Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sintomas de Catapora, Tratamento, Transmissão e Prevenção

Os sintomas da catapora geralmente surgem até 20 dias após o contato com alguém com a doença, surgindo pequenas bolhas redondas cheias de líquido e coceira na pele.

No início, os primeiros sintomas costumam ser a febre baixa, por volta de 38ºC, e o surgimento de várias pequenas bolhas na parte lateral do abdômen. Após o primeiro dia, estas bolhas se espalham e passam a surgir no rosto, no couro cabeludo e nas pernas e nos baços, onde aparecem em menor quantidade. Outros sintomas de catapora são falta de apetite e mal-estar geral, que pode deixar a criança cansada e sem vontade de brincar ou ainda mais agitada, como se ela estivesse incomodada, mas sem nenhum motivo aparente.

Fase final da catapora
Fase final da catapora

Além disso, as bolhas da catapora podem apresentar-se em estágios diferentes e, por isso, é comum verificar bolhas com líquido, enquanto outras já estão cicatrizando, com crosta. Enquanto as bolhas tiverem líquido o paciente pode contaminar outros e por isso não deve ir à escola ou ao trabalho.

Os sintomas de catapora no bebê são os mesmos acima citados, no entanto também pode surgir tosse e secreção nasal antes do aparecimento das bolhas. Já em bebês menores de 1 ano de idade, normalmente os sintomas são leves, provocando apenas poucas feridas na pele.

O que é catapora 

A catapora, também chamada de varicela, é uma doença causada pelo vírus Varicela Zóster, altamente contagiosa, que manifesta-se através de pintinhas vermelhas pelo corpo e intensa coceira. Seu tratamento é feito de forma a controlar os sintomas.

A catapora afeta, especialmente, crianças, mas pode afetar indivíduos de todas as idades, sendo neste caso, mais grave.

Diagnóstico da catapora

O diagnóstico da catapora é feito pelo médico clínico geral ou pediatra a partir da avaliação dos sintomas apresentados, das bolhas no corpo e, se necessário, ele também pode pedir um exame de sangue para confirmar a infecção.

Fotos da catapora

Início da catapora
Início da catapora
Com 2 a 3 dias de catapora
Com 2 a 3 dias de catapora

Tratamento para catapora

O tratamento da catapora, geralmente, é feito de forma a controlar os sintomas. O médico poderá indicar os seguintes cuidados:

  • Tomar Paracetamol para baixar a febre;
  • Usar uma pomada antialérgica, como Polaramine, nas feridas para aliviar a coceira;
  • Aplicar Povidine nas bolhas para evitar que infeccionem e facilitar a cicatrização das bolhas;
  • Tomar 2 ou 3 banhos por dia com água fria e um sabonete com calamina, que acalmar a coceira;
  • Cortar as unhas bem curtas para evitar agravar as lesões na pele;
  • Lavar as mãos 3 vezes ao dia com um sabonete antisséptico, como o Protex, por exemplo;
  • Evitar alimentos salgados e ácidos caso haja feridas dentro da boca.

Alguns médicos recomendam o banho com permanganato de potássio para manter a pele limpa, livre de microrganismos e para ajudar a cicatrizar as feridas da catapora.

Nos casos de pessoas com sistema imune enfraquecido, como mulheres grávidas, pacientes com HIV e durante o tratamento contra o câncer, o médico pode recomendar o uso do anti-viral Aciclovir para ajudar o sistema imune a eliminar o vírus da catapora mais rapidamente. Veja exemplos de Remédios caseiros para catapora.

Fase final da catapora
Fase final da catapora

Contágio e prevenção da catapora

O contágio da catapora se dá através do:

  • Contato com gotículas de saliva, tosse ou espirro do indivíduo contaminado;
  • Contato direto com o líquido das feridas.

O indivíduo pode transmitir a catapora para outros em torno de 1 a 2 dias antes da erupção até que todas as bolhas já estejam com crosta. Neste período deve-se manter a distância dos outros e não frequentar escolas, local de trabalho ou shoppings, cinemas ou igrejas, por exemplo. Veja como não pegar catapora do seu filho.

Quem já teve catapora uma vez está protegido contra a doença e não pode pegar catapora novamente. No entanto, em alguns casos o contato com um indivíduo com catapora pode levar ao desenvolvimento da herpes zóster se o indivíduo estiver com o sistema imune comprometido, como ocorre na AIDS e no tratamentos do câncer, por exemplo.

Possíveis complicações da catapora

A complicação mais comum da catapora é uma das bolhas infeccionar, causando dor, inchaço e vermelhidão ao redor da ferida, como mostra a última imagem.

Pode-se suspeitar de uma das bolhas da catapora estar infeccionada quando ela demora muito tempo para cicatrizar, fica com um aspecto molhado quando já está sem a "casquinha" e a região ao seu redor fica inchada, vermelha e endurecida. Neste caso, o médico pode indicar a ingestão de um antibiótico, como Amoxicilina por 8 dias.

Geralmente, esta complicação ocorre quando a criança tira a casquinha e o local não é devidamente limpo. Outras possíveis complicações da catapora são:

  • Encefalite;
  • Pneumonia;
  • Síndrome de Reye;
  • Miocardite;
  • Artrite transitória;
  • Ataxia cerebelar.

Estas complicações podem surgir quando o indivíduo coça a pele ou quando desenvolve a forma mais grave da doença, possui um sistema imune comprometido e não foi tratado com antivirais quando necessário.

Vacina contra catapora

A vacina contra catapora atenua o vírus e previne contra a forma mais grave da doença. Assim, se o indivíduo for vacinado e pegar a catapora, ele irá desenvolver uma forma muito leve da doença, apresentando até menos bolhas típicas da catapora, que por vezes nem chega a ser diagnosticada.

A vacina pode ser administrada a partir de 1 ano de idade para todos com boa saúde e que ainda não tenham sido contaminados com o vírus.

A vacina da catapora faz parte do calendário básico de vacinação das crianças, é oferecida pelo SUS e deve ser tomada aos 15 meses de idade.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...