Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é a síndrome de Burnout, sintomas e tratamento

A síndrome de Burnout, ou síndrome do desgaste profissional, é uma situação caracterizada por exaustão física, emocional ou mental que surge geralmente devido ao acúmulo de estresse no trabalho ou relacionado aos estudos, e que ocorre com mais frequência em profissionais que têm que lidar com pressão e responsabilidade constante, como professores ou profissionais de saúde por exemplo.

Uma vez que esta síndrome pode resultar em um estado de depressão profundo, é muito importante adotar medidas para a evitar, especialmente se já estão começando a surgir os primeiros sinais de excesso de estresse. Nestes casos, é extremamente importante consultar um psicólogo, para aprender a desenvolver estratégias que ajudam a aliviar o estresse e a pressão constantes.

O que é a síndrome de Burnout, sintomas e tratamento

Sintomas da síndrome de Burnout

A síndrome de Burnout pode ser identificada com maior frequência em pessoas cujo trabalho envolve o contato com outras pessoas, como médicos, enfermeiros, cuidadores e professores, por exemplo, que podem desenvolver uma série de sintomas, como:

  1. Sensação constante de negatividade: É muito comum que as pessoas que estejam a passar por esta síndrome sejam constantemente negativas, como se nada fosse dar certo.
  2. Cansaço físico e mental: As pessoas com Síndrome de Burnout geralmente apresentam um cansaço constante e excessivo, difícil de recuperar.
  3. Falta de vontade: Uma característica muito comum desta síndrome é falta de motivação e vontade para fazer atividades sociais ou estar com outras pessoas.
  4. Dificuldade de concentração: As pessoas podem também sentir dificuldade em concentrar-se no trabalho, tarefas diárias ou numa simples conversa.
  5. Falta de energia: Um dos sintomas que se manifesta na Síndrome de Burnout é o cansaço excessivo e a falta de energia para manter hábitos saudáveis, como ir na academia ou ter um sono regular.
  6. Sentimento de incompetência: Algumas pessoas podem ter o sentimento de que não se estão fazendo o suficiente dentro e fora do trabalho.
  7. Dificuldade para gostar das mesmas coisas: Também é normal que a pessoa sinta que já não gosta das mesmas coisas de que gostava anteriormente, como fazer uma atividade ou praticar um desporto, por exemplo.
  8. Priorizar as necessidades dos outros: As pessoas que sofrem de síndrome de Burnout, costumam colocar as necessidades dos outros à frente das próprias.
  9. Alterações repentinas de humor: Outra característica muito comum, são as alterações repentinas de humor com muitos períodos de irritação.
  10. Isolamento: Devido a todos estes sintomas, a pessoa tem tendência em isolar-se de pessoas importantes na sua vida, como amigos e familiares.

Outros sinais frequentes da síndrome de Burnout incluem demorar muito tempo para realizar as tarefas profissionais, assim como faltar ou chegar atrasado muitas vezes ao trabalho. Além disso, quando se tira férias é comum não se sentir prazer durante esse período, voltando para o trabalho com a sensação de ainda estar cansado.

Embora os sintomas mais comuns sejam psicológicos, pessoas que estão sofrendo com síndrome de Burnout também podem sofrer frequentemente com dores de cabeça, palpitações, tonturas, problemas de sono, dores musculares e até resfriados, por exemplo.

O que é a síndrome de Burnout, sintomas e tratamento

Como confirmar o diagnóstico

Muitas vezes, a pessoa que está sofrendo com Burnout não consegue identificar todos os sintomas e, por isso, não consegue confirmar que algo está acontecendo. Dessa forma, se existirem suspeitas de que se possa estar sofrendo com este problema, é aconselhado pedir ajuda para um amigo, familiar ou outra pessoa de confiança de forma a identificar corretamente os sintomas.

Porém, para fazer o diagnóstico e não ter mais dúvidas, a melhor forma é ir com uma pessoa próxima a um psicólogo para que sejam discutidos os sintomas, identificado o problema e orientado o tratamento mais adequado. Durante a sessão, o psicólogo poderá também utilizar o questionário Maslach Burnout Inventory (MBI), que tem como objetivo identificar, quantificar e definir a síndrome.

Faça o teste a seguir para saber se está com a síndrome de Burnout:

O meu trabalho (para mim) é um desafio estimulante.
  • Nunca
  • Raramente - algumas vezes por ano
  • Às vezes - acontece algumas vezes por mês
  • Frequentemente - acontece mais de 1 vez por semana
  • Muito frequentemente - acontece diariamente
Não gosto de atender alguns alunos, clientes ou de ter contato com outras pessoas do meu trabalho.
  • Nunca
  • Raramente - algumas vezes por ano
  • Às vezes - acontece algumas vezes por mês
  • Frequentemente - acontece mais de 1 vez por semana
  • Muito frequentemente - acontece diariamente
Acho que meus clientes ou alunos são insuportáveis.
  • Nunca
  • Raramente - algumas vezes por ano
  • Às vezes - acontece algumas vezes por mês
  • Frequentemente - acontece mais de 1 vez por semana
  • Muito frequentemente - acontece diariamente
Preocupa-me a forma como tratei algumas pessoas no trabalho.
  • Nunca
  • Raramente - algumas vezes por ano
  • Às vezes - acontece algumas vezes por mês
  • Frequentemente - acontece mais de 1 vez por semana
  • Muito frequentemente - acontece diariamente
Meu trabalho é uma fonte de realização pessoal.
  • Nunca
  • Raramente - algumas vezes por ano
  • Às vezes - acontece algumas vezes por mês
  • Frequentemente - acontece mais de 1 vez por semana
  • Muito frequentemente - acontece diariamente
Acho que os parentes dos meus alunos ou clientes são chatos.
  • Nunca
  • Raramente - algumas vezes por ano
  • Às vezes - acontece algumas vezes por mês
  • Frequentemente - acontece mais de 1 vez por semana
  • Muito frequentemente - acontece diariamente
Acho que trato com indiferença meus clientes, alunos ou colegas de trabalho.
  • Nunca
  • Raramente - algumas vezes por ano
  • Às vezes - acontece algumas vezes por mês
  • Frequentemente - acontece mais de 1 vez por semana
  • Muito frequentemente - acontece diariamente
Acho que estou saturado do meu trabalho.
  • Nunca
  • Raramente - algumas vezes por ano
  • Às vezes - acontece algumas vezes por mês
  • Frequentemente - acontece mais de 1 vez por semana
  • Muito frequentemente - acontece diariamente
Sinto-me culpado com algumas das minhas atitudes no trabalho.
  • Nunca
  • Raramente - algumas vezes por ano
  • Às vezes - acontece algumas vezes por mês
  • Frequentemente - acontece mais de 1 vez por semana
  • Muito frequentemente - acontece diariamente
Acho que meu trabalho me dá algumas coisas positivas.
  • Nunca
  • Raramente - algumas vezes por ano
  • Às vezes - acontece algumas vezes por mês
  • Frequentemente - acontece mais de 1 vez por semana
  • Muito frequentemente - acontece diariamente
Gosto de ser irônico com alguns dos meus clientes, alunos ou colegas de trabalho.
  • Nunca
  • Raramente - algumas vezes por ano
  • Às vezes - acontece algumas vezes por mês
  • Frequentemente - acontece mais de 1 vez por semana
  • Muito frequentemente - acontece diariamente
Tenho remorsos por alguns dos meus comportamentos no trabalho.
  • Nunca
  • Raramente - algumas vezes por ano
  • Às vezes - acontece algumas vezes por mês
  • Frequentemente - acontece mais de 1 vez por semana
  • Muito frequentemente - acontece diariamente
Rotulo e classifico meus clientes ou alunos de acordo com seu comportamento.
  • Nunca
  • Raramente - algumas vezes por ano
  • Às vezes - acontece algumas vezes por mês
  • Frequentemente - acontece mais de 1 vez por semana
  • Muito frequentemente - acontece diariamente
O meu trabalho é muito gratificante para mim.
  • Nunca
  • Raramente - algumas vezes por ano
  • Às vezes - acontece algumas vezes por mês
  • Frequentemente - acontece mais de 1 vez por semana
  • Muito frequentemente - acontece diariamente
Acho que deveria pedir desculpas a algum aluno ou cliente do meu trabalho.
  • Nunca
  • Raramente - algumas vezes por ano
  • Às vezes - acontece algumas vezes por mês
  • Frequentemente - acontece mais de 1 vez por semana
  • Muito frequentemente - acontece diariamente
Sinto-me cansado fisicamente no meu trabalho.
  • Nunca
  • Raramente - algumas vezes por ano
  • Às vezes - acontece algumas vezes por mês
  • Frequentemente - acontece mais de 1 vez por semana
  • Muito frequentemente - acontece diariamente
Sinto que estou muito cansado no trabalho.
  • Nunca
  • Raramente - algumas vezes por ano
  • Às vezes - acontece algumas vezes por mês
  • Frequentemente - acontece mais de 1 vez por semana
  • Muito frequentemente - acontece diariamente
Sinto que estou emocionalmente desgastado.
  • Nunca
  • Raramente - algumas vezes por ano
  • Às vezes - acontece algumas vezes por mês
  • Frequentemente - acontece mais de 1 vez por semana
  • Muito frequentemente - acontece diariamente
Sinto-me encantado com o meu trabalho.
  • Nunca
  • Raramente - algumas vezes por ano
  • Às vezes - acontece algumas vezes por mês
  • Frequentemente - acontece mais de 1 vez por semana
  • Muito frequentemente - acontece diariamente
Sinto-me mal por algumas coisas que disse ou fiz no trabalho.
  • Nunca
  • Raramente - algumas vezes por ano
  • Às vezes - acontece algumas vezes por mês
  • Frequentemente - acontece mais de 1 vez por semana
  • Muito frequentemente - acontece diariamente

