Sarampo: o que é, sintomas, transmissão, tratamento e prevenção

O sarampo é uma doença altamente contagiosa, causada por um vírus da família Paramyxoviridae, e que leva ao aparecimento de alguns sintomas como febre, tosse persistente, corrimento nasal, conjuntivite, pequenas manchas avermelhadas que começam perto do couro cabeludo e depois vão descendo, se espalhando por todo corpo e que não coçam ou causam desconforto.

O tratamento do sarampo é feito de forma a aliviar os sintomas, isso porque o organismo é capaz de eliminar o vírus naturalmente, sendo apenas recomendado repouso, hidratação e alimentação leve. No entanto, é importante que o médico seja consultado para que sejam dadas as orientações, principalmente no caso das crianças, que podem necessitar de suplementação de vitamina A.

A vacina contra o sarampo é a melhor forma de prevenir a doença e faz parte do calendário básico de vacinação infantil, sendo a primeira dose recomendada aos 12 meses. No entanto, caso a vacina não tenha sido dada durante a infância, é possível tomar a vacina em qualquer fase da vida, sendo neste caso recomendada apenas uma dose.

Sarampo: o que é, sintomas, transmissão, tratamento e prevenção

Sintomas de sarampo

Os sintomas do sarampo podem aparecer entre 7 e 14 dias após o contato com o vírus, podendo ser notado:

  • Manchas avermelhadas na pele que aparecem primeiro no rosto e depois espalham-se em direção aos pés, e que não coçam;
  • Manchas brancas arredondadas por dentro da bochecha;
  • Febre alta, acima dos 38,5ºC;
  • Tosse com catarro;
  • Conjuntivite;
  • Hipersensibilidade à luz;
  • Nariz escorrendo;
  • Perda do apetite;
  • Pode haver dor de cabeça, dor abdominal, vômitos, diarreia e dor nos músculos.

Na maioria dos casos, os sintomas de sarampo desaparecem sem deixar qualquer tipo de sequela. Porém, no caso de pessoas com o sistema imune mais enfraquecido, há maior chance de desenvolver complicações, como obstrução das vias aéreas, pneumonia, encefalite, infecção no ouvido, cegueira e diarreia grave, que pode resultar em desidratação. Veja mais sobre os sintomas do sarampo.

Dessa forma, para prevenir o desenvolvimento de complicações, é importante que o clínico geral ou infectologista seja consultado assim que surgirem os primeiros sinais e sintomas de sarampo.

Teste online de sintomas

Para saber a possibilidade de estar com sarampo, selecione os sintomas que apresenta no teste a seguir:

  1. 1. Febre acima de 38º C
  2. 2. Dor de garganta e tosse seca
  3. 3. Dor muscular e cansaço excessivo
  4. 4. Manchas vermelhas na pele, sem relevo, que se espalham pelo corpo
  5. 5. Manchas vermelhas na pele que não coçam
  6. 6. Manchas brancas no interior da boca, sendo cada uma rodeada de um anel vermelho
  7. 7. Conjuntivite ou Vermelhidão nos olhos
Imagem que indica que o site está carregando

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico do sarampo é feito pelo médico a partir da avaliação dos sinais e sintomas apresentados pela pessoa. No entanto, para confirmar a infecção e descartar outras doenças que podem apresentar sintomas semelhantes, como rubéola, roséola, doenças de Kawasaki e escarlatina, por exemplo, é necessário realizar exame laboratorial.

O diagnóstico laboratorial do sarampo consiste na realização de teste sorológico, normalmente pode meio da técnica de ELISA, para identificar anticorpos específicos contra o vírus (IgG e IgM) ou antígenos, o que pode ser feito a partir da análise de amostra de urina, sangue, líquor ou secreções oro e nasofaríngeas.

Além disso, o diagnóstico pode ser também realizado por meio da técnica de PCR que tem como objetivo identificar a presença do vírus no organismo, assim como a sua quantidade, podendo esse exame ser feito em análise de urina ou secreções oro e nasofaríngeas.

Como acontece a transmissão

O contágio do sarampo ocorre principalmente através do ar, quando uma pessoa infectada, tosse ou espirra, já que as gotículas liberadas podem conter partículas virais capazes de causar doença. Além disso, o vírus pode permanecer em superfícies por até 2 horas, de forma que o contato com superfícies contaminadas poderia também ser considerada uma via de transmissão do sarampo.

O período em que há maior chance de haver transmissão do vírus são 2 dias antes e após o aparecimento das manchas vermelhas na pele.

Tratamento do sarampo

O tratamento do sarampo consiste em diminuir os sintomas através de repouso, hidratação adequada e uso de medicamentos para baixar a febre. Além disso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) também indica a suplementação com vitamina A para todas as crianças diagnosticadas com sarampo, que deve ser feita de acordo com a idade da criança e seguindo as orientações do pediatra e/ ou nutricionista.

Normalmente a pessoa com sarampo se recupera completamente, alcançando a cura em cerca de 10 dias após o início dos sintomas. Mas pode-se indicar o uso de antibióticos quando existem evidências de infecção bacteriana associada, se a pessoa apresentar também infecção de ouvido ou pneumonia, porque estas são complicações comuns do sarampo. Veja mais detalhes do tratamento para sarampo.

Como prevenir

A melhor forma de prevenir o sarampo é a vacinação contra a doença, cuja primeira dose é recomendada aos 12 meses, no entanto, existem alguns cuidados simples que também podem ajudar, como:

  • Lavar as mãos frequentemente, especialmente após estar em contato com pessoas doentes;
  • Evitar tocar nos olhos, nariz ou boca, caso as mãos não estejam limpas;
  • Evitar estar em locais fechado com muita gente;
  • Não ter contato muito direto com pessoas doentes, como beijar, abraçar ou partilhar talheres.

O isolamento do doente é outra foram eficaz de impedir o contágio da doença embora somente a vacinação seja realmente eficaz. Por isso, caso uma pessoa seja diagnosticada com sarampo, todos os que mantém contato próximo com ela, como os pais e irmãos, devem ser vacinados, caso ainda não tenham sido, e o doente deve ficar em casa, de repouso, sem ir para a escola ou trabalho, para não contaminar os outros.

Vacina do sarampo

A vacina do sarampo geralmente é dada gratuitamente aos 12 meses de idade, com reforço entre os 15 e 24 meses. No caso da vacina tetraviral, são indicadas duas doses, sendo a primeira aplicada a partir dos 12 meses. Existem 2 formas principais de tomar a vacina do sarampo, a vacina exclusiva ou as combinadas:

  • Vacina tríplice-viral: contra sarampo, caxumba e rubéola;
  • Vacina tetraviral: que protege também da catapora.

Qualquer pessoa pode ser vacinada, desde que ainda não tenha tomado a vacina, mas a vacina do sarampo também pode ser administrada em pessoas que estejam expostas ao vírus, como acontece quando os pais não foram vacinados e têm um filho com sarampo. Mas, nesse caso, para que tenha efeito, a pessoa deve ser vacinada até 3 dias depois do surgimento dos sintomas da pessoa com quem teve contato. Saiba mais sobre a vacina para o sarampo.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Guia de vigilância em saúde. 2019. Disponível em: <https://antigo.saude.gov.br/images/pdf/2019/agosto/21/Guia-de-Vigilancia-em-Saude-Sarampo.pdf>. Acesso em 08 Dez 2021
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Sarampo: sintomas, prevenção, causas, complicações e tratamento. Disponível em: <https://antigo.saude.gov.br/saude-de-a-z/sarampo>. Acesso em 08 Dez 2021
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÃO. Calendário de Vacinação: Criança - Recomendações da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) – 2019/2020. 2019. Disponível em: <https://sbim.org.br/images/calendarios/calend-sbim-crianca.pdf>. Acesso em 08 Jul 2019
Mais sobre este assunto: