Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sintomas que podem ser confundidos com pedra na vesícula

Novembro 2019

A pedra na vesícula é um problema relativamente comum, sendo mais frequente em pessoas que fazem uma alimentação muito rica em gorduras e carboidratos simples, ou que têm colesterol alto, por exemplo.

Os sintomas mais comuns deste tipo de alteração incluem dor forte do lado direito da barriga, febre acima de 38ºC, cor amarelada nos olhos, diarreia e enjoos. Embora estejam relacionados com a vesícula, isso não significa que, sempre que surjam, indiquem a presença de pedra na vesícula, já que também podem estar ligados com outros problemas gástricos ou intestinais.

No entanto, a pedra na vesícula é considerada uma emergência médica que deve ser tratada o mais rápido possível. Assim, o importante é que sempre se fique atento ao próprio corpo e se identifique a forma como os sintomas evoluem para saber quando realmente podem indicar uma situação grave. Caso a dor seja muito forte ou caso surjam mais do que 2 dos sintomas comuns de pedra na vesícula é sempre aconselhado consultar o médico ou ir ao hospital, para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento adequado.

Sintomas que podem ser confundidos com pedra na vesícula

A seguir, listamos os sintomas mais comuns deste problema e porque nem sempre podem indicar pedra na vesícula:

1. Dor forte do lado direito do abdômen

Qualquer tipo de dor forte deve ser sempre avaliada por um médico e, por isso, é sempre importante ir ao hospital. No entanto, a dor do lado direito superior do abdômen não é apenas sinal de pedra na vesícula, podendo surgir na presença de problemas em outros órgãos, especialmente no fígado.

Uma vez que o fígado e a vesícula funcionam em conjunto, é normal que os sintomas de alterações em qualquer um desses órgãos sejam semelhantes e, por isso, a única forma de ter a certeza do que se trata, passa por ir ao hospital ou consultar um hepatologista para que sejam feitos exames como ultrassom abdominal ou ressonância magnética, para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento mais adequado.

Os problemas que mais frequentemente causam dor no lado direito do abdômen são a hepatite e a cirrose, mas também pode ser um sinal relacionado com insuficiência cardíaca, por exemplo. Veja quais as principais causas de dor no abdômen.

2. Febre acima de 38º C

A febre é um sintomas muito geral, já que é uma forma de o corpo lidar naturalmente com vários tipos de problemas e infecções. Assim, em caso de febre, o mais importante é avaliar que outros sintomas surgem e se a febre é muito alta, ou seja, se é superior a 39ºC.

Outros problemas gastrointestinais que podem causar febre e parecer uma situação de pedra na vesícula incluem a doença de Crohn ou a apendicite, mas nessas situações é comum que também surja dor na região mais inferior do abdômen, sendo que na apendicite essa dor geralmente é mais localizada do lado direito, logo acima do quadril.

3. Cor amarelada nos olhos e pele

A cor amarelada nos olhos e pele é uma situação médica conhecida como icterícia e acontece pelo acúmulo de bilirrubina no sangue. Em condições normais, essa substância é produzida pelo fígado e armazenada na vesícula biliar, sendo depois liberada com a bile no intestino e eliminada nas fezes. No entanto, quando é produzida em excesso ou quando não pode ser eliminada adequadamente, acaba se acumulando no sangue, dando origem à cor amarelada.

Assim, qualquer problema que possa afetar a produção ou o armazenamento de bile pode causar este tipo de sintoma. Dessa forma, e embora a cor amarelada seja sempre avaliada pelo médico como podendo indicar um problema na vesícula, também é avaliado se existe alguma alteração no fígado, já que estes são principais responsáveis pela sua produção e armazenamento.

Confira quais as principais causas de pele amarelada.

Sintomas que podem ser confundidos com pedra na vesícula

4. Diarreia persistente

A diarreia acontece nos casos de pedra na vesícula porque a bile, que é usada para fazer a digestão da gordura, não consegue sair da vesícula e chegar no intestino, fazendo com que exista um excesso de gordura na fezes que, além de as deixar mais moles, também aumenta a intensidade dos movimentos intestinais. No entanto, a diarreia também é um sintoma que pode surgir associado a outros problemas gástricos ou intestinais, como gastroenterite, doença de Crohn e intolerâncias alimentares.

Estes problemas são bastante diferentes e necessitam de tratamentos diferenciados, mas seu sintomas podem ser muito semelhantes, incluindo dor abdominal, febre e até enjoos e vômitos. Por esse motivo, se a diarreia persistir por mais de 1 semana deve-se consultar um gastroenterologista para entender qual a causa e iniciar o tratamento mais adequado.

Veja o que pode causar diarreia persistente e o que fazer.

5. Enjoos e vômitos

Outro sintoma comum em casos de pedra na vesícula é o surgimento de enjoo constante e vômitos, porém esses também são sinais que podem aparecer com outros problemas gastrointestinais, principalmente gastrite, doença de Crohn, apendicite e qualquer problema no fígado.

Dessa forma, os enjoos e os vômitos devem ser sempre avaliados por um médico, especialmente se durarem por mais de 24 horas. Entenda melhor que causas podem causar enjoo e e ânsia de vômito.

6. Perda de apetite

A perda de apetite embora possa parecer um sintoma mais específico de pedra na vesícula, também pode acontecer quando existe alguma alteração gástrica, intestinal ou do fígado. No entanto, a falta de apetite também pode aparecer em situações mais leves, como resfriados ou gripes.

Por isso, sempre que surge e dura mais de 3 dias, ou é acompanhada de algum dos sintomas indicados aqui, é importante ir ao hospital ou consultar um gastroenterologista ou hepatologista. Confira o que pode causar falta de apetite e o que fazer em cada caso.

Quando suspeitar de pedra na vesícula

Embora estes sintomas possam indicar vários outros problemas, continuam sendo importantes para identificar um caso de pedra na vesícula. Assim, existe maior risco de ser uma pedra na vesícula quando:

  • A dor surge de repente e é muito intensa, na região superior direita do abdômen;
  • Surgem mais que 2 dos sintomas associados;
  • Os sintomas aparecem ou pioram após as refeições.

Nestes casos, deve-se ir ao hospital ou consultar um gastroenterologista, ou hepatologista, para fazer os exames necessários, confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento mais adequado.

Bibliografia >

  • PERES, Wilza A. F.; COELHO, Juliana M.; PAULA, Tatiana Pereira. Nutrição e fisiopatologia nas doenças hepáticas. 1.ed. Rio de Janeiro: Rubio, 2015. 193-198.
  • LONGO, Dan L. et al.. Medicina interna de Harrison. 18.ed. São Paulo: AMGH Editora, 2013. 2616-2619.
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem