6 dicas para aumentar a produção de leite materno

novembro 2022

Para melhorar a produção de leite materno, é importante que a mulher beba 3 a 4 litros de líquidos por dia e aumente a frequência e duração da amamentação para estimular o reflexo da prolactina, que é o hormônio responsável por estimular a produção de leite materno. Além disso, é importante ter uma alimentação balanceada e que inclua frutas, vegetais e cereais integrais.

Quanto mais leite o bebê toma, mais leite a mão produz e, por isso, é recomendado que a amamentação acontece em livre demanda, ou seja, sempre que o bebê queira, inclusive durante a noite, tendo sempre cuidado para esvaziar a mama antes de oferecer a outra.

É importante manter a amamentação exclusiva, mesmo que os mamilos estejam feridas ou irritados. No caso de mastite, a sucção do bebê também ajuda a aliviar os sintomas.

Como aumentar a quantidade de leite

Algumas dicas simples para aumentar a produção de leite materno são:

1. Beber mais água

A produção de leite materno depende bastante do nível de hidratação da mãe e, por isso, beber 3 a 4 litros de água por dia é essencial para manter uma boa produção de leite. Além da água, também se pode ingerir sucos, chás ou sopas, por exemplo.

Uma boa dica consiste em beber, pelo menos, 1 copo de água antes e depois de dar de mamar. Confira 3 técnicas simples para beber mais água durante o dia.

2. Consumir alimentos que estimulam a produção de leite

De acordo com alguns estudos, a produção de leite materno parece ser estimulada pela ingestão de alguns alimentos como:

  • Alho;
  • Aveia;
  • Gengibre;
  • Feno-grego;
  • Alfafa;
  • Bebidas à base de cereais, como malte;
  • Spirulina.

Estes alimentos podem ser adicionados na alimentação diária, mas também podem ser usados na forma de suplemento. O ideal é que sempre se consulte um médico antes de iniciar o uso de qualquer tipo de suplementação. Veja como deve ser alimentação durante a amamentação.

3. Massagear os seios

No final da gestação ou durante a fase de amamentação, a mulher pode realizar massagens rápidas nos seios para fortalecer os mamilos e estimular gradualmente a descida do leite, além de ajudar a aliviar a dor. Para isso, a mulher deve segurar a mama entre as mãos e fazer pressão na base da mama até o mamilo, como se estivesse ordenhando. É também possível fazer movimentos circulares.

É recomendado repetir esse movimento cerca de 5 vezes, com suavidade, realizando o mesmo movimento com uma mão por cima e outra por baixo do seio. A massagem pode ser feita 1 a 2 vezes ao dia.

4. Descansar

Descansar sempre que possível garante que o corpo tem energia suficiente para a produção de leite materno. A mãe pode aproveitar para ficar sentada no cadeirão da amamentação quando acabar de amamentar e, se possível, deve evitar as tarefas domésticas, principalmente aquelas que exigem mais esforço.

5. Amamentar sempre que o bebê estiver com fome

Uma das formas mais eficazes de garantir a produção de leite materno é dar de mamar sempre que o bebê estiver com fome. Isto porque, quando o bebê mama são liberados hormônios que levam o corpo a produzir mais leite para substituir aquele que foi retirado. Por isso, o ideal é que se deixe o bebê mamar sempre que estiver com fome, mesmo durante a noite.

É importante manter a amamentação até mesmo em casos de mastite ou de bico do seio machucado, porque a sucção do bebê também ajuda a tratar estas situações.

6. Esvaziar o máximo a mama

Quanto mais vazia ficar a mama após a mamada, maior será a produção de hormônios e maior a produção de leite. Por esse motivo, sempre que possível é aconselhado deixar o bebê esvaziar completamente a mama antes de oferecer a outra. No caso de o bebê não esvaziar completamente a mama, pode-se iniciar a mamada seguinte por essa mama, para que possa ser esvaziada.

Outra opção consiste em retirar o resto do leite com uma bombinha manual ou elétrica entre cada mamada. Veja como tirar leite utilizando uma bombinha.

7. Olhar o bebê durante a amamentação

Olhar para o bebê enquanto ele mama, ajuda a liberar mais hormônios na corrente sanguínea e consequentemente aumenta a produção de leite. Saiba quais são as melhores posições para amamentar.

Remédio natural para produzir mais leite

A silimarina é um produto natural a base de cardo mariana que deve ser recomendado pelo médico e que ajuda a aumentar a produção de leite. A silimarina pode ser encontrada em farmácias ou lojas de produtos naturais, sendo recomendado que seja usado 3 a 5 vezes por dia.

Quando o leite começa a ser produzido

O leite materno começa a ser produzido logo no primeiro trimestre de gravidez, no entanto é possível notar maior quantidade a partir do segundo trimestre, em que as mamas ficam mais inchadas, doloridas e, em alguns casos, pode ser notada a saída do leite. Veja mais sobre quando o leite começa a sair.

O que pode diminuir a produção de leite

Embora seja muito pouco frequente, a produção de leite materno pode estar diminuída em algumas mulheres por fatores como:

  • Estresse e ansiedade: a produção de hormônios do estresse prejudica a produção de leite materno;
  • Problemas de saúde: especialmente diabetes, ovário policístico ou pressão alta;
  • Uso de medicamentos: principalmente os que contêm pseudoefedrina, como remédios para alergias ou sinusite;
  • Utilização de chupetas ou mamadeiras: o bico artificial desses objetos pode causar alterações na forma como o bebe suga o leite.

Além disso, mulheres que fizeram algum tipo de cirurgia mamária anteriormente, como colocação de implantes de silicone, redução dos seios ou mastectomia, podem apresentar menos tecido mamário e, consequentemente, apresentar redução da produção de leite materno.

A mãe pode suspeitar que não está produzindo a quantidade de leite necessária quando o bebê não está ganhando peso no ritmo que deveria ou quando o bebê precisa de menos de 3 a 4 mudanças de fralda por dia. Veja outros sinais de como avaliar se o bebê está mamando o suficiente.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em novembro de 2022. Revisão médica por Drª. Beatriz Beltrame - Pediatra, em fevereiro de 2016.

Bibliografia

  • Dağ Yeliz et al . The Effect of Circular and Oscillating Breast Massage on the Amount of Breast Milk Produced: An Innovative Method. Breastfeeding Medicine. 17. 7; 593-598, 2022
  • CANADIAN BREASTFEEDING FOUNDATION. Herbs for Increasing Milk Supply. Disponível em: <https://www.canadianbreastfeedingfoundation.org/induced/herbs.shtml>. Acesso em 09 dez 2020
Mostrar bibliografia completa
  • HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS. Manual de Normas e Rotinas de Aleitamento Materno do HU-UFGD/EBSERH. 2019. Disponível em: <http://www2.ebserh.gov.br/documents/16692/1593065/Manual+de+Normas+e+Rotinas+de+Aleitamento+Materno.pdf/8a288b77-0879-4dc9-855c-5472bdaf861b>. Acesso em 13 nov 2019
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Saúde da criança: aleitamento materno e alimentação complementar. 2015. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/saude_crianca_aleitamento_materno_cab23.pdf>. Acesso em 13 nov 2019
  • COMITÉ PORTUGUÊS PARA A UNICEF COMISSÃO NACIONAL INICIATIVA HOSPITAIS AMIGOS DOS BEBÉS. Manual de Aleitamento Materno. 2012. Disponível em: <https://unicef.pt/media/1581/6-manual-do-aleitamento-materno.pdf>. Acesso em 16 jul 2019
Revisão médica:
Drª. Beatriz Beltrame
Pediatra
Formada pela Faculdade Evangélica de Medicina do Paraná, em 1993 com registro profissional no CRM PR - 14218.