Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Alimentação do bebê: 0 a 12 meses

​​A alimentação do bebê começa com leite materno ou mamadeira até aos 4-6 meses e depois vão sendo introduzidos alimentos mais sólidos, como mingaus, purês e alimentos semi-sólidos. A partir dos 8 meses de idade, a maioria dos bebês já consegue agarrar os alimentos nas mãos e levá-los à boca. Por fim, a partir dos 12 meses, geralmente já conseguem consumir os mesmos alimentos que o resto da família, podendo ser incluídos na mesa de refeição da família.

O bebê precisa de 6 refeições diárias: café da manhã, lanche do meio da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia. Além disso, alguns bebês ainda sentem necessidade de mamar durante a noite, fazendo mais uma refeição. Quando o bebê chega completa 1 ano, apenas o café da manhã e a ceia devem conter leite e todas as outras refeições devem ser realizadas com alimentos sólidos, comidos com colher.

Alimentação do bebê: 0 a 12 meses

Ordem da introdução dos alimentos

Seguem-se indicações de um esquema alimentar padrão para bebês dos 0 aos 12 meses de idade:

Idade em mesesO que pode comerObservações
0-6Leite materno ou mamadeira, 7 vezes por dia, ou quando o bebê quiser.Bebê que mama no peito não precisa de água, mas quem toma mamadeira precisa.
4-6Verduras e tubérculos em purê. Frutas variadas amassadas ou em sucos naturais sem açúcar, compotas ou gelatina. Pode-se incluir uma colher de sobremesa de azeite na sopa ou no purê.É importante verificar que não existem pedaços de alimentos que possam causar engasgamento.
6-7Iogurte natural sem açúcar e queijo ralado. Biscoitos tipo maria, para o bebê agarrar com as próprias mãos. Pode-se incluir em mingaus: arroz, milho, aveia, cevada, trigo e centeio.Os mingaus podem ser preparados com leite materno ou leite adaptado.
7-8Começar a oferecer carne de frango sem ossos.Evitar dar carnes vermelhas. Os alimentos devem ter ua consistência mole ou semi-sólida.
8-9Começar a oferecer gema de ovo amassada na comida.Dar a gema 2 a 3 vezes por semana e observar, especialmente se existir antecedentes familiares de alergia ao ovo.
9-12Começar a oferecer peixe e o ovo inteiro. A partir daqui já pode comer arroz com feijão e carne vermelha em pedaços pequenos sem osso.Seguir uma alimentação saudável e equilibrada, com poucas gorduras e açúcares

Este é apenas um esquema geral da alimentação infantil, e o pediatra poderá adaptar conforme a necessidade de cada criança.

É importante evitar alguns alimentos durante o primeiro ano de vida que possam causar risco de engasgamento como pipocas, uvas passas, uvas, carne dura, chiclete, balas, salsichas, amendoim ou frutos secos, por exemplo.

Quando começar a introdução alimentar

Normalmente, entre os 4 e 6 meses de idade, o bebê mostra os primeiros sinais de estar pronto para começar a comer, como observar e ter interesse por comida, tentar agarrar alimentos ou até levá-los à boca. Além disso, é importante começar a alimentação apenas quando o bebê se consegue sentar sozinho, para que não exista risco de engasgamento.

Para introduzir os alimentos deve-se dar um alimento de cada vez, com um intervalo de alguns dias, de maneira a que se possa observar a tolerância e aceitação, verificando se surgiu alguma alergia, vômito ou diarreia. A probabilidade de uma alergia alimentar é maior em bebês que têm algum antecedente familiar de alergia.

Nas primeiras semanas, é recomendado que os alimentos sejam bem triturados e coados, devendo-se progredir a consistência dos alimentos aos poucos, quando o bebê é capaz de comer a consistência atual sem se engasgar. 

Que quantidade o bebê deve comer

A introdução de alimentos deve ser iniciada com 2 colheres de sopa do alimento e, após se acostumar, o bebê pode comer 3 colheres. Caso aceite as 3 colheres, pode-se ir aumentando lentamente a quantidade, já se não aceitar, essa quantidade deve ser dividida ao longo do dia. Dos 6 aos 8 meses, deve-se oferecer 2 a 3 refeições por dia, assim como 1 a 2 lanches. A partir dos 8 meses deve-se fazer 2 a 3 refeições e 2 a 3 lanches.

A quantidade de alimentos e o número de vezes que o bebê vai depender da quantidade de calorias de cada alimentos, por isso, o melhor é receber orientação de um pediatra ou nutricionista.

Para saber se a quantidade de alimentos foi suficiente, é muito importante que os pais saibam identificar sinais de fome, cansaço, saciedade ou incômodo, já que influenciam o processo de introdução dos alimentos. Os principais sinais são:

  • Fome: tentar levar os alimentos à boca com as próprias mãos ou ficar irritado se não existir mais comida;
  • Saciedade: começar a brincar com a comida ou com a colher;
  • Cansaço ou incômodo: diminuir o ritmo com que mastiga a comida ou tentar afastar os alimentos.

O bebê não tem um estômago muito grande e é verdade que os alimentos sólidos ocupam mais espaço que a mesma versão líquida. Por isso, os pais não precisam se desesperar se o bebê parecer comer pouco de cada vez. O importante é não desistir muito rápido, e também não forçar o bebê a comer, se ele mostrar resistência. A variação de sabores é muito importante para que o bebê aprenda a comer de tudo.

Como preparar as refeições

É indicado preparar as refeições do bebê de forma separada da família. O ideal é refogar a cebola com um pouquinho de azeite extra virgem e depois adicionar a água e os legumes (2 ou 3 diferentes para cada sopa ou purê). Depois deve amassar tudo com um garfo e deixar numa consistência não muito líquida, para evitar que o bebê engasgue. Este pode ser um exemplo de almoço e jantar.

Para os lanches pode-se oferecer iogurte natural, sem açúcar, e complementar com uma fruta amassada, como a banana ou maçã raspada. A papa ou mingau deve ser preparada conforme as instruções da embalagem, porque algumas devem ser preparadas com água, e outras com leite, que pode ser leite materno ou leite adapto, de acordo com a idade do bebê.

Conheça o método BLW para deixar o bebê comer sozinho

O que fazer quando o bebê não quer comer

Por vezes o bebê não quer comer, trazendo angústia e preocupação aos pais e cuidadores, mas existem algumas estratégias que podem ajudar a manter uma alimentação saudável e diversificada desde a infância. Assista as dicas no vídeo a seguir:

O que o bebê não deve comer

O bebê não deve comer doces, alimentos açucarados, alimentos fritos, refrigerante e molhos muito condimentados antes de 1 ano de idade, porque podem ser prejudiciais ao seu desenvolvimento. Assim, alguns exemplos de alimentos que a criança não deve comer são leite achocolatado, chocolate, brigadeiro, coxinha, bolo com cobertura ou recheio, refrigerante e suco industrializado ou em pó. Veja mais exemplos de alimentos que o bebê não pode comer até os 3 anos de idade.


Bibliografia

  • ÁLVAREZ María Luisa et al. Nutrición en pediatría . 2ª. Caracas, Venezuela: Cania, 2009. 265-293.
  • ASOCIACIÓN ESPAÑOLA DE PEDIATRIA. Recomendaciones de la AEP sobre la alimentación complementaria. 2018. Link: <www.aeped.es>. Acesso em 11 Abr 2019
  • BROWN Judith. Nutrición en las diferentes etapas de la vida. 2º. México: Mc Graw Hill, 2006. 208-215.
Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem