Translactação: o que é, como fazer e quando é indicada

A translactação é uma técnica que consiste em colocar o bebê ao peito para mamar o leite da própria mãe retirado previamente através de uma sonda que é coloca próxima do mamilo. Esta técnica é muito utilizada em casos de bebês prematuros, que não possuem força suficiente para sugar o leite materno ou que precisaram ficar em encubadoras no hospital.

Além disso, a translactação pode ser feita para estimular a produção de leite materno, que normalmente leva cerca de 2 semanas.

A translactação e a relactação são técnicas semelhantes, porém, a diferença é que a translactação usa somente o leite materno e a relactação utiliza leite artificial. Entenda o que é a relactação e como fazer.

Translactação: o que é, como fazer e quando é indicada

Como fazer a translactação

A translactação pode ser feita em casa, de forma manual com auxílio de uma mamadeira, por exemplo, ou por meio de um kit de translactação que é disponível em algumas farmácias e lojas de produtos para bebês.

Translactação manual

A translactação manual deve ser feita de acordo com as orientações do pediatra, seguindo o passo a passo a seguir:

  1. Retirar o leite manualmente, ou com o auxílio de aparelhos manuais ou elétricos, e armazená-lo em uma mamadeira, seringa ou copinho;
  2. Colocar uma ponta da sonda nasogástrica número 4 ou 5 (de acordo com a orientação do pediatra) no recipiente em que foi armazenado o leite e a outra ponta da sonda perto do mamilo, sendo preso com fita crepe;
  3. Colocar o bebê perto do peito para mamar através da sonda.

É importante ter atenção à posição do bebê durante a translactação para garantir que o bebê tenha controle sobre o fluxo do leite, sendo indicado que seja posicionado mais abaixo do peito.

Os bebês não costumam apresentar resistência à translactação e após algumas semanas, já é possível fazê-lo mamar no peito, sendo indicado não dar mamadeira para o bebê durante o processo.

Translactação com kit

O kit de translactação pode ser encontrado em farmácias ou lojas de produtos de bebês e consiste na retirada manual do leite, ou com a ajuda de aparelhos manuais ou elétricos, que deve ser armazenado no recipiente fornecido pelo kit. Caso seja necessário, deve-se ainda fixar a sonda do kit no seio e colocar o bebês para mamar através da sonda.

Quando é indicada

A translactação é indicada quando o bebê não consegue fazer o movimento de sucção de forma eficiente, sendo principalmente realizada no caso de bebês prematuros ou que possuem alguma doença que impedem que façam muito esforço, como alterações genéticas, cardíacas ou neurológicas, por exemplo.

Além disso, a translactação é recomendada caso a mulher apresente descida tardia do leite, no pós parto,no caso de recém-nascidos adotados ou quando a mulher faz uso de medicamentos que interferem na produção de leite.

Cuidados com a translactação

Qualquer que seja o método de translactação escolhido, a mãe deve ter alguns cuidados, como:

  • Colocar o recipiente com leite mais alto que a mama, para o leite fluir melhor;
  • Ferver o material de translactação 15 minutos antes de utilizá-lo;
  • Lavar o material com água e sabão após o uso;
  • Trocar a sonda a cada 2 a 3 semanas de uso.

Além disso, a mãe pode retirar o leite e conservá-lo para dar ao bebê mais tarde, porém, deve estar atenta ao local e o tempo de conservação do leite. Aprenda como fazer a conservação do leite materno corretamente.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Saúde da criança - Aleitamento Materno e Alimentação Complementar. 2015. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/saude_crianca_aleitamento_materno_cab23.pdf>. Acesso em 01 Jul 2021
  • BVS. Quais as orientações para o uso da técnica de relactação/translactação?. Disponível em: <https://aps.bvs.br/aps/quais-as-orientacoes-para-o-uso-da-tecnica-de-relactacao-translactacao/>. Acesso em 01 Jul 2021
Mais sobre este assunto: