Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Contratura muscular: o que é, principais tipos e tratamento

A contratura muscular ocorre devido a uma rigidez ou contração muscular exagerada, que faz com que o músculo não consiga relaxar. As contraturas podem acontecer em diversas partes do corpo, como pescoço, cervical ou coxa, por exemplo, e podem ocorrer depois de praticar um exercício muito forte, por fazer algum movimento brusco, por uma noite mal dormida ou por excesso de tensão no corpo causada por estresse.

A contratura causa dor, desconforto e muitas vezes limita os movimentos, podendo ser na maioria dos casos facilmente sentida quando se coloca a mão sobre o músculo e nota-se uma parte mais dolorida e rígida. 

Geralmente, algumas medidas simples podem ser feitas em casa para melhorar a dor e o desconforto como aplicar bolsas de água quente ou fazer massagem no músculo afetado. No entanto, se a dor não melhorar, deve-se procurar ajuda médica e iniciar o tratamento mais adequado.

Contratura muscular: o que é, principais tipos e tratamento

Principais tipos e sintomas de contratura

Alguns sintomas podem indicar a presença de uma contratura muscular como dor e desconforto ou a presença de uma bolinha ou caroço no músculo. Entretanto, os sintomas podem variar de acordo com a forma como a contratura surge e, principalmente, de acordo com o músculo afetado.

Os principais tipos de contratura muscular são:

1. Contratura lombar

A contratura muscular lombar afeta a região lombar que é a parte final das costas e pode ocorrer devido a um esforço que produz uma sobrecarga nos músculos dessa região como má postura no trabalho ou ao dormir, levantar um objeto pesado de mau jeito, esforços excessivos em atividades físicas ou por fazer algum movimento brusco, por exemplo.

Esse tipo de contratura inicia com um ligeiro desconforto na lombar que pode piorar gradualmente, causando dor intensa, o que pode atrapalhar nas atividades do dia a dia. No entanto, geralmente, os sintomas da contratura lombar melhoram em algumas semanas.

2. Contratura cervical

A contratura muscular cervical afeta o pescoço causado por uma rigidez nos músculos da escápula ou no músculo escápula trapézio e pode ocorrer por um trauma muscular devido a carregar excesso de peso nos ombros como bolsas ou mochilas, não fazer aquecimento antes de exercícios físicos, ou por fraqueza muscular ou estresse, por exemplo. 

Esse tipo de contratura pode causar dor intensa no pescoço e, algumas vezes, essa dor pode irradiar para o braço e causar formigamento, perda de força no braço ou dificuldade para movimentar a cabeça, o pescoço ou o braço.

3. Contratura nos ombros

A contratura nos ombros afeta os músculos trapézio ou rombóide e pode ocorrer por estresse, cansaço ou por má postura como ficar muito tempo à frente do computador mantendo os ombros levantados por muito tempo, por exemplo. Esse tipo de contratura pode causar dor no ombro direito ou no ombro esquerdo, o que pode dificultar a  movimentação do braço.

Contratura muscular: o que é, principais tipos e tratamento

4. Contratura na panturrilha

A contratura da panturrilha afeta os músculos gastrocnêmico ou sóleo da panturrilha e ocorre por excesso de esforço físico em atividades esportivas como corrida ou futebol, por exemplo, devido ao acúmulo de ácido lático produzido pelos músculos durante a prática de exercícios físicos ou por desidratação que causa desequilíbrio de eletrólitos que controlam a contração muscular.

Esse tipo de contratura causa dor, espasmos na musculatura que pode ficar endurecida e formar um caroço no músculo que pode ser sentido pela palpação.

5. Contratura na coxa

A contratura da coxa pode afetar os músculos da parte da frente, de trás ou da lateral da coxa e pode ocorrer por atividades físicas como corrida, futebol ou musculação, por exemplo, devido a falta de alongamento e aquecimento antes do exercício físico ou fraqueza, fadiga e desequilíbrio muscular.

Esse tipo de contratura pode causar dor e rigidez muscular e, em casos mais graves, perda de mobilidade e afastamento da atividade física por um tempo.

6. Contratura nas costas

A contratura nas costas pode afetar qualquer região das costas e geralmente ocorre por má postura, por ficar muito tempo na mesma posição sentado no trabalho ou dirigindo, ou em pé por muito tempo, por exemplo. Esses hábitos de vida, causam encurtamento dos músculos e aumentam o risco de ter contratura nas costas.

Esse tipo de contratura pode causar rigidez muscular, dor e formação de um caroço no músculo que pode ser sentido na palpação.

Contratura muscular: o que é, principais tipos e tratamento

Como é feito o tratamento

O tratamento da contratura muscular pode ser feito em casa e inclui:

  • Tomar um banho de água bem quente, deixando se possível o jato de água quente cair diretamente na região da contratura;
  • Usar uma bolsa de água quente ou toalha úmida aquecida na região dolorida, durante 15 a 20 minutos, de 2 a 3 vezes por dia;
  • Massagear a região da contratura com movimentos fortes e circulares usando um creme hidratante ou óleo essencial relaxante, especialmente se sentir uma bolinha ou caroço;
  • Fazer alguns alongamentos, que possibilitem esticar e exercitar o músculo afetado, pois embora estes alongamentos possam inicialmente causar alguma dor, vão ajudar a aliviar a tensão na região da contratura, ajudando a relaxar o músculo.

Além disso, em períodos de maior cansaço, quando houver muita tensão muscular e as contraturas forem recorrentes também se pode usar uma pomada anti-inflamatória, como o Cataflam emulgel ou Voltaren emulgel, que devem ser passadas diretamente sobre o músculo afetado. 

Nos casos em que as medidas anteriores não são suficientes, importante consultar um clínico geral ou ortopedista que pode prescrever medicamentos para relaxar os músculos como Miosan ou Dorflex, ou anti-inflamatórios tomados por via oral como ibuprofeno ou diclofenaco, por exemplo. Estes remédios, além de ajudarem a relaxar, ajudam também a aliviar a dor e a dormir melhor, pois o seu efeito relaxante sobre os músculos favorece o sono e o descanso do corpo. 

Se ainda assim a contratura não passar e os sintomas persistirem durante mais de 7 dias, deve-se voltar ao médico ou procurar um fisioterapeuta, pois neste caso poderá ter uma contratura mais grave que necessita de acompanhamento médico e fisioterapia. 

Saiba como é feita a fisioterapia para contratura muscular

Sinais de melhora

Os sinais de melhora da contratura são alívio da dor, aumento da amplitude de movimentos e diminuição dos pontos dolorosos na região afetada. O músculo se torna mais maleável e menos dolorido.

Sinais de piora

Os sinais de piora que podem ocorrer são permanência da contratura, que se torna maior e mais dolorida e a formação de fibrose na região da contratura, que só poderá ser solucionada com sessões de fisioterapia. Dependendo do local da contratura pode haver irradiação da dor para outros locais e sensação de formigamento, quando o nervo é afetado.

Pode haver piora quando não se segue o tratamento corretamente e quando a causa da contratura não foi eliminada e por isso é importante fazer repouso durante o tratamento.

Contratura muscular: o que é, principais tipos e tratamento

Como evitar as contraturas musculares

Para evitar as contraturas musculares, existem algumas dicas como:

  • Fazer aquecimento antes de praticar atividades físicas;
  • Fazer alongamentos após praticar atividades físicas;
  • Dormir com um travesseiro baixo ou sem travesseiro se dormir de barriga para cima ou de lado;
  • Evitar o estresse e as preocupações, tentando relaxar sempre que possível;
  • Corrigir a postura e andar ou sentar sempre com as costas e tronco direitos. Veja como corrigir a má postura
  • Evitar movimentos bruscos ou esforços físicos exagerados;
  • Não cruzar as pernas enquanto estiver sentado durante longos períodos de tempo.
  • Alongar pelo menos 2 vezes durante o horário de trabalho, caso se trabalhe sentado por longos períodos.

O sedentarismo também contribui para o surgimento das contraturas musculares, sendo por isso recomendado praticar alguma atividade física como natação ou pilates, por exemplo, para ajudar a fortalecer os músculos e aliviar o estresse e a tensão acumuladas.

Assista o vídeo com dicas de como fazer alongamento.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • GAMBER, Wade S.; EUHARDY Reenie. Contractures. Geriatric Rehabilitation Manual. 2. Churchill Livingstone, 2007. 115-118.
Mais sobre este assunto:

Carregando
...