Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Cervicite: o que é, sintomas, causas e tratamento

Revisão médica: Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
dezembro 2022

A cervicite é a inflamação do cérvix, a parte inferior do útero que se liga à vagina, causando sintomas como corrimento vaginal, sangramento fora do período menstrual, vermelhidão na região genital, dor ao urinar e durante a relação sexual.

A cervicite pode ser causada por vírus ou bactérias, ser consequência o uso de produtos de higiene íntima, desequilíbrio hormonal ou uso de absorvente interno.

Na presença de sinais e sintomas de cervicite, é importante que o ginecologista seja consultado para que seja confirmado o diagnóstico e iniciado o melhor tratamento, que normalmente é feito com o uso de antibióticos.

Imagem ilustrativa número 1

Sintomas de cervicite

Os principais sintomas de cervicite são:

  • Corrimento vaginal, que pode ser amarelado ou acinzentado;
  • Dor durante o contato íntimo, podendo também haver sangramento;
  • Sangramento fora do período menstrual;
  • Vontade frequente para urinar;
  • Dor ou queimação ao urinar;
  • Vermelhidão na região genital.

Em alguns casos, a mulher pode nem apresentar sintomas de cervicite, mas estar constantemente com esta inflamação, sendo conhecida como cervicite crônica. Nestas situações, a cervicite geralmente é identificada pelo papanicolau e pode estar sendo causada por uma doença sexualmente transmissível. Saiba mais sobre a cervicite crônica e como é tratada.

Teste online de sintomas

Se acha que pode estar com uma cervicite, selecione o que está sentindo, para saber quais as chances de realmente estar com cervicite:

  1. 1.Corrimento vaginal amarelado ou acizentado
  2. 2.Sangramento frequente fora do período menstrual
  3. 3.Sangramento após o contato íntimo
  4. 4.Dor durante o contato íntimo
  5. 5.Dor ou queimação ao urinar
  6. 6.Vontade frequente para urinar
  7. 7.Vermelhidão na região genital

O teste de sintomas é apenas uma ferramenta de orientação, não servindo como diagnóstico e nem substituindo a consulta com o ginecologista.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da cervicite deve ser feito pelo ginecologista inicialmente a partir da avaliação dos sinais e sintomas apresentados pela mulher. Para confirmar o diagnóstico, o médico deve realizar o exame ginecológico e o papanicolau, em que é avaliada a presença de alterações no colo do útero. Entenda como é feito o papanicolau.

Além disso, durante o papanicolau, se existir suspeita de cervicite, o ginecologista pode coletar uma pequena amostra do colo do útero que é enviada para o laboratório para que seja feita a avaliação.

Durante a consulta, é ainda possível que o médico faça uma avaliação dos hábitos da mulher como número de parceiros, tipo de contracepção que usa ou se costuma utilizar algum tipo de produto de higiene íntima, por exemplo.

Principais causas da cervicite

As principais causas de cervicite são:

  • Infecções sexualmente transmissíveis, como gonorreia, clamídia ou tricomoníase;
  • Alergia a produtos de higiene íntima, duchas vaginais ou látex;
  • Uso de absorvente interno, pois podem causar irritação do cérvix;
  • Infecção por bactérias, normalmente durante ou após um caso de vaginose;
  • Desequilíbrio hormonal, especialmente quando a mulher tem baixos níveis de estrogênios e elevada quantidade de progesterona.

Além disso, e embora seja mais raro, a cervicite também pode ser um dos sinais iniciais de câncer de colo do útero e, por isso, é muito importante ir no ginecologista fazer, pelo menos, 1 papanicolau por ano para identificar se existam alterações, como a cervicite, que possam ser um sinal de câncer. Veja 6 sintomas que também podem indicar câncer de colo do útero.

Normalmente, os sintomas da cervicite causada por um infecção sexual são mais intensos, causando muito desconforto.

Como é feito o tratamento

O tratamento para cervicite normalmente é feito em casa por meio do uso de antimicrobianos que devem ser indicados pelo médico. Em alguns casos, o médico pode também recomendar o uso de cremes vaginais.

Durante o tratamento é recomendado que a mulher não tenha contato íntimo e o seu parceiro deve consultar um urologista para avaliar se também foi infectado. Veja mais detalhes do tratamento para cervicite.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em dezembro de 2022. Revisão médica por Drª. Sheila Sedicias - Ginecologista, em fevereiro de 2016.
Revisão médica:
Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
Médica mastologista e ginecologista formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional no CRM PE 17459.