Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Vacina do sarampo: quando tomar e possíveis efeitos colaterais

A vacina contra o sarampo está disponível em duas versões, a vacina tríplice-viral, que protege contra 3 doenças causadas por vírus: sarampo, caxumba e rubéola, ou a Tetra Viral, que protege ainda da catapora. Esta vacina faz parte do calendário básico de vacinação da criança e é administrada em forma de injeção, a partir de vírus atenuados do sarampo.

Esta vacina estimula o sistema imune do indivíduo, induzindo a formação de anticorpos contra o vírus do sarampo. Assim, se a pessoa for exposta ao vírus, já tem os anticorpos que vão impedir a proliferação dos vírus, deixando-a totalmente protegida.

Vacina do sarampo: quando tomar e possíveis efeitos colaterais

Para que serve

A vacina contra o sarampo serve para todas as pessoas como forma de prevenção da doença e não como tratamento. Além disso, também previne doenças como a caxumba e a rubéola, e no caso da Tetra Viral protege também da catapora.

Geralmente, a primeira dose da vacina é administrada aos 12 meses e a segunda dose entre os 15 e os 24 meses. No entanto, todos os adolescentes e adultos que não tenham sido vacinados podem tomar 1 dose desta vacina em qualquer fase da vida, sem necessidade de reforço.

Entenda porque acontece o sarampo, como se prevenir e outras dúvidas comuns.

Quando e como tomar

A vacina do sarampo é de uso injetável e deve ser aplicada no braço, pelo médico ou enfermeiro após limpar o local com álcool, da seguinte forma:

  • Crianças: A primeira dose deve ser administrada aos 12 meses e a segunda entre os 15 e 24 meses de idade. No caso da vacina tetravalente, que é a que protege também contra a catapora, pode ser tomada uma única dose entre os 12 meses e 5 anos de idade.
  • Adolescentes e adultos não vacinados: Tomar 1 única dose da vacina num posto de saúde ou clínica particular.

Após seguir este plano de vacinação, o efeito protetor da vacina dura toda a vida. Esta vacina pode ser tomada ao mesmo tempo que a vacina contra a catapora, mas em braços diferentes.

Confira quais as vacinas obrigatórias no calendário de vacinação da criança.

Possíveis efeitos colaterais

A vacina é geralmente bem tolerada e a região da injeção fica apenas dolorida e vermelha. No entanto, em alguns casos, após a aplicação da vacina, podem surgir sintomas como irritabilidade, inchaço no local da injeção, febre, infecção do trato respiratório superior, inchaço das ínguas, inchaço da glândula parótida, perda de apetite, choro, nervosismo, insônia, rinite, diarreia, vômito, lentidão, indisposição e cansaço.

Quem não deve tomar

A vacina contra o sarampo é contra-indicada em pessoas com hipersensibilidade sistêmica conhecida à neomicina ou a qualquer outro componente da fórmula. Além disso, a vacina não deve ser administrada em pessoas com sistema imunológico debilitado, o que inclui pacientes com imunodeficiências primárias ou secundárias, e deve ser adiada em pacientes com doença febril aguda grave.

A vacina também não deve ser administrada em grávidas, nem em mulheres que pretendem engravidar, já que não é aconselhado engravidar nos 3 meses após tomar a vacina.

Assista ainda o vídeo seguinte e saiba identificar os sintomas do sarampo e evitar a sua transmissão:

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem