndrome de Burnout faz o tratamento de forma adequada podem surgir sinais de melhora como maior rendimento no trabalho, maior confiança e diminuição da frequência dos sintomas que causam mal-estar, como dores de cabeça e cansaço.

Além disso, o trabalhador começa a ter maior rendimento no trabalho, aumentando o seu bem-estar.

Sinais de piora

Os sinais de piora do Síndrome de Burnout surgem quando a pessoa não segue o tratamento recomendado e incluem perda total da motivação em relação ao emprego, acabando por faltar com frequência e desenvolvimento de distúrbios físicos, como diarreia e vômitos, por exemplo, e emocionais como ansiedade ou depressão.

Nos casos mais graves, a pessoa pode desenvolver uma depressão, podendo precisar de internamento para ser avaliado diariamente pelo médico.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em dezembro de 2021. Revisão médica por Dr. Gonzalo Ramirez - Clínico Geral e Psicólogo, em dezembro de 2021.

Bibliografia

  • LOVO, JAVIER. Síndrome de burnout: Un problema moderno. 2020. Disponível em: <https://www.lamjol.info/index.php/entorno/article/view/10371>. Acesso em 24 dez 2021
  • ORDEM DOS PSICÓLOGOS DE PORTUGAL. Perguntas e respostas sobre Burnout. 2020. Disponível em: <https://www.ordemdospsicologos.pt/ficheiros/documentos/doc_perguntas_respostas_sobre_burnout_vf.pdf>. Acesso em 24 dez 2021
Mostrar bibliografia completa
  • MORALES, Lachiner S.; MURILLO, Luis Fernando H. Síndrome de Burnout. Medicina Legal de Costa Rica - Edición Virtual. Vol 32. 1 ed; 2015
Revisão médica:
Dr. Gonzalo Ramirez
Clínico Geral e Psicólogo
Clínico geral pela UPAEP com cédula profissional nº 12420918 e licenciado em Psicologia Clínica pela UDLAP nº 10101998.