Pedra na vesícula: o que é, sintomas, causas e tratamento

Atualizado em julho 2023

A pedra na vesícula é quando se formam pequenas pedras no interior da vesícula biliar, geralmente devido ao excesso de colesterol na bile e dificuldade de esvaziamento da vesícula. Estas pedras tendem a aumentar de tamanho com o tempo e prejudicar a saída da bile deste órgão.

Quando a pedra na vesícula causa sintomas como dor no abdome e náusea, o tratamento com analgésicos e antieméticos geralmente é indicado. No entanto, quando sintomas como dor persistente ou frequente e febre ocorrem, o tratamento da pedra na vesícula pode envolver desde antibióticos até cirurgia. Entenda melhor as principais opções de tratamento para pedra na vesícula.

Em caso de suspeita de pedra na vesícula é importante consultar um clínico geral ou gastroenterologista para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento apropriado.

Imagem ilustrativa número 1

Sintomas de pedra na vesícula

Os principais sintomas de pedra na vesícula são:

  • Dor repentina na região do estômago ou abaixo das costelas do lado direito;
  • Náusea;
  • Vômito;
  • Dor nas costas e/ou no ombro direito;
  • Perda do apetite;
  • Sensação de barriga cheia;
  • Diarreia.

Embora as pedras na vesícula possam causar poucos ou nenhum sintoma durante meses, quando a dor ocorre, é mais comum após a ingestão de alimentos gordurosos ou picantes. Veja mais detalhes dos principais sintomas de pedra na vesícula e o que fazer.

Em caso de suspeita de pedra na vesícula é importante consultar um clínico geral ou gastroenterologista para uma avaliação, principalmente se existirem sintomas como pele e olhos amarelados.

No entanto, caso sintomas como febre, dor abdominal persistente, sonolência ou pressão baixa ocorram, podem indicar casos mais graves, sendo recomendado procurar uma emergência.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico de pedra na vesícula é feito pelo clínico geral ou gastroenterologista através de exames de imagem, como o ultrassom do abdome e ressonância magnética, e exames de sangue, como a dosagem de bilirrubinas e fosfatase alcalina. Entenda o que é e para que serve a dosagem de fosfatase alcalina.

Marque uma consulta com um gastroenterologista na região mais próxima:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Gastroenterologistas e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Além disso, outros exames como o raio X do tórax e o eletrocardiograma também podem ser indicados, para descartar outras causas da dor, como infarto ou pneumonia. 

Possíveis causas

A pedra na vesícula geralmente é causada pelo excesso de colesterol na bile e dificuldade de esvaziamento da vesícula biliar, levando à formação de pequenos cristais que tendem a aumentar de tamanho formando pedras maiores.

Além disso, em mulheres, pessoas acima de 40 anos de idade e gestantes o risco de desenvolver pedra na vesícula é maior, sendo também elevado em caso de doenças como obesidade, colesterol elevado ou histórico na família de pedra na vesícula.

Como é feito o tratamento

O tratamento da pedra na vesícula pode envolver:

1. Uso de medicamentos

Medicamentos como analgésicos e antieméticos podem ser usados em caso de pedra na vesícula, para aliviar os sintomas como dor e náusea. Além disso, dependendo do tipo de pedra na vesícula, o médico também pode indicar medicamentos para dissolver as pedras, como ursodiol e ácido ursodesoxicólico. Confira para que serve e como usar o ácido ursodesoxicólico. 

Já em caso de suspeita de infecção, medicamentos como antibióticos também podem ser necessários, geralmente sendo indicada a internação no hospital.

2. Cirurgia para remover a vesícula

Quando os sintomas são frequentes ou em caso de febre e dor persistente, a remoção da vesícula biliar por cirurgia normalmente é indicada, devido ao risco de complicações como colangite ou coledocolitíase. Veja o que é e como é feita a laparoscopia.

3. Mudanças de hábitos

Praticar exercícios físicos regularmente estimula o esvaziamento da vesícula e ajuda a evitar o crescimento das pedras e o surgimento de novas. Além disso, perder peso é recomendado, no entanto, medidas para perder peso rapidamente, como o jejum, não são indicadas.

4. Dieta para pedra na vesícula

É recomendado evitar alimentos gordurosos e o excesso de proteínas e açúcares na alimentação. Dessa forma, o consumo excessivo de alimentos como carnes, pão, macarrão e bebidas alcóolicas deve ser evitado em caso de pedra na vesícula. Além disso, algumas frutas mais gordurosas como coco ou abacate também devem ser evitadas. Entenda melhor como deve ser a dieta para quem tem pedra na vesícula.

Opções de tratamentos naturais

Existem algumas opções de tratamento natural como o chá de dente-de-leão ou cardo mariano, que apresentam propriedades que diminuem a formação das pedras. Estes remédios naturais podem ser utilizados para completar o tratamento com medicamentos, no entanto, seu uso deve ser comunicado ao médico e não substitui os medicamentos orientados. Conheça mais opções de remédios naturais para pedra na vesícula.

Como prevenir

As medidas para prevenir a pedra na vesícula incluem:

  • Perder peso;
  • Praticar exercícios físicos regularmente;
  • Evitar medidas para perder peso rapidamente;
  • Adotar uma dieta balanceada, evitando o excesso de calorias;
  • Parar de fumar;
  • Evitar o consumo excessivo de álcool;
  • Ingerir mais alimentos como frutas, fibras, vegetais e peixes.

Além disso, em caso de doenças como colesterol elevado ou diabetes é importante o seu tratamento adequado devido ao maior risco de desenvolvimento de pedras na vesícula.