Como deve ser o tratamento

O tratamento para a síndrome de Burnout deve ser orientado por um psicólogo, mas normalmente é recomendada a realização de sessões de terapia, que irá ajudar a aumentar a percepção do controle frente a situações estressantes do trabalho, além de melhorar a auto-estima e desenvolver ferramentas que ajudam a controlar o estresse. Além disso, é importante diminuir o excesso de trabalho ou estudos, reorganizando os objetivos mais exigentes que tinha planejado.

Porém, caso os sintomas se mantenham, o psicólogo pode recomendar um psiquiatra para iniciar a ingestão de remédios antidepressivos, como Sertralina ou Fluoxetina, por exemplo. Entenda como é feito o tratamento da síndrome de Burnout.

Possíveis complicações

As pessoas que possuem a síndrome de Burnout podem ter complicações e consequências quando não iniciam o tratamento, isso porque a síndrome pode interferir em diversas áreas da vida, como a física, a laboral, a familiar e a social, além de também poder haver maior chance de desenvolver diabetes, pressão alta, dores musculares, dor de cabeça e sintomas depressivos, por exemplo.

Essas consequências podem tornar necessário o internamento da pessoa no hospital para que os sintomas sejam tratados.

Como evitar

Sempre que surgem os primeiros sinais de Burnout é importante focar em estratégias que ajudam a reduzir o estresse, como:

  • Definir pequenos objetivos na vida profissional e pessoal;
  • Participar em atividades de lazer com amigos e familiares;
  • Fazer atividades que "fujam" à rotina diária, como passear, comer num restaurante ou ir no cinema;
  • Evitar o contato com pessoas "negativas" que estejam constantemente reclamando dos outros e do trabalho;
  • Conversar com alguém de confiança sobre o que se está sentindo.

Além disso, fazer exercício físico, como caminhada, corrida ou ir na academia, por pelo menos 30 minutos por dia também ajuda a aliviar a pressão e à aumentar a produção de neurotransmissores que aumentam a sensação de bem-estar. Por isso, mesmo que a vontade para fazer exercício seja muito reduzida deve-se insistir com o exercício, convidando um amigo para caminhar ou andar de bicicleta, por exemplo.

Bibliografia >

  • Referente a: "Teste de Burnout":

  • GIL-MONTE, Pedro R, et al. Cuestionario para la Evaluación del Síndrome de Quemarse por el Trabajo. Rev Saúde Pública. Vol.44. 1.ed; 140-47, 2010
  • PUÉRTOLAS, Beatriz Subías. Síndrome de quemarse por el trabajo (burnout) en auxiliares de ayuda a domicilio. Trabajo de fin de grado, 2014. Universidade Internacional de la Rioja.
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